sexta-feira, maio 30, 2008

Que amanhã sejamos todos PSD

Optei por não me referir aqui, neste blog, à luta pelas directas. Optei por não defender, aqui, o candidato que apoio. Optei por não atacar, aqui, aqueles que não entendo serem os melhores.

Mas há uma coisa que opto por dizer: Amanhã, seriamente, livremente e assumidamente, seremos todos PSD. Assim espero! Desejo a todos os militantes, sem excepção, um belo acto eleitoral, seguido de uma tomada de consciência e aceitação democrática dos resultados. Logo depois o caminho só poderá ser um: o de ajudar o PSD a crescer, ajudando, assim, o país, também ele, a crescer.

Com o atrevimento que gosto de ver, e ter, na juventude, permitam-me dizer (e mostrar) que já muito espremeram esta laranja que é o NOSSO (de todos! Percebem?) partido. É chegada a hora (amanhã, às 17h01m) de fazer o melhor sumo, com a melhor vitamina. Que o resultado siga o exemplo (talvez demasiado atrevido) que aqui vos deixo, com boa disposição.



13 comentários:

polvo disse...

Se a senhora da fotografia fosse líder do PSD penso que todos os homens se uniriam em torno da sua majestosa figura e acabar-se-iam as intrigas internas... Pelo menos até as outras mulheres do Partido se revoltarem com a situação:)

Também optei por não me referir neste blog à minha escolha nesta campanha pela disputa da liderança no PSD. Penso que foi sensato, afinal de contas é inútil e até estéril discutir-se do ponto de vista do "o meu é melhor que o teu"!

Este blog como muitos outros de prezados companheiros sociais democratas perdeu contudo durante esta eleição uma oportunidade insólita: fazer um debate ideológico sobre o que deve ser o PSD.

Será a matriz social democrata pura aquela que continua a caracterizar o Partido? Será por sua vez uma visão liberal? Haverá um meio termo entre estas duas visões, uma síntese das duas?

Continuamos sem saber quem são os militantes do PSD e o que pensam do seu país. Continuamos agarrados
a figuras individualmente consideradas sobre as quais fazemos as mais diversas considerações de índole pessoal.

Já não interessa mais discutir estas questões. O tempo é curto e há, sobretudo, que contar espingardas.

Amanhã os militantes dirão de sua justiça. Que a sua vontade seja respeitada!

Aqui fica um esticar de tentáculos a todos.

Carlos Carvalho disse...

Um pequeno esclarecimento, é público o meu apoio a uma candidatura que está em «campo». Quando digo que optei por não «combater» aqui, neste blog, refiro-me a comentários e posts em que se debateu esse assunto. Preferi assim.

Nélson Faria disse...

Dificilmente se poderá considerar útil um esclarecimento ideológico no nosso partido: não há uma ideologia PSD, há uma miríade de sensibilidades que se revêem no PSD.

Há um livro que se tem tornado moda nas estantes dos nossos dirigentes. É da autoria de Nuno Manalvo e o seu título é esclarecedor: "PSD - A marca dos líderes" que conta a nossa história até ao final de Cavaco.

Quem me conhece e já me ouviu sabe que sou de direita liberal tendencialmente conservador. E sinto-me muito bem no PSD. E acho que precisamos de mais ideologia no nosso discurso, acho que deve ter teor liberal forte, mas não exclusivamente liberal.

Somos um catch all party, mais do que o PS, e no dia em que renegarmos as sensibilidades da fundação (os não-socialistas, os social-democratas, os social-liberais e os social-conservadores) perdemos contacto com a essência do partido.

Eu optei por dizer o que penso do partido e dos candidatos aqui mesmo. Gosto de estar assim na política, sem reservas ;)

xana disse...

Carlos, percebo perfeitamente a tua opção.

Aliás, não teria mal em assumir aqui, como blogger deste espaço, a tua tendência nestas directas. Mas o que é facto, é que o tom em que se discutiu opções que são profundamente pessoais e intransmissíveis não ajudou a que outros se quisessem "meter" na discussão.

No fundo, não diria que foste o mais sensato, porque insensatez nenhuma decorre de se expressar um apoio. O que é preciso é expressar esse apoio com sensatez! Coisa bem diferente...

Amanhã vamos votar, e como dizes, as 17h01 temos que ser todos PSD. E isto é uma responsabilidade de todos sem excepção! Ou nos unimos agora, ou teremos grandes dificuldades em resgatar o partido para que sirva o país, coisa que o PS não está a fazer.

Bem hajam os que se candidataram, os que se bateram por um rumo, pelo futuro do partido.
Com elevação, foi bonito de se ver.

Ainda bem.

Carlos Carvalho disse...

A Xana disse tudo...

Diogo Agostinho disse...

Completamente de acordo xana.

Foi uma boa campanha. Espero que agora venha daí um vencedor e todos sem excepção se empenhem em derrotar Sócrates. Quem não quiser ou amuar, fica a atitude nobre de se resguardar, ou de criança, quando não tem a bola não brinca mais, e dizer que vai embora do Partido.

Mas mesmo assim, volto a realçar que gosto dos candidatos ao meu Partido. Demonstram a nossa riqueza de quadros. Todos sem excepção.

Tété disse...

100% de acordo com a Xana!

Simpatizo em particular com um candidato.Irei votar em quem acho que está melhor preparado para enfrentar o futuro do nosso partido e principalmente do nosso Portugal.

Contudo quero partilhar convosco um "atrevimento" o que me fizeram hoje.

Possivelmente como todos vós recebo sms das várias candidaturas e HOJE recebi mais uma que diz assim "Tás satisfeito-a?n. votes X.(Y)". Todo o texto da sms era exactamente assim escrito, eu só substitui o nome do candidato por X e a assinatura de quem enviou por Y.

Confesso que me subiu uma onda de irritação em mim por vários motivos:
- Quem é que envia 1 sms com palavras tipo "tás"? Isso é palavra que se use em tal contexto?

- Eu ao ler a sms pensei que o Sr estava doido, então é mandatário do X e diz para não votarem nele! Afinal o Sr. mais uma vez não sabe escrever português. O que ele queria dizer era "Estás satisfeito(a), não? Vota X! (Y).". Assim sim seria bem escrito.

- É impressão minha ou hoje é véspera do dia de votação?

- O Sr. trata os destinatários da sms por tu...a mim não me choca, mas não considero correcto.

Vai dai respondi da seguinte forma "Estimado Sr., dia de reflexão diz-lhe alguma coisa?"

Uns minutos depois o nº que me enviou a sms liga-me. Inicia a conversa sem se identificar dizendo que recebeu 1 sms de um nº que desconhece (mas que coisa, não sabe para quem envia sms´s?). Ao que respondo ter enviado a sms em resposta a uma sms que recebi de um nº que eu também não conheço (mas até sei quem é porque assinou)!

Aí o Sr diz quem é e que é mandatário de X e eu respondo que sei quem ele é (pareceu-me que engoliu em seco) e que a candidatura de X é a minha favorita (facto que agradeceu), mas que não acho eticamente correcto em véspera de irmos às urnas, receber uma sms com este sentido. O Sr. responde que entre nós (eleições internas) não há essa "regra". Despede-se de mim com um "xau" e eu com um "Obrigada. Bom dia.".

De referir que esta conversa telefónica foi feita da parte do referido Sr. com simpatia, facto que mereceu o meu louvor.

P.S.- Esta sms até veio da candidatura com que simpatizo...mas em quem não irei votar.

Tété disse...

Obviamente no comentário anterior não refiro nomes de candidatos, nem do mandatário porque respeito o dia de reflexão, ainda que não seja uma "regra nossa". Assumo-me e dito-me pela minha cabeça e não pelo sentido na "manada" ;)

Adriana disse...

Conforme foi dito pela Xana e pelo Carlos, o importante é amanha depois das 17h00 sermos todos psd. Mobilizarmo-nos e unirmo-nos para o desafio eleitoral que é 2009.
Agora cada um tem as suas opções e devemos respeitar o sentido de voto de cada um.
O meu não é segredo pq sou mandataria distrital dele mas respeito quem ganhar.
Goreti, para ti, não tenho comentario possivel....

teofilo braga disse...

a menina na foto é de que secção?
gostava de conhece-la

:)

Anónimo disse...

Eu apoio, obviamente, a bela jovem da fotografia. Faz falta ao nosso pais e a politica! E realmente uma nova maneira de fazer politica e eu apoio. Alias considero um incentivo a natalidade.

Frederico Carvalho disse...

apoiado!

Bruno disse...

Na noite das últimas directas coloquei um post em que repetia uma frase que ouvi milhentas vezes em Congressos do PSD e da Jota: é muito mais o que nos une do que aquilo que nos separa.

Eu continuo a acreditar nisto. Aliás, se continuei a acreditar na noite em que vi os meus companheiros elegerem Menezes não era agora que ia ficar descrente porque qualquer um dos 3 possíveis vencedores me dá mais garantias do que o cessante.

E até Patinha Antão terá mais capacidade do que Menezes para pelo menos não mudar de discurso cada vez que muda de camisa...

Assim, acho que este post do Carlos é altamente oportuno! Isto é que é importante e o resto são tratas. 2009 vai ser nosso porque o país naõ aguenta mais 4 anos de governação socialista. E isto não é uma força de expressão! Lembrem-se de como Guterres nos deixou em 6 anos; imaginem Sócrates em 8...