domingo, maio 25, 2008

Os piratas somos nós


A sonda Phoenix aterra hoje à noite em Marte, para recolher amostras de gelo e procurar material orgânico”, (in Público).

Acho muito estranho que, num espaço vastíssimo como o Universo, tenha a Terra sido o único planeta contemplado com a vida.

Em todo o caso, andamos tão obcecados à procura de extraterrestres que ainda não tivemos serenidade para perceber que os “extraterrestres” temos sido nós…

7 comentários:

Paulo Colaço disse...

Alguém se lembra desta frase do Nicolau Breyner?

Nélson Faria disse...

Isso não era do EushowNico?

Lembro-me de ver o Nicolau Breyner com uma péssima perna de pau postiça.

Era muito jovem ainda.

Francisco Castelo Branco disse...

Somos os extraterrestres da nossa existencia

Eu acredito que haja vida para além deste planeta.
Até porque é IMPOSSIVEl que não haja vida no espaço.
Pode ser outra coisa que não seja VIDA, VIDA.
mas uma coisa lá perto andará de certeza

Tânia Martins disse...

Eu também acredito que haja vida para além da Terra. É pouco provável que tenhamos toda a dimensão do universo só para "nós". Só não gosto muito de pensar no tipo de vida que possa haver para além da Terra (até porque os filmes passam a mensagem do horror dos extraterrestres, com "gafanhotos" a liquidar a humanidade eheh).

Margarida Balseiro Lopes disse...

Sou uma céptica. Só acreditarei em vida noutros planetas quando mo provarem. Até lá prefiro ser narcisista ao ponto de achar que estamos só e isoladamente no centro do Universo (salvo seja).

Margarida Balseiro Lopes disse...

E claro que não me lembro dessa frase do Nicolau Breyner.... ;)

jfd disse...

Sonda Phoenix aterra em Marte
Hoje às 09:26 @ tsf
A sonda Phoenix aterrou em Marte, esta segunda-feira, depois de 679 milhões de quilómetros de percurso entre Terra e o planeta vermelho. Entretanto, as primeiras fotografias já começaram a chegar a Terra.
A sonda espacial Phoenix aterrou, esta segunda-feira, numa zona do pólo Norte de Marte, depois de um percurso de 679 milhões de quilómetros, e já começou a enviar fotografias.

A Phoenix chegou ao solo de Marte após «sete minutos de terror» quando a sonda assentou com segurança os seus três pés de apoio, ao cabo de dez meses de viagem que se iniciou no Cabo Canaveral, na Florida.

Menos de duas depois de ter aterrado em Marte, a Phoenix enviou para Terra 40 fotografias do solo do planeta vermelho, numa das quais se vê um dos seus três pés assente entre pequenas pedras.


As primeiras fotografias têm como objectivo dar informações sobre as condições em que se encontra a sonda, nomeadamente o seu abastecimento de energia e os instrumentos científicos.


A sonda norte-americana entrou em Marte cerca das 0:30 de Lisboa, após um descida coreografada em que teve de abrir os seus pára-quedas e disparar foguetes para reduzir a sua velocidade de quase 20 mil km/h para apenas 8 km/h.


A aterragem em solo de Marte deu-se às 0:38, mas apenas foi confirmada às 0:53, uma vez que o sinal demorou 15 minutos a chegar a Terra, depois de percorrer, à velocidade da luz, os 276 milhões de quilómetros que separam Marte e a Terra.