segunda-feira, maio 19, 2008

As Directas em directo: mais um Psico-debate!






Há mais vida para além das Directas mas o iminente embate entre Manuela Ferreira Leite, Pedro Passos Coelho e Pedro Santana Lopes vai revelar ao País o nome do/a próximo/a Chefe de Governo.

Ouçamos o que têm a dizer destacadas figuras das três principais candidaturas. É já na próxima quarta-feira, na sede nacional do PSD.

Oradores:
Morais Sarmento (pela candidatura de Manuela Ferreira Leite)
Pedro Pinto (pela candidatura de Pedro Santana Lopes)
Vasco Rato (pela candidatura de Pedro Passos Coelho)
Moderadora: Inês Serra Lopes (Directora do Semanário Económico)
Data: 21/Maio (próxima quarta-feira)
Hora: 21.30
Local: Sede Nacional do PSD

77 comentários:

Paulo Colaço disse...

É sempre com muito gosto e espírito de missão que o Psico organiza os seus debates.

Este versa o futuro do País: quem é líder do PSD arrisca-se a ser Primeiro-Ministro de Portugal.

Agradeço a Nuno Morais Sarmento, Pedro Pinto e Vasco Rato terem disponibilizado ao Psico e a todos nós este espaço nas suas agendas.

À nossa moderadora, muito apreço por assegurar o rigor e a imparcialidade deste evento.

Um igual agradecimento a três pessoas que nos ajudaram na organização: Eng. Ribau Esteves, Rodrigo Saraiva e Duarte Marques. A este último, massacrei até à molécula :)

Preparem as vossas agendas e não faltem!

jfd disse...

Mais um debate com o cunho Psico. Eu gostaria de realçar o facto de termos conseguido organizar o evento num espaço de tempo relâmpago, e os super esforços do Paulo Colaço. Agradeço aqui ao Rodrigo Saraiva, prez da Secção F, cuja vida familiar interrompi n vezes para ajudar a levar esta missão a boa sede ;)))

Acima de tudo, o debate é para a audiência! Enjoy

Filipe de Arede Nunes disse...

Dois assuntos diferentes:
- Mais uma óptima iniciativa. Quero ver se consigo passar por lá;
- Têm de ler a entrevista de Menezes ao JN hoje! Estou absolutamente chocado com o que se lá diz...
Cumprimentos,
Filipe de Arede Nunes

xana disse...

Não vou poder estar presente e estou a roer-me por isso. Gostava mesmo muito de ouvir os interveninetes, e finalmente, quem sabe, perceber algumas diferenças entre os candidatos e ouvir ideias para o partido e para o país.

Sabem, hoje preocupa-me mais as ideias para o partido, porque acredito que todos tenham ideias para o país. Mas não esqueçamos que o que o PSD atravessou nos últimos anos não vai embora assim com um novo líder.

Parabéns malta e boa sorte para a iniciativa.

jfd disse...

Filipe, estou curioso ;)
Em que sentido vai o teu choque ?
No sentido das revelações?
Da clara postura de fera ferida?

Um aparte, eu teria gostado de ver a Sede sair da Lapa!

jfd disse...

Só hoje vi a Grande Entrevista de Passos Coelho na RTP1.
Mais uma lufada de ar fresco.
Apenas tenho pena que tenha respondido à letra a Pedro Santana Lopes, tendo-lhe dado o espaço para os golpes que se lhe seguirão. De resto, e até agora, nada a apontar :)

Os meus caríssimos, o que acharam?

Bruno disse...

Vai ser mais um grande debate! Aproveito para dar os parabéns ao Matias, à Ana Sofia e à Tânia pelo excelente momento que nos proporcionaram 6ª feira.

Margarida Balseiro Lopes disse...

Mas que grande painel!

Espero que este debate, à semelhança do anterior sobre as directas, seja esclarecedor e claro. E já agora: tenha casa cheia!

frederico carvalho disse...

Creio que esta iniciativa tem um valor simbolico muito grande.

1) Julgo ser a primeira iniciativa do PSICO na sede do PSD.
2) É o ultimo dia em que os militantes podem pagar as cotas
3) Tem um painel de representação dos candidatos ao mais alto nivel.

Por estas e muitas outras razões, a comissão organizadora do psicolaranja está mesmo parabens.

Espera-se um evento cheio :)

Diogo Agostinho disse...

Esperemos que um evento cheio e em cheio!

3 representantes de nível! E a sede do Partido para o debate! Uma honra!

Elsa disse...

Excelente painel, sede nacional, momento importante para o Partido...ingredientes suficientes para mais um grande Psico-debate!

EU VOU!

Paulo Colaço disse...

Já agora, como habitual, todos aqueles que não podem estar presentes no debate, podem usar este espaço para deixar as perguntas aos oradores ou enviá-las para psicolaranja@gmail.com

Nélson Faria disse...

Um evento em cheio.

Esperemo que tenha muita adesão... o painel merece-o.

Assim que sair do exame vou lá :)

Inês Rocheta Cassiano disse...

Pouco mais há a dizer, avizinha-se um grande debate, que se espera que dê frutos, que seja esclarecedor e bastante animado! Que todos os psico-comentadores, psico-amigos marquem presença!

Grande Psico. Eu também vou.

Paulo Colaço disse...

"Que todos os psico-comentadores, psico-amigos marquem presença!"

Subscrevo o repto!
Todos à sede!

Tânia Martins disse...

Mais uma iniciativa que promete.

EU (também) VOU.

P.S(D)- Obrigada Bruno pela parte que me toca ;)

jfd disse...

Eu farei o mesmo que o Né!
E a ele e a mim desejo; MERDA ;)

Ao debate desejo que seja um evento com muita elevação e muito sal e pimenta ;)

Nélson Faria disse...

Só vi ontem a entrevista de PPC.

Naturalmente gostei, mas acho que cometeu um erro que não sendo fundamental, partilho com voçês porque me interesso pelo tópico "comunicação política": desvio-se da mensagem.

Perdeu sensivelmente 1/3 da entrevista com 3 assuntos que, ainda que relevantes, pouco interessam como mensagem principal de um partido de oposição: a querela com Santana, que o coloca na defensiva; o Estado e a droga, que o coloca também na defensiva; a sua abertura a discutir a união homossexual, que o coloca, mais uma vez, na defensiva.

Leiam-me com atenção: não acho mal que ele aborde esta temática. Mas ainda não encontrou o registo correcto que lhe permita responder lapidarmente e "limpar" a temática num curto espaço de tempo.

Resultado: a principal ideia nova que ele lança, a emissão de dívida pública para pagar aos credores do Estado, perdeu-se na entrevista.

Ficou off-message.

De resto, gostei de ouvir, fica apenas este registo para "memória futura" lol

FREDERICO CARVALHO disse...

É já amanhã!!!

MEGA DEBATE DIRECTAS 2008

invasão à sede do PSD

luis melo disse...

Tentarei lá estar, para seguir com muito interesse. Parabéns pela iniciativa. Mais uma de muito valor e interesse.

Luís Nogueira disse...

Lá estarei ;)

Paulo Colaço disse...

Aviso à navegação: o debate começa às 21.30h por isso tentemos chegar pelas 21.00h, mais coisa menos coisa.

Paulo Colaço disse...

O debate já começou.

Tentarei fazer alguns "pontos de situação".

Paulo Colaço disse...

O Prof. Vasco Rato já fez a sua intervenção.
Deu a conhecer os pontos fortes da candidatura de Pedro Passos e deixou uma ideia de força: o futuro é já!

Não se pode olhar para PPC como um candidato para o futuro pois esse futuro só acontecerá se houver confiança neste momento.

Paulo Colaço disse...

Nuno Morais Sarmento começou a falar.

Estão cerca de 50 pessoas na sala (mas desconfiem destes números: eu sou mau em contas)

Paulo Colaço disse...

"Se quisermos fazer exercícios como os dos últimos anos, então vote-se PPC ou PSL.
Se se quiser apresentar uma alternativa credível de Governo, então temos de arrepiar caminho!", Morais Sarmento dixit.

Paulo Colaço disse...

Pedro Pinto, o terceiro dirigir-se à plateia, disparou:

“Em que parte do trajecto de PSL é que lhe faltou credibilidade?
É tão credível quanto os restantes candidatos e é inaceitável que internamente se use o mesmo tipo de argumentos que os nossos adversários lá fora utilizam contra o Dr. Pedro Santana Lopes”.

Bruno disse...

Uma primeira impressão sobre as intervenções iniciais: Pedro Pinto e Vasco Rato fizeram a apologia dos seus candidatos, pessoalizando demasiado a sua argumentação. Morais Sarmento preferiu chamar a atenção para o momento que vivemos e dizer que Manuela Ferreira Leite é quem está melhor preparada para liderar o partido e ser eleita Primeira-Ministra.

Francisco Castelo Branco disse...

Presumo que todos não só acham que os seus candidatos seriam bons Presidentes do PSD mas também bons PM

É bom haver convicção em quem apoiamos

Elsa disse...

Pedro Pinto dixit:

"Os militantes não têm só direitos mas também obrigações. Quando se vive num partido temos de estar na disposição de perder parte da nossa liberdade em detrimento do bem do partido. Se os militantes querem só os direitos então deverão fazer parte de associações cívicas.
...
Foi um golpe de estado a ida de Pedro Santana Lopes para substituir Barroso. "

Francisco Castelo Branco disse...

Foi um golpe de estado a ida de Barroso para Bruxelas.

E nao ter havido eleiçoes dentro do PSD, para escolher um lider democraticamente eleito

Correu tudo mal

Elsa disse...

Vasco Rato aponta como erros cometidos no passado, o amordaçar e ofalar-se constantemente da vida interna do partido.

Acrescenta ainda que estar sempre a falar no passado nao é produtivo e útil para o PSD.

Elsa disse...

Quando questionado com os militantes não tem direito a saber as ideias para o partido que tem MFL, Morais Sarmento responde:

MFL apresentará uma moção estratégica ate 6f. ela não tem, e bem, é tentado agregar opiniões com promessas ou "sound bits"!

Prometer antes de conhecer é mentir! é este o lema de MFL

Elsa disse...

Falava-se da idade dos Primeiros Ministros e constatou-se que quase todos os PM's do PSD foram eleitos com 45/46 anos. Será esta a crise de meia idade do Partido?

Bruno disse...

Já agora, aqui fica a idade (mais ano menos ano, porque não tive tempo para confirmar os meses) com que chegaram a PM os homens e mulheres que governaram este país, começando pelos do PSD:

Santana: 48
Barroso: 46
Cavaco: 46
Balsemão: 44
Sá Carneiro: 45

Agora os do PS:

Sócrates: 48
Guterres: 46
Soares: 52

E os de iniciativa Presidencial:

Nobre da Costa: 55
Mota Pinto: 42
Lurdes Pintassilgo: 49

Refira-se que estes últimos não foram sufragados pelo eleitorado, sendo que Mota Pinto foi também militante laranja (e Presidente).

Bruno disse...

Esta história das idades veio a propósito da alegada inexperiência de Pedro Passos Coelho. Vasco Rato respondeu que o seu candidato chegará às Legislativas de 2009 com 45 anos, ou seja, em condições de igualdade com os outros ex-PM do PSD.

Pois... então comparemos os curriculos políticos e pessoais. Será que alguém andou na balda? Será que isso é mesmo importante? Será que é isso que as pessoas vão pesar? Fica a reflexão...

Elsa disse...

Levantou-se a questão sobre a continuidade de PSL na liderança do grupo parlamentar se não vencer as directas. Pedro Pinto afirma que o proximo lider parlamentar terá seguramente que sair da estrutura ganhadora.
É benéfico e importante que o lider do partido seja também o lider parlamentar, todavia não considera que tal seja decisivo para a tomada de decisão consciente dos militantes dia 31.

Elsa disse...

O debate termina com um desafio lançado pelo nosso Jorge fonseca dias a todos os candidatos, apontarem um defeito do seu candidato, e uma qualidade dos dois outros candidatos.
Aqui vão as respostas dos nossos oradores:

Morais Sarmento

MFL(defeito) sisuda do ponto de vista institucional
PPC (qualidade) riqueza e generosidade humana
PSL(qualidade) coragem, as vezes excessiva e necessidade de viver a vida

Vasco Rato

PPC(defeito) gosta de ouvir toda a gente
MFL(qualidade) sentido de Estado e profunda responsabilidade com que pautou a sua actuação governativa
PSL(qualidade) capacidade de comunicação, empatia com as bases

Pedro Pinto

PSL(defeito) ingenuidade nas escolhas que ás vezes faz
MFL(qualidade) capacidade de aprender com ela
PPC(qualidade) inteligência

luis melo disse...

A ida de Durão Barroso para Bruxelas foi um triste perda.

A escolha de PSL sem eleições foi a decisão que se impunha (dizer agora que correu mal é fácil...)

O governo de PSL só durou 4 meses porque houve um "golpe" do presidente Sampaio.

As medidas que vinham a ser tomadas eram as correctas, que se inpunham naquela altura.

PSL tem a minha solidariedade. Mas penso que ele não deveria voltar a ser presidente do PSD agora.

PPC terá um futuro de sucesso no PSD. Ele quereria "marcar posição", mas foi surpreendido pela avalanche de apoios que teve. Se ganhar ficarei satisfeito.

MFL pode neste momento ajudar a "recuperar" o PSD. Pode ombrear com Sócrates. Pode, se fosse 1ª ministra, mudar o rumo do país. Espero que possa ganhar e ficar com todos junto dela.

Bruno disse...

Caro Luís Melo, excelente análise! Subscrevo quase, quase, quase na íntegra.

Bruno disse...

Sobre o debate de ontem, penso que correu bem. A adesão podia ter sido melhor mas o facto de ser dia de futebol e véspera de fim de semana prolongado não ajudou.

E também tenho a ideia que a grande maioria das pessoas já tem a sua opinião formada pelo que os presentes estavam mais interessados em "picar" os adversários do que preocupados em ser esclarecidos ;)

De qualquer forma, acho que foi mais um momento em que o Psico marcou a agenda e todos os presentes gostaram e elogiaram! O próximo (esperemos que só daqui a muitos anos) há-de ser com os próprios candidatos!

Santanete disse...

Bonito o debate de ontem. Mas não estava ninguém na sala que fosse susceptivel de ser contrariado. Os que lá foram ja tinham as suas opções tomadas. Parabens às claques manelistas da Secção da Secção B, Oriental. Grande altruismo o de defender uma senhora de 70 anos. E como vai ser a seguir?

Bruno disse...

Ora bolas! A Santanete não falou na claque da Secção de Almada e por isso não posso responder :(

Mas posso sempre deixar aqui uma reflexão que o seu comentário me suscitou: se a malta só apoia a senhora de 70 anos por altruísmo e se isso é uma coisa muito grave porque a seguir o partido vai ficar terrivelemente perdido pelo facto de ela estar quase sem conseguir andar, pensar e falar, então o melhor seria arranjarmos uma miúda de 18 anitos (menos não porque a lei não permite) para ser candidata, boa?

Ah! E já agora, cara Santanete, acabaste de dar às pessoas uma boa razão para votarem em Passos Coelho que é o mais novo dos candidatos ;)

jfd disse...

Fiquei em choque com a forma como o representante da campanha de MFL, falou sobre a jota :p
E mais chocado ainda com quem comeu e calou:P

Ceguinhos de leite! É o que é!

jfd disse...

Do pouco que assisti, positivamente agradado pela intervenção duma solta Inês Serra Lopes.
Realmente a nossa Margôt acertou no olho de boi!

Bruno disse...

Olha! O Jorge afinal até acha que ser Presidente da Jota é uma coisa assim muito, muito, muito, muito importante... Ainda te vou ver a defender que PPC nomeie o Fangueiro para Ministro da Presidência ;)

Quanto a Inês Serra Lopes, devo dizer que me surpreendeu pela positiva. Não era opção de que me lembrasse mas esteve muito bem e boa parte do interesse do debate deveu-se à sua moderação. Ajudou-a a descontracção natural e o facto de estar "entre amigos".

Santanete disse...

Bruno,

A questão da idade só é significativa se pecar por excesso ou por defeito. Neste caso é mesmo por excesso, mas não é só. Repara: sou militante da JSD/PSD; fiz parte do movimento associativo, o mesmo que esteve contra a Dra. Ferreira Leite. Tenho alguma dificuldade em vender a Senhora à faixa etária que lutou contra as suas políticas enquanto Ministra da Educação.

E olha Bruno que ainda são uns milhares deles que jamais lhe perdoarão.

Mas também existe o factor "Ministra das Finanças" e aí Bruno digo-te que os ressabiados não são milhares, são mesmo uns milhões.

Mas a pergunta mantém-se: como é que a juventude Leitista vai explicar à JSD e à Juventude Portuguesa que a Dra. Ferreira Leite é a melhor candidata para Portugal? Essa mesmo que tanto prejudicou a Juventude Portuguesa e os Portugueses em geral.

Paulo Colaço disse...

Lembro-me dos tempos da Dra. Ferreira Leite à frente do Ministério da Educação.

Foram tempos dificeis para o nosso partido. Éramos presos por ter cão e por não o ter.

Qualquer medida nossa j+a era contestada à partida.

MFL foi a última de um longo rol de Ministros da Educação do PSD e, não o escondamos nem sejamos ingénuos: a Ministra não mudou uma vírgula à política educativa do Governo. E o Governo era do PSD.

O mesmo governo que integrava PSL e cuja medidas não tiveram a oposição de PPC no parlamento.

Lembro-me bem desses tempos.

Quanto à imagem da Dra. MFL junto da juventude, não é diferente da de Cavaco Silva: o mesmo que ganhou estrondosamente as presidenciais.

É que os jovens daqueles tempos são os adultos responsáveis de hoje. Alguns!

jfd disse...

Quanto à imagem da Dra. MFL junto da juventude, não é diferente da de Cavaco Silva: o mesmo que ganhou estrondosamente as presidenciais.

Querias tu!
Engana-te!

E falar de PSL nesse Governo???;
Conta-me lá que medidas tomou PSL e que PPC dever-se-ia ter oposto?
Que conversa é essa?
Ai ai ai o revisionismo!!!!!!!!!

Paulo Colaço disse...

O que estou a dizer, Jorge, é que nesses tempos, a linha do Governo para a Educação era a linha do PSD.

Não era apenas a linha da terceira ou quarta Ministra desse mandato.

Tenho amigos do PSD (antigos dirigentes da JSD, alguns deles) que dizem que entraram para a política por causa de Cavaco Silva. Foram esses, e tantos outros "revolucionários e grevistas" desse tempo que lhe deram a vitória e voltarão a dar no futuro.

Ouvir PSL ou PPC criticar as políticas da Dra. MFL faz-me louvar a coerência da própria.

E também não esqueço das suas palavras no Conselho Nacional do PSD em que PSL substituiu Barroso na liderança.

Coerência.

Isto é como nos casamentos: há uma altura para falar, depois que nos calemos para sempre. Porquê? Porque há quem tenha memória.

jfd disse...

Sou totalmente contra essa ditadura do fantasma dos discursos passados, e a noção de que dele devemos ficar reféns para sempre.
Isso não é honesto.
Não é!
Esse discurso não é justo.
Atiram a coerência para o ar. Limpam a palavra, vestem-lhe um vestido domingueiro e pronto, passeiam-se com ela de braço dado como quem mostra o único troféu do reino.
Cansei.

Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades.
Crescer não tem mal nenhum.
Mudar não tem mal nenhum.
Que mania!

Anos atrás eu era contra a PGA, eu era a favor das propinas. Eu era jovem e tonto. Eu manifestei-me. Eu ajudei a derrubar MFL. Anos depois arrependi-me. Abriram-se-me os olhos com o conhecimento! Agora tenho outra opinião, que está no meio das duas anteriores.
E então?
Só é bom mudar se nos convém?
Ou o meu pensamento tem de estar mumificadamente parado no tempo para sempre, só porque sim??????????

Eu não sou de fazer apenas as manutenções programadas, uns upgrades aqui e ali não fazem mal a ninguém!

A vossa campanha é assim tão desprovida de conteúdo que mais nada têm a advogar? :P

Paulo Colaço disse...

O "nosso" conteúdo é a nossa candidata, Jorge.

E orgulho-me disso :)

jfd disse...

Sound byte
:p

Mas já estou habituado.
Mas como eu também só respondo ao que me interessa responder, e como sou justo, não te posso exigir aquilo que eu não faço.

Paulo Colaço disse...

(calma, estou a responder e a ver o MIB II at the same time)

Quanto à mudança: podes mudar as vezes que quiseres ou manter-te o mesmo durante décadas.

Poder trocar de opinião ou agarrar-te a velhos conceitos.

Podes virar a casaca ou usá-la sempre da mesma forma.

Como queiras. Haverá sempre alguém a dizer que isso é legítimo e alguém a dizer que não se pode confiar na inconstância.

Há de tudo, como na Loja do Mestre André.


Finalmente, sobre ideias, é ter calma: há um tempo para tudo.

jfd disse...

Tanta expectativa...
Já agora quem as está a escrever?

Bruno disse...

Cara Santanete,

Apesar de estar em desvantagem neste debate porque me conheces a cara e sabes quem eu sou enqunto eu não tenho esse prazer, não tenho qualquer problema em responder-lhe.

Não me parece correcto que um apoiante de Santana Lopes não saiba perdoar. Santana é Católico convicto e saber perdoar é um dos mais importantes ensinamentos de Cristo.

Se a minha cara considera que não lhe consegue perdoar então pode não ser uma boa Santanista...

Se considera que não consegue "vender" Manuela Ferreira Leite aos ex-dirigentes associativos então pode ser porque ainda não tentou... ou não o fez de forma correcta.

O que é bem possível porque também diz que ela é alguém que prejudicou a Juventude Portuguesa e os Portugueses em geral. Aí pode bem ser - pode mesmo bem ser, é provável até! - que esteja muito enganada...

Finalmente, se começa por dizer que Manuela Ferreira Leite peca por excesso de idade então aí não digo que "pode ser". Digo que é mesmo uma pessoa preconceituosa. E - mais grave - mais uma vez está enganada porque MFL não é assim tão velha e mesmo que fosse poderia ainda assim ser a melhor candidata.

Pelo menos ainda não a vi por aí a dizer: "é feio! e... não é bonito!"

Bruno disse...

Mais algumas notas:

- Sobre as políticas de MFL à frente do Ministério da Educação devo dizer que na altura não houve nenhuma que merecesse a minha oposição. E hoje até poderei vir a ter uma ideia diferente se alguém me conseguir convencer mas para isso convinha argumentarem caro Jorge e cara Santanete!

- Já agora Colaço, o quadro também não foi assim tão negro ;) Se bem me lembro, MFL foi a 2ª Ministra da Educação desse mandato, substituido Diamantino Durão que caiu agarrado a uma PGA mal feita e sem sentido. O mandato anterior foi todinho de Roberto Carneiro e o antes desse acho que tinha sido todinho de Deus Pinheiro;

- Quanto à conversa do Jorge sobre as mudanças de opinião, eu até concordo, não as acho assim tão graves. Grave, grave é a malta fugir delas como o Diabo da cruz e pior ainda é não as explicar...

Paulo Colaço disse...

Hum.. creio que ainda houve Couto dos Santos mas vou confirmar.

Paulo Colaço disse...

Exacto.
Eu lembrava-me que pelo meio ainda tivemos o Couto dos Santos.
A minha dúvida era se o mandato tinha começado com Carneiro ou não.
Por isso a dúvida entre os 3 ou 4 ministros.

jfd disse...

Tanta expectativa...
Já agora quem as está a escrever?

Bruno disse...

Tens razão Colaço! Assim que li o teu comentário a falar de Couto dos Santos percebi o meu erro. E que erro! Esquecer-me do meu - na altura - Presidente de Distrital não é bonito :(

Tal como na altura também não achei bonito o que Cavaco lhe fez...

Erro assumido e corrigido! Foram 3 os ministros. E agora responde lá ao Jorge que ele já tá a ficar nervoso e eu não quero que pensem que tamos a desviar o assunto ;)

Paulo Colaço disse...

Teu presidente de distrital?
Eis, de facto, uma novidade.

Quanto à dúvida do Jorge, gostava muito de responder mas a verdade é que não conheço a equipa responsável pela moção da Dra. MFL.

Sei apenas o que é público e cito aqui um artigo do Diário Económico.

«
Todas as manhãs, uma corrente de 'e-mails' invade as caixas de correio de um grupo de trabalho criado por Manuela Ferreira Leite para elaborar a sua moção de estratégia global. A cada dia que passa surge uma nova proposta sobre uma diferente área da sociedade, que muitas vezes a candidata à liderança do PSD aceita como ponto de partida para elaborar um pensamento. Mas outras rejeita terminantemente, caso da discussão sobre a regionalização.

No centro das preocupações deste grupo têm estado, segundo apurou o Diário Económico, as preocupações com o combate ao desemprego, a revisão do Código do Trabalho, a fiscalidade, a segurança social, a Europa e o ambiente. Com o "círculo de 'e-mail'", o grupo, constituído por vários apoiantes de Ferreira Leite, desde deputados a professores universitários e notáveis do partido, pretende "aperfeiçoar a mensagem política" da candidata.

Duas a três vezes por semana, Paulo Rangel, Alexandre Relvas, José Eduardo Martins, Nuno Morais Sarmento, Paulo Marcelo, António Borges, José Matos Correia e outros reúnem-se para discutir cara-a-cara com Ferreira Leite cada um dos pontos. "São apenas sugestões políticas, mas a palavra final sobre se aquela deve ou não ser uma proposta da sua candidatura é sempre dela", confirma ao Diário Económico fonte próxima do grupo, que garante ainda que cada ideia "é estudada e estruturada", uma vez que Ferreira Leite "detesta ideias soltas".
»

Nélson Faria disse...

Quais foram as políticas de MFL na educação que prejudicaram os portugueses?

Derrubar a MFL, jfd? Mas ela acabou o mandato, só saiu com a tomada de posse de Guterres. Essa memória ;)

O melhor elogio a MFL é que os seus sucessores seguiram sempre o seu trabalho.

Ela sabe o que faz... e as pessoas sabem isso!

Nélson Faria disse...

Mais uma nota:

Quarta-feira Sócrates apresentou 6 medidas que visam ajudar a economia e as novas vítimas da nossa débil situação económica.

Tanta ideia, tanta ideia, tanta ideia... mas só a candidata com mensagem é que se faz ouvir.

É a prova provada do que MFL diz: podem falar muito, mas para quê se ninguém os ouve?

jfd disse...

Derrubar a MFL, jfd? Mas ela acabou o mandato, só saiu com a tomada de posse de Guterres. Essa memória ;)

A história realmente está muito turva aqui para este velhinho...

Quando era o tal puto tonto, reclamei por causa da PGA. Não era MFL a Ministra. Ela veio depois. Eu, claro, fiquei contra. E Com ela veio a geração rasca e as suas manifestações sem classe.
Assim penso que estou correcto:P

jfd disse...

Colaço obrigado pela resposta.
É bom que haja muita contribuição. Só temos todos é a ganhar!

Só estranhei a falta de nomes de mulheres...

Paulo Colaço disse...

Duas notas:
- Nunca estive contra a PGA. O mal é a inexistência de avaliação.
- Haverá, seguramente, mulheres, a jornalista deu destaque a quem quis...

jfd disse...

Pois Colaço, eu demorei a chegar até à tua primeira nota ;) Mas cheguei!!!

Paulo Colaço disse...

Exactamente, Jorge.
Muitos de nós, que achávamos más as medidas de exigência dos Governos de Cavaco Silva, são hoje trintanistas que as percebem e defendem.

É por isso que sorrio sempre que me dizem que a juventude nao perdoa os tempos de MFL à frente da Educação. E pergunto-me sempre: que juventude é essa? Talvez a que não cresceu...

jfd disse...

Da mesma forma como agora tenho a ideia de que um dos melhores estímulos contra ciclo seria o choque fiscal...
A ditadura dos 3% faz-me espécie. Fui um pouco "domado" pelas aulas e pelas explicações do Guilherme. Mas mesmo assim, sou um disruptivo. Não vou tão além como a tonteria que se passa nos EUA, mas...

luis melo disse...

"É por isso que sorrio sempre que me dizem que a juventude nao perdoa os tempos de MFL à frente da Educação. E pergunto-me sempre: que juventude é essa? Talvez a que não cresceu..."

Não posso estar mais de acordo. Essa é que é a verdade.

Guilherme Diaz-Bérrio disse...

Se um aluno não é acompanhado pelos pais e falta sucessivamente às aulas e por isso chumba o ano, a culpa é... da "ditadura dos regimes de faltas"! A solução é acabar-se com as faltas nas aulas e resolve-se o problema do aproveitamento escolar...

Se um país não sabe gastar dinheiro de forma responsável - e acaba quase sempre a gastar aquilo que não tem - a culpa não é da mentalidade... mas sim da "Ditadura do deficit" :P

(By the way: Já pensaste que se mantiveres o deficit a 3% ad eternum, a economia tem de crescer 3% ao ano de modo a manter o ratio divida publica/PIB? Se só cresceres 1% então acabas a duplicar a divida publica em 40 anos...grande prenda para os teus filhos/netos ;))

Quanto ao choque fiscal e a politicas em contra ciclo:
1. Politica fiscal em contra ciclo - como ela deve ser - não implica deficit. Queres ter um estado que gaste 67% do PIB? podes... cobra 67% do PIB em receitas e tens o teu "belo" estado...
2. MFL não é a favor de aumento de impostos! E pior: já o disse ad nauseum!
3. Não fizemos o choque fiscal naquela altura porque tinhamos a gilhotina sobre o pescoço: ou corrigem o deficit num ano ou acabaram-se fundos comunitários!
Choque fiscal implicava correr deficit durante alguns anos e ir corrigindo a trajectoria, ou seja, implicava tempo e flexibilidade que não tinhamos... imaginas este canto à beira mar sem fundos comunitários?

jfd disse...

Guilherme, exactamente.
Imaginas mesmo que essa flexibilidade não nos seria dada?
Não sabemos... Embora eu tenha acabado de fazer futurologia num outro comentário, neste não posso fazer futurologia condicionada ao passado. A minha psicose não chega a tanto ;)

Mas se um movimento contra houvesse, talvez algumas coisas tivessem sido diferentes...

Cada vez mais vêm ao de cima os disparates de acções tomadas no pós 11 de Setembro...

Não domino suficientemente a coisa para ter a conversa mano-a-mano, que desejava ter contigo :) Mas vou tentando!

Já agora, mestrados em economia, que recomendas? :) (hoje vou ao ISCTE...)

Bruno disse...

jfd disse...
Imaginas mesmo que essa flexibilidade não nos seria dada?

Oh Jorginho, desculpa lá mas tu e o que dizem isso como tu são irresponsáveis! Então mas que raio de justificação é essa para se ter feito uma coisa diferente do que fizeram Barroso e Manuela Ferreira Leite???

"Ah e tal podíamos ter-nos marimbado pa essas coisas lá das regras da UE que eles depois desculpavam-nos..."

Será isto uma atitude séria? Honesta? De alguém com visãoi de futuro? Isso seria ser altamente socrático-guterrista! Vão lá defender isso pó PS que pode ser que não levem na cabeça. No PSD, enquanto cá estiver o Bruno Ribeiro, têm que me aturar. Irresponsáveis!

Toma ;)

Bruno disse...

Agora deixo mais algumas notas:

1ª: Sim, Colaço, Couto dos Santos foi Presidente da Distrital de Setúbal (tal como o grande Carlos Pimenta, se não estou enganado) e a demissão de Ministro contribuiu e bem para que não continuasse a ser...

2ª: Parece-me que os defensores da teoria "MFL prejudicou muito a juventude como Min. da Educação e todos os portugueses como Min. das Finanças" desistiram de me tentar convencer... Assim vou continuar a pensar que ela fez um bom trabalho em ambos os cargos. Parabéns cara companheira!

3ª: Excelente o formato que a candidatura de MFL encontrou para elaborar a moção. Acho que é o primeiro método verdadeiramente responsável e sério para o fazer. Assim, as ideias não serão apenas de um iluminado nem de um grupo de representantes que serviriam acima de tudo para dar notoriedade.

Mais, mostra que Ferreira Leite não tem problemas em assumir que não estava a preparar esta candidatura na sombra. Não é que isso fosse condenável mas nitidamente não era essa a sua postura. Logo, está a fazer as coisas com calma, sem deixar que os prazos sejam impostos pela ditadura do mediatismo e evitando que se embarque por propostas utópicas e demagógicas.

Mais uma vez, Parabéns Cara Companheira!

Guilherme Diaz-Bérrio disse...

Não é uma questão de "discutir mano a mano" Economia, JFD.

É uma questão de reconheceres que das duas vezes que foi ministra, MFL aceitou ser a cara de politicas controversas e impopulares mas responsáveis e hoje sem grande contestação.

Hoje, além de partidos de extrema esquerda, ninguém contesta a existencia de propinas na universidade - ou a justiça/necessidade das mesmas - ou a avaliação de professores e outras reformas na educação...

Tal como hoje ninguém contesta que a sustentabilidade das finanças publicas é uma questão essencial!

Quanto à questão de "negociar com a UE", subscrevo a 100% a resposta do Bruno!

Quanto ao mestrado: depende da área que queiras estudar LOL

jfd disse...

Bruno a simplicidade com que escrevi aquilo que complexamente pensei, originou a tua resposta.

Não seria por aí. Não sou nenhum tonto.
Gostei muitos dos desafios de Sarko e das suas picardias com o seu compadre do BCE. Como ficou a conversa? Não sei. Deixei de seguir a imprensa especializada.
Ainda bem que há um Bruno Ribeiro, assim como há um eu ;)

Guilherme, não posso deixar de concordar com os fins que enuncias. Mas a forma de lá chegar... Não sabendo eu quais; não haverá alternativas? Têm de existir! A história é pródiga a provar o quão errados estão os fundamentalistas económicos...
Olha os proteccionistas...
O que se dirá daqui a uns bons anos da globalização?

Cada vez mais me fascina a economia. Como me fascina um puzzle que quero desvendar. Não sei é se tenho a paciência necessária, assim como os neurónios e as devidas sinapses oleadas...

Hoje assustei-me com Economia Dinâmica, Econometria, Macro econometria e Economia Financeira...
E fascinado com os relatos de, por exemplo, Politica Monetária com o Vítor Constâncio, e outros que tais... Até que dava gozo ir para aquela escola Keynesiana... LOLOL Pena não ter notas ;)