terça-feira, julho 01, 2008

Menino de Ouro?

Dias Loureiro diz-se «emocionado» com «afectividade» do PM. Sublinhou os seus «traços de coragem», o «homem trabalhador» e o «homem de detalhes». «Só quem está atento aos detalhes pode fazer grandes coisas. Essa é uma característica dos grandes homens», comentou o ex-ministro de Cavaco Silva, antes de referir «a capacidade de liderança» e a «capacidade estratégica» do actual chefe do Governo.
No final da sua intervenção, Manuel Dias Loureiro foi longamente aplaudido pela plateia, maioritariamente socialista.

Mas qual afectividade? Mas agora ser militante do PSD precisa de aplausos dos socialistas? Outro Júdice?

Porque é que as nossas referências se emocionam, apostam e apoiam o "Menino de Ouro"?

28 comentários:

Diogo Agostinho disse...

"Manuel Dias Loureiro, empresário, "barão" do PSD, conselheiro de Estado indicado pelo Presidente da República, mais parecia, ontem, um fervoroso militante socialista.

No lançamento de uma biografia de José Sócrates da autoria da jornalista Eduarda Maio, sob a chancela da Esfera dos Livros, o ex-ministro elogiou a autora do livro ("uma investigação exaustiva" que é "fácil de ler") mas em relação ao próprio biografado foi verdadeiramente hiperbólico. Fez inclusivamente "sombra" ao outro apresentador da obra, esse sim portador de cartão de militante do PS, o ex-ministro e ex-comissário europeu António Vitorino."

in DN.

Paulo Colaço disse...

É normal que uma pessoa que pretenda ser aclamada pelo Povo chame alguns adversários para um panegírico.
Dias Loureiro é que se podia ter abstido.
Raios: ele foi o homem que escreveu o discurso de tomada de posse do candidato que Sócrates veio a derrotar mais tarde...

Paulo Colaço disse...

Já agora, o título foi escolhido por quem?
O menino de oiro? Foi tocado pelo Midas?

Luís Nogueira disse...

Segundo vi na SICN esta manhã, o termo "menino" era utilizado para codificar a grande promessa do PS. Quanto ao "ouro" desconheço, se bem que nem tudo o que reluz...
.
Esta atitude de Dias Loureiro é inqualificável. Será isto uma resposta de cortesia partidária, ao que Jaime Gama disse na Madeira sobre AJJ? Não acredito muito, mas...
.
Vou ficar por aqui, sabendo que esta posição apenas veio confirmar o que pensava sobre este "barão"...

Pedro disse...

Não percebo o vosso espanto. Tal como o Vasco Graça Moura a cada mudança de líder corre para entregar trela ao novo dono, estes vossos duques e barões, na impossibilidade de em 2009 meterem as patas no Orçamento de Estado, tratam da sua vidinha, emocionados, esperam, debaixo da mesa, que o menino de ouro lhes atire com uma cabeça de sardinha. Porque de Midas, o PSD (e as restantes agremiações mafiosas) só tem as orelhas de burro.

Frederico Carvalho disse...

Confesso que tambem fiquei admirado.
Já muitos se tinham questionado sobre as andanças do desaparecido Loureiro.

Espantou-me vê-lo na arribalta, numa iniciativa desta natureza.
Cheira-me a esturro.

Paulo Colaço disse...

O Graça Moura entrega a trela a cada novo líder.
Que o diga Menezes, que queimou a mão com o calor da trela ehehehe.

Guilherme Diaz-Bérrio disse...

Eles têm o "menino de ouro", nós temos o "menino guerreiro"... conclusão: somos governados por putos! :P

Que Socrates é de plastico, já ninguém estranha... que é prodigo em manobras "publicitárias" e de "imagem", também já todos sabemos. Na minha opinião pessoal, a "biografia" vai para este capitulo: (auto)promoção da figura do PM.

Acho que ter biografias "oficiais e autorizadas" enquanto ainda em exercicio é uma má decisão... mas é dele.

O que já me complica o sistema nervoso é ver Dias Loureiro, quadro do partido, conselheiro de Estado, "barão" como lhe querem chamar, a participar "entusiasticamente" nestas manobras de "promoção" de figuras...

Confesso que não tenha a pessoa em questão em muita consideração, mas estava à espera de maior "sensibilidade politica"!

Anónimo disse...

estes baroezinhos e baronetes sao todos a mesma porcaria. se o partido lhes interessa andam cá todos, quando vêm que o rosa lhes pode dar mais uns trocos, la vao eles cheirar o rabo aos socialistas. chamem lhes caciqueiros, chamem lhes o que quiserem mas a verdade e que os da ala menezes estao cá a 100%, dispostos a dar tudo pelo partido, mesmo quando é mais dificil. Vejamos o proprio menezes, o proprio ribau, e ate mesmo santana lopes, os dois primeiros ja afirmaram disponibilidade para ir a luta outra vez nas suas camaras municipais, e o terceiro está prestes a afirmar k vai à da figueira outra vez. que eleiçoes ganhou dias loureiro pelo partido? que eleiçoes ganhou MFL? que eleiçoes ganhou A Borges? que eleiçoes ganhou paulo mota pinto? que eleiçoes ganhou morais sarmento?? que eleiçoes ganhou paulo rangel?(entao esse meu deus, que so quer ter cartao quando lhe cheira a favorecimento!), que eleiçoes ganhou aguiar branco? todos estes sempre viveram a custa de nomeaçoes para ministros, sec de estado, deputados, etc. ir ao terreno mostrar que valem, nem pensar. porquê?? porque nao valem!!! de toda esta corja da actual direcção tira se lhe o Dr Rui Rio e pouco mais.
Ahh menezes... todos os teus defeitos sao poucos comparados com isto...

xana disse...

Não devemos ser maniqueístas, mas também não percebi esta do Dias Loureiro.

Sinceramente...

ptavares disse...

O mais curioso de tudo isto é Dias Loureiro fazer questão de dizer que não é amigo de Socrates nem tão pouco o conhece bem. Apenas se emocionou com a "personagem" que viu contada em livro... Há coisas do outro mundo!

luis melo disse...

É por estas e por outras que este país está assim. Como há-de o povo acreditar nos políticos?

É incrível como as pessoas se "vendem" por alguns beneficios aos seus negócios.

Vergonhoso.

PS(D) - desculpem mas estas coisas deixam-me revoltado.

Nélson Faria disse...

1 - O título "Menino de Ouro" foi roubado ao CM, e de facto o termo Menino vem dos corredores do PS:

2 - A biografia tornou-se oficial quando Sócrates se apercebeu que não conseguia demover a jornalista de escrever o livro. Tenta assim influenciar o que lá vem.

3 - Não compreendo Dias Loureiro, pela mesma razão da ptavares. Ele não o conhecia, não tinha uma afinidade especial, só sabe o que leu naquele livro.

Eu, pelo menos, não falo daquilo que não sei ou que não conheço. Goste-se ou não de Dias Loureiro, cheira a esturro.

EM disse...

Sendo militante do PSD, não posso e não devo, mesmo que isso restrinja as minhas liberdades pessoais :

1 - Dizer bem de um outro militante de outro partido e só dizer bem de malta que seja do meu partido, sob pena de caírem suspeitas de favorecimento futuro no mundo empresarial por parte do actual governo socialista.

2 - Evitar ir a eventos sociais e agrupamentos de cor partidária diferente, incluindo lançamentos de biografias sobre adversários políticos, para não dar má impressão a militantes facilmente sugestionáveis dentro do meu partido que nunca foram a um evento literário independente.

3 - Afirmar que existem políticas reformistas seguidas pelo actual governo socialista que seriam também tomadas se fosse esse o caso de um governo social-democrata, porque é "má onda".

4 - Concordar que José Sócrates é um político sério e empenhado, um adversário político DIGNO DE RESPEITO, antes preferindo dizer piadas sobre a pretensa homossexualidade ou o novo trabalho da namorada dele, consoante a versão que esteja a "rolar" por aí, porque isso é que é um assunto de extrema importância para a política nacional.


Mai nada.

jfd disse...

Em tem o teu sarcasmo razão, assim como as outras criticas.
É à vontade do freguês.
É a tal liberdade de pensamento do PSD ;)
Se bem que me revejo mais no teu sarcasmo, que algumas criticas de ocasião, só porque fica bem!
Mas é melhor eu não dizer isto senão sou de novo infundado e mai não sei quê ;)))

Eu, desde puto que não gosto deste senhor Loureiro! Como já tive oportunidade de confidenciar com o Senhor AB. Com razão ou não, tenho-o como um dos rastilhos para a queda do meu Primeiro Ministro Herói!

jfd disse...

Quanto ao Sócrates?
Deixem-no trabalhar!

Hoje cheguei ao trabalho, a tv tava sem som, mas estava a nossa líder e o oráclo dizia:
"Manuela Ferreira leite pede maioria absoluta para o PSD"

Agora sim!;

Mai nada!

Mendonça disse...

Pensava que vinha hoje aqui ler qualquer coisa sobre a entrevista da Ferreira Leite ontem. Infelizmente ainda não está cá nada.

Vocês sabem ao que venho! Então a senhora nao era conservadora? EHEHE POUCO!!! Eu bem avisei que isto era o regresso ao PSD das Paróquias. Aqui está ele na máxima força!

jfd disse...

Ninguém no PSICO vê a M$%#! da TVI ;)
Já acabou o Euro, mudámos de canal:)))))

Guilherme Diaz-Bérrio disse...

Vocês sabem ao que venho! Então a senhora nao era conservadora? EHEHE POUCO!!! Eu bem avisei que isto era o regresso ao PSD das Paróquias. Aqui está ele na máxima força!

Confesso que, talvez devido a limitações mentais, me está a escapar qual a questão do conservadorismo de MFL e o "PSD das Paróquias"...

Paulo Colaço disse...

Atenção que eu vejo TVI... quando há entrevistas do Carlos Enes.

Quanto à MFL, pela nossa conversa, caro Carlos Filipe Mendonça, se te baseias no DN lê outro jornal... ;)

jfd disse...

Olhó Guilherme!
Welcome back dude!

Lol Paulo; confesso que também vejo! LOL
Mas lá éstás tu e o DN;)
Explica lá prá gente essa picardia entre ti o Mendonça e a entrevista e o DN!;)

Luís Nogueira disse...

MFL começou ontem a justificar a vitória nas últimas directas. Por diversas vezes foram notórias as tentativas por parte da jornalista em falar do passado, indo até aos tempos do "cavaquismo". Enfim...
.
MFL provou ontem que "económicamente falando" o Governo e o Partido socialista até 2009 não terão vida facil, com ela à frente do PPD/PSD. Com o intensificar da crise que se avizinha, o Engº Sócrates com o que fôr dito "nas linhas", não irá certamente dormir descansado :)
.
Quanto ao hipotético conservadorismo ou de paróquia se preferirem, não percebo onde querem chegar. Podem concretizar o que dizem?

Guilherme Diaz-Bérrio disse...

LOL JFD, thx... um gajo entra em exames e morre para o mundo ;)

Questionada por Constança Cunha e Sá sobre o que pensava do casamento entre homossexuais, Manuela Ferreira Leite respondeu: "Eu não sou suficientemente retrógada para ser contra as ligações homossexuais. Aceito. São opções de cada um, é um problema de liberdade individual, sobre a qual não me pronuncio".

Sem qualquer insistência nesta fase por parte da entrevistadora, que é editora de política nacional da estação de Queluz, Manuela Ferreira Leite resolveu ir mais longe. "Pronuncio-me, sim, sobre o tentar atribuir o mesmo estatuto àquilo que é uma relação de duas pessoas do mesmo sexo igualmente ao estatuto de pessoas de sexo diferente".


Presumo que o Mendonça se esteja a referir a isto?

Eu que até nem sou muito "paroquial", até concordo com a afirmação: tratar de forma diferente coisas diferentes.

Não percebo a celeuma ... ela não dise que homossexualidade era um "pecado"... isso já era "paroquialidade" ;)

PVF disse...

Esta do Dias Loureiro só me permite dizer :

" - ESTE É QUE É O VERDADEIRO LADO PARANOICO DA POLÍTICA!!"

Agora vendo bem a discussão sobre o tema do casamento dos homossexuais.... também. Ups!

Diogo Agostinho disse...

É frustrante, crescer e aprender com pessoas como Dias Loureiro, Júdice e outros, e depois observar isto.

É incrível, como faz falta espirito de união no nosso partido.

Sempre defendi os líderes do PSD. e sentia orgulho. Sempre até Marques Mendes. Depois daí, não sei parece que o Partido deixou de ser unido, deixou de ter os seus momentos de divergência e passou a pensar cada um por si. No seu negócio. Marques Mendes, era um excelente parlamentar, excelente estratega mas não era um número 1. E todos desapareceram. Todos sem excepção. Depois com Menezes, o Partido já estava completamente partido.

Perdeu-se a união...espero voltar a encontrá-la.

Mas, que belo amigo este Dias Loureiro para Manuela Ferreira Leite...

Nélson Faria disse...

Diogo,

Eu desde Fernando Nogueira que vi muitos momentos em que a lealdade dentro do partido não imperava.

E até nos contam umas histórias de cartas dirigidas aos militantes, da pena de Cavaco e Eurico de Melo, a derreter o governo do bloco central.

E, mais atrás, o próprio Sá Carneiro abandonou - disse bem, abandonou - duas vezes Congressos chateado com as jogadas dentro do partido.

Não é um fenómeno recente... ainda que continue a não compreender porque sentiu Dias Loureiro necessidade de falar nesta apresentação, se nem conhecia Sócrates.

Diogo Agostinho disse...

Nelson,

O que me refiro é ao orgulho e a defender o líder do PSD. Com Marques Mendes senti pela primeira vez, dentro do Partido que estávamos perante o mal menor, e a seguir também.

Foi uma sensação à PS. Frouxa.

Bruno disse...

Também o João Pinto era o "menino de ouro" do Benfica e depois foi corrido...

Esta expressão é - como disse o Né - de um jornal e não da autora da biografia de Sócrates. Tem a ver com o facto de ele ser "o desejado" na altura em que o PS era oposição.

Não sei se Sócrates é de ouro ou não mas não me parece. Tem sido mais um PM de lata e com uma grande lata!

Dias Loureiro também já nos habituou a demonstrações de que se sente bem maior do que o partido. E a uma pessoa como ele convém dar-se bem com gregos e troianos...