quarta-feira, julho 16, 2008

Habemos Seleccionador

Carlos Queiroz é, oficialmente, o novo Seleccionador de Portugal.

É a solução certa?

33 comentários:

Paulo Colaço disse...

Não sei se é a escolha certa, mas tem de passar a ser a nossa escolha.

Ou não: nisto de gosto não há regras ou exigências.

Que tenha todas as condições que teve o anterior. E que o supere em resultados.

Filipe de Arede Nunes disse...

Concordo inteiramente com o Colaço.

Este é, a partir de hoje, o meu treinador ideal para a Selecção!

Cumprimentos,
Filipe de Arede Nunes

Bruno disse...

Provavelmente a pergunta do Diogo visa obter as nossas opiniões. Mas eu vou responder de duas formas.

É a solução certa porque foi a primeira escolha para Madaíl e para a sua Direcção, porque é um treinador com créditos firmados a nível internacional, respeitado e admirado por muitos a nível nacional e com experiência de trabalho em selecções.

Não era a minha solução porque não sou um admirador de Carlos Queiroz. Mas reconheço-lhe vantagens para desempenhar o cargo, nesta altura: conhece bem o futebol português, conhece bem o futebol internacional, está habituado a trabalhar com estrelas e está habituado à pressão porque vem de Inglaterra.

Diz que vai começar já a trabalhar e a analisar as medidas que precisa de tomar, que vai falar com Scolari para obter informação deste e vem sem negociar a equipa técnica disponibilizando-se para aproveitar os recursos disponíveis na Federação (que ele bem conhece). Que tenha toda a sorte do Mundo. Força!

Daniel Geraldes disse...

Eu gosto do Queiroz,alem de ter um curriculum profissional invejavel, é um homem serio, coisa que no futebol português já é dificil de encontrar.

E tem todas as condições para criar outra geração de ouro, como já o fez no passado.

Por isso dou nota 10 a esta contratação.

Sérgio Pontes disse...

Acho que não, mas enfim... logo veremos!

José Pedro Salgado disse...

Tenho algumas reservas quanto a este senhor.

Mas serei justo. Não gosto dele mas, tendo em conta o tempo que teve no Manchester, acho que o mínimo que lhe posso dar é uma hipótese de provar que estou errado.

Enfim, veremos...

Paulo Querido disse...

Queiroz merece o apoio enquanto seleccionador, claro.

Francamente, mais valia ter apostado na continuidade em Manchester. Queiroz vai arrepender-se de ter aceite o convite envenenado de Gilberto Madaíl -- um representante como poucos daquilo que o próprio Queiroz disse ser "a porcaria" que devia ser limpa do futebol português.
Devemos ter presente que NADA no futebol português foi limpo desde então -- o que significa, portanto, que Queiroz passou a aceitar trabalhar com a porcaria.

This is not good, not good.

Paulo Colaço disse...

Caro Paulo Querido,
é com muito gosto que lhe dou as boas-vindas ao Psicolaranja.

Quanto a Madail, é uma pena a Federação não aproveitar o momento de mudança para mudar de Presidente.

É o "sindicalista" do futebol: os governantes passam, os presidentes de clube também, tudo passa, menos Madail.

Em todo o caso, pergunto: com a tarimba que traz na bagagem, Queiroz não estará a salvo do lixo que o vai rodear?

Bruno disse...

Sobre Madaíl, acho curioso que tanta gente fale mal dele quando é o Presidente que está associado aos anos de maior glória do futebol português.

Cometeu erros? Sim, muitos. Quem não cometeu? Teve derrotas? Sim, muitas. Quem não teve? Mas que outro Presidente da FPF tem melhor serviço para apresentar?

Por acaso havia uma boa pergunta para fazer ao novo seleccionador: já foi limpa a porcaria que existia na Federação na altura em que o senhor saiu? Mas Queiroz conta com muito boa imprensa e não se iam agora por a fazer-lhe perguntas incómodas ;)

Pedro disse...

Essa do Queirós ter um curriculum invejável é uma afirmação dúbia: Foi campeão mundial de juniores (com uma equipa onde até o Luis Campos brilharia) duas vezes, tendo um dos campeonatos se realizado na nacinha. Foi para o Sporting, e com a melhor equipa que o meu clube já viu não ganhou nada, exceptuando uma tacita de Portugal contra o Marítimo, com dois golos dum búlgaro que nem a uma festa de final de carreira teve direito. De resto, andou a treinar o Metrostars, um clube qualquer no Japão, as selecções dos Emirados Árabes e da África do Sul de onde foi corrido. Também correram com ele do Real Madrid. Não tinha um "carregador de Piano", dizia ele e como marco deixou um record de derrotas consecutivas para além de ao longo de 38 jornadas se ter assistido ao cozinheiro José "pressão alta" Peseiro dando indicações técnico-tácticas a Raúl, Guti, Beckham - não há dinheiro que pague isso.

Diogo Agostinho disse...

Fizeram-lhe a pergunta Bruno;)

Mas de facto, este homem tem muito boa imprensa mesmo.

É um homem metódico e racional. Irá ter em linha de conta as novas tecnologias. Dizem que tem boas relações com os jogadores.

Espero que não se perca a "onda de amor" à Selecção.

Scolari conseguiu unir uma nação, e potenciar os seus símbolos máximos. Vibrou-se com a Selecção como nunca.

Pessoalmente gosto de pessoas emotivas, que mexam com os sentimentos de todos. Acho que a emotividade é risco. E vida sem risco não tem piada.

Queiróz, espero que tenha sucesso. Para bem de todos nós. O futebol é muito importante para esta nação.

Bruno disse...

Tens razão Diogo! Vi isso esta manhã nas notícias mas ontem quando pesquisei pela net não vi nem em vídeo nem por escrito essa parte da conferência de imprensa. Aqui fica o mea culpa.

Luís Nogueira disse...

"Sobre Madaíl, acho curioso que tanta gente fale mal dele quando é o Presidente que está associado aos anos de maior glória do futebol português." lol
.
Mas ainda te lembras como é que foi a eleição de Madaíl, com as associações e tal... É melhor nem falarmos nisso.
.
Quanto a QueiróS, é a nova escolha e pouco mais há a dizer. Rumo à África do Sul, para pelo menos, ficarmos pelos quartos de final...

Manuel Monterroso disse...

É uma escolha plausível para a conjuntura actual.
Se não for hipócrita, prepotente e "criteriosamente" selectivo como o Scolari terá todo o meu apoio. Porém, se apenas escolher os jogadores que jogam nos chamados clubes grandes (pe. escolher GR sem categoria (só por serem do FCP,SCP e SLB), se quiser fazer guerra anti-Porto, se for estúpido e altivo terá em mim um crítico feroz..:p
Mas teoricamente é uma boa escolha tomada por uma pessoa, Gilberto Madaíl que se tivesse alguma vergonha na cara (e alguns neurónios) já se tinha demitido há muito tempo...
Tenho dito.

Bruno disse...

Confesso, Luís que já não me lembro especificamente da eleição dele. Lembro-me de quase todas darem confusão (Vitor Vasques, João Rodrigues, Lopes da Silva que acho que foi Presidente interino...).

Acho que Madaíl tem o mérito de, pelo menos, ter conseguido apanhar o comboio da modernidade e ter conseguido transformar a Selecção numa marca poderosa e valiosa. Mas vejo-lhe muitos defeitos. Não é "o maior da Cantareira" ;) Mas acho que quando falamos mal das pessoas devemos dizer porquê...

Manuel Monterroso disse...

Só para concluir:
"Habemos Seleccionador"
e
"Habemos Ditador"...
...embora este, já seja ditador há algum tempo.

Manuel Monterroso disse...

Bem, Bruno só para citar alguns casos:
- Dinheiro que o Scolari ganhava.
- Desmentidos
- Casos não explicados (como é o do Vitor Baía)
- O "apoio incondicional" a um treinador e ao mesmo tempo "o criticar" porque percebeu que o Scolari não percebe nada de tácticas e apenas teve sucesso porque pôs a equipa do Mourinho a jogar...- aliás por ser tão prepotente só quando viu que não tinha outra saída é que pos o meio-campo do FCP.
- O Caso dos prémios dos jogadores
- O Caso "Paula"
e finalmente o Caso de Portugal não ter ganho nada!!! Que ganhou? Uma final? Uma meia Final? Uns quartos de final? Com tão grandes jogadores? Com jogadores brasileiros?
Tenho dito!

Paulo Colaço disse...

No mandato de Madail a nossa selecção principal teve sucessos e deu alegrias aos portugueses.

No entanto, esse é um mérito para jogadores e treinadores.

Ao Presidente da federação compete mais.

Dizer: "não se critique Madail porque no tempo dele tivemos alguns feitos" é reduzir o seu cargo a mero manager de futebol

Relembro que foram as vitórias consecutivas do Benfica nos campeonatos de futebol que esconderam a podridão financeira que andava pelo clube.

Não gosto de Madail. Acho-o um medíocre.

Luís Nogueira disse...

Aí é que tu te enganas, meu Caro amigo. O sucesso da FPF não passou, não passa, nem passará pelas decisões de G. Madaíl. A FPF é o que é, graças à selecção A e aos seus jogadores, que pelo seu mérito, muitas alegrias têm dado aos portugueses. Quanto aos casos, parece que o MM já "desenterrou" aqui algumas "pérolas"...

Bruno disse...

Eu já sabia que o Colaço ia responder algo deste género, hehe!

Não! Obviamente que o mérito não pode ser exclusivo de jogadores e treinadores! Primeiro porque se fosse assim então também não era dos treinadores mas apenas dos jogadores. Só que estes precisam de ser orientados e por isso existem os treinadores. E os treinadores são escolhidos por alguém, certo? Não há mérito nisso??? Há tanto mérito em ter escolhido Humberto Coelho e Scolari como em ter escolhido Artur Jorge que nem para uma fase final se qualificou (e os jogadores já eram os da Geração de Ouro!!!)

E, como é óbvio, é preciso uma Direcção e um Presidente que dê condições aos treinadores para estes orientarem a equipa de futebol. Isto é dito por toda a gente nos clubes e é válido também para as selecções. Convençam-me do contrário, se quiserem…

Tens razão Colaço quando falas dos sucessos de uma equipa de futebol que esconderam a incompetência dirigente que havia no clube. E na Federação, quais são os problemas escondidos? Problemas financeiros parece que não. Pelo contrário!

Quando digo que a Selecção é uma marca forte é mais uma vez óbvio que não é só pelos jogadores. Aliás, o Colaço dizer isso até é uma incoerência quando se trata de alguém que trabalha na área da comunicação. Significa, mano, então que um produto se for bom não precisa de absolutamente mais nada para ser vendido? Por exemplo não precisa de comunicação? De uma boa distribuição? Não precisou de ser bem planeado? De ser bem controlado na sua qualidade?

Tu achas Madaíl medíocre. Eu acho-o mais ou menos e já disse porquê. Acho que cometeu erros, alguns graves, mas consegue, para mim, um saldo positivo porque fez uma gestão desportiva aceitável, preocupou-se em modernizar a Federação quer administrativa quer funcionalmente e conseguiu bons resultados financeiros através de bons contratos de patrocínio.

Bruno disse...

Quanto aos “casos” do Manel, posso dar-te a minha opinião, com todo o gosto, até pelo que já disse no post da Energia Nuclear: ainda bem que existe o Psico para podermos elucidar-nos uns aos outros com a troca de opiniões.

O ordenado de Scolari era alto. Pois era! Mas o homem era Campeão do Mundo quando para cá veio e isso paga-se. Para além disso é bom treinador. Tanto é que foi ganhar ainda mais para Inglaterra.

Não sei de que “desmentidos” estás a falar :S

O caso de Vítor Baía tem de ser explicado porquê e a quem??? E já agora o do João Pinto também tem de ser explicado? Trata-se de jogadores com quem o Seleccionador não contou. E não contou pelas informações que recolheu deles e porque achou que tinha melhores soluções. E porque é que o Ricardo Rocha também foi convocado no 1º jogo e depois não foi mais? Sou livre de perguntar não??? Esqueçam essa conversa provinciana porque isso não leva a lado nenhum ;)

Quanto ao apoio a Scolari, eu não me lembro de ver sinais de crítica. Não me lembro de Madaíl tirar o tapete ao Seleccionador. Aliás, nem a este nem a outro se bem que geriu mal o dossier Humberto Coelho, por exemplo. Sobre o que dizes de Scolari e do meio-campo do FCP eu acho que isso foi um caso de estudo sobre a arte de bem gerir um balneário. Mas isso sou eu que acho…

“O caso dos prémios dos jogadores”. Qual deles??? O “Caso Saltillo” no México 86? O do Euro 2004? O do Euro 96? O do Mundial 2002? Quando é que não houve problemas com os prémios, diz-me lá??? Olha, os jogadores italianos em 2002 doaram os prémios que receberam para caridade. Garanto-te que aí houve menos problemas… Sabes qual é normalmente o problema? É que os jogadores não querem pagar impostos. Ah! Pois! Mas a culpa é da Federação…

Sobre o caso Paula tens toda a razão! O Presidente e a sua Direcção deviam estar atentos e não deixar que os treinadores levassem prostitutas para o hotel da Selecção! E muito menos deveriam contratar esse mesmo treinador anos depois e deixar que este andasse a “ir às meninas” na Coreia. Esse senhor devia ser proibido de ter mais ligações ao futebol português mas como é dos principais accionistas do FCP parece que não vai desligar-se assim tão cedo…

Finalmente: Portugal não ganhou nada! Pois não… eh pá tens razão!!! Mas isso, como diz o Colaço e o Luís (e tu também, quando falas do meio-campo do FCP) é culpa dos jogadores não é???

Paulo Colaço disse...

Na sequência de um julgamento famoso, ouvi uma vez esta frase: nem sempre é o chefe da quadrilha a premir o gatilho.

Transpondo para aqui: nem sempre um Primeiro-Ministro, presidente de clube, vocalista de uma banda, dono de uma empresa ou director de jornal são os responsáveis pelos sucessos da sua instituição. Por vezes têm, respectivamente, um bom assessor, um bom treinador, um bom guitarrista, um bom estratega ou um bom jornalista.

O sucesso traz sucesso. Quanto a mim, o da selecção deve-se a Scolari e aos jogadores. E eles o geriram.
Os jogadores deram ao país uma onda de optimismo e o treinador (esse sim), com uma boa estratégia comunicacional, soube capitalizar e criar um espírito de vitória.

Podemos gostar ou não de Scolari. Eu não sou dos seus maiores fãs, mas reconheço-lhe a liderança do processo. Não a Madail.

O apagado presidente, (a quem não atribuo 1/10 dos méritos que lhe atribuis) apenas foi na onda. Dançou conforme a música. É o que ele sabe fazer. Com Scolari a música era boa.

Tu chamas de “incoerência”. Eu chamo “dar o mérito a quem o merece”.

Tu achas que ele cometeu erros graves. Eu também acho. A minha “solução” é mudar-se de presidente.

Nota: não é a primeira vez que dizes saber o que eu vou dizer…
A Elsa tem razão: temos videntes no psico ;)

Bruno disse...

Ainda bem que é a Elsa que diz porque se fosse o Carlos, o Tiago ou o João que são do Norte ainda diziam "bidentes" e lá a malta pensava que nós precisávamos de ir a dentista substituir a placa ;)

Eu "adivinhei" o que ias responder porque acertei no raciocínio que estarias a estabelecer quando escreveste os comentários anteriores. O que não é assim tão estranho entre amigos que se falam e lêm todos os dias :P

Aquilo a que eu chamo "incoerência" e tu chamas "dar o mérito a quem o merece" para mim é mesmo incoerência porque não me parece que o mérito seja de um. E repara que a palavra "só" está a bold... E é isso que tu dizes e se dizes, quanto a mim, estás errado.

E queres que te diga porquê? Para ti o sucesso é de Scolari! Muito bem, tens razão. Ah! Mas Madaíl é Presidente muito antes de Scolari ser o Seleccionador...

E já na qualificação para o Euro 96 a Selecção começou a entusiasmar o povo (pela 1ª vez qualificou-se sem ter necessidade de fazer contas). O mérito foi de Oliveira? Faz-lhe uma estátua! Mas não me convides para a inauguração, hehe!

Em 2000, Humberto Coelho igualou o melhor resultado em Europeus. Era Madaíl o Presidente. O povo engalanou-se para aplaudir a Selecção. Aviámos goleadas como nunca antes se tinha visto, qualificámos-nos sem sobressaltos e fizemos um Campeonato à maneira. A malta saia da praia para ir ver a Selecção jogar, buzinava pelas ruas fora...

Nos 2 anos seguintes voltou Oliveira. Qualificou-nos para o Mundial, mais uma vez sem as contas apertadas de outrora, e lá fomos nós para a Coreia. No primeiro jogo, Portugal parou para ver os graaaaaandes jogadores que têm todo o mérito perderem contra os amadores dos EUA. Só aí é que percebemos que se calhar não íamos ser Campeões do Mundo. Sim, porque se se lembrarem bem havia muito que nos dissesse candidatos!

E depois... bem, depois chegou Scolari sim! E o povo chegou ao primeiro jogo do Euro 2004 a dizer cobras e lagartos do Seleccionador. Lembras-te Colaço? Talvez não porque não ligas muito aos media desportivos. Mas estes, na altura espelhavam aquilo que era o sentimento popular: o brasileiro andava a dar cabo da nossa equipa. Só que a equipa começou a ganhar, a jogar bem e o povo voltou a acreditar.

E podemos dizer que tivemos sucesso. Mas eu acredito que o único local onde essa palavra aparece antes do trabalho é no diccionoário. E por isso acredito que Madaíl - que é o líder de uma estrutura - merece grossa fatia do mérito por esse trabalho.

José Pedro Salgado disse...

Já agora, a eterna dúvida:

O homem é Queiroz ou Queirós?

Paulo Colaço disse...

Mano, nao vou dissertar muito mais sobre isto porque já estivemos 9 minutos ao telefone a falar de Madail e selecção (mais do que o somatório de todo este ano ;)

Volto apenas para dizer (em on) que acho Madail o parasita que lucrou com as capacidades dos hospedeiros.

Terá feito coisas boas? Admito que até Sócrates as faça. Defendê-lo? Eu? Dificilmente...

Bruno disse...

Nunca lhe vi o BI... mas aparece mais vezes "Queiroz". Na Wikipédia, em quase todos os órgãos de comunicação social... penso que seja esta a forma correcta ;)

Bruno disse...

Eu também não o vou defender mais porque já noutro post passei por fã do Barroso e era o que mais faltava agora passar por fã do Madaíl.

Mas sabes, algo que não te disse há pouco: em ambos os posts lembrei-me imenso de um ex-Presidente da Jota nosso amigo e de como é fácil atacar quem está mais exposto. Não é o teu caso que quando atacas tens "razões para".

Manuel Monterroso disse...

Caro Bruno, obrigaste-me a investigar e a trabalhar para escrever aqui, logo num dia dificil para mim... Mas tinha que escrever pois quer na minha vida pessoal quer na política gosto de falar sobre factos e não sobre suposições ou pseudo acontecimentos.
Facto 1. O Scolari foi campeão do mundo é uma verdade. Com grandes jogadores Brasileiros outra verdade. Grande treinador dependendo do que é grande para cada um. Se analisares com cuidado o Currículo do Scolari vês que:
Ganhou 2 campeonatos nacionais (em duas equipas grandes brasileiras), 2 taças nacionais em campeonatos competitivos (leia-se Brasil porque de resto não tem mais nada) e 1 taça dos libertadores da américa e foi uma vez campeão do Mundo PELO BRASIL. De títulos importantes “resume-se” a isto. Por Portugal nada! Se achas que este prepotente é um grande treinador, deves considerar Manuel José um treinador genial... “Ganha fama e deita-te na cama...”

Facto 2. O Chelsea contratou o Scolari. O Chelsea despediu José Mourinho. Porquê? Porque ainda estavam a lutar por todas as competições mas não estavam a ter o rendimento que o presidente queria que tivesse, mesmo tendo ganho duas premierships, taça de inglaterra, taças da liga... O Scolari foi para um clube que não é bom exemplo para ninguém...

Facto 3. Scolari agrediu um jogador no final do jogo com a Sérvia. No final do jogo, Scolari teve a ousadia de dizer que não agrediu um jogador quando toda a gente viu o que aconteceu. É um treinador que honre Portugal? Não o é certamente na minha opinião. É na opinião do Gilberto Madaíl? É pela posição que tomou.

Facto 4. O Vitor Baía foi considerado o melhor GR na época em que o FCP foi campeão Europeu – época 2004/05. É um jogador qualquer? O Ricardo Rocha também foi considerado o melhor na sua posição? Tem 1/100 do currículo do VBaía? Não. Portugal perdeu o Europeu com mais um Perú do Ricardo? Sim. O Ricardo é tão arrogante e tem tão poucos títulos conquistados que diz desconhecer Vitor Baía? Sim. Não vejo onde está a conversa provinciana. São factos. Ou queres comparar um Ricardo Rocha ao Vitor Baía que foi simplesmente o jogador português com mais títulos conquistados até hoje? Achas que o VB não merece crédito e respeito?

Facto 5. Portugal perdeu o primeiro jogo do europeu porque o Scolari prepotente não quis por os jogadores Costinha, Deco e Maniche que foram campeões da europa e que estavam extraordinariamente bem sincronizados? Sim. Portugal começou a jogar bem quando os pos a jogar? SIm. A culpa é dos jogadores? Sim. Mas a culpa é dos jogadores que SÃO ESCOLHIDOS/SELECCIONADOS por quem de direito. Neste caso particular não falo de treinar porque isso é algo que este senhor não sabe fazer..

Facto 6. O Presidente da Federação, Gilberto Madaíl, teve a desfaçatez de pedir a isenção de IRS para toda a equipa do mundial em relação aos prémios. De quem é a culpa? Dos jogadores? Os jogadores têm culpa de acções de outras pessoas? Achas bem que ele tenha pedido?

E acabo com o facto 7:
Facto 7. Gilberto Madaíl numa entrevista ao Jornal público pouco tempo antes de Portugal começar o Europeu 2008: "Rescindir com Scolari foi uma das hipóteses"...
Méritos destes, Sucessos destes, Alegrias destas? Só mesmo em Portugal, Infelizmente!
Grande abraço para todos e bom fds!
Tenho dito!

Margarida Balseiro Lopes disse...

Será ingrato para qualquer treinador ocupar o lugar de Filipão.

Não sei se Carlos Queiroz é "o" homem, até porque não fiquei convencida com o desempenho dele à frente do Real. Mas desejo-lhe muita sorte, para os desafios que aí vêm.

Bruno disse...

Recebi na última 5ª feira uma mensagem escrita do JFD a dizer: “Levaste baile no psico lol”. Fiquei a pensar qual seria o baile mas o facto de ter de me levantar a horas pornográficas no dia seguinte para ir para a Figueira ajudar o Fred a preparar o aniversário da Jota fez com que já não fosse ao Psico. Durante o fim-de-semana foi mesmo impossível é ontem ainda estava um bocadinho cansado para bailar, hehe!

Acreditando que era a este comentário do Manuel que o Jorge se referia, deixem-me dizer que não me parece nada que ele tenha razão. Primeiro porque para dançar são precisos dois ;) E depois porque eu acho que o Manuel – cuja participação aqui no Psico me tem agradado muito! – até nem esteve muito bem! E não esteve porque começa a dizer que gosta de “falar sobre factos e não sobre suposições ou pseudo acontecimentos” mas depois não faz outra coisa senão isso…

- Diz que Scolari só foi campeão do Mundo porque tinha grandes jogadores: OPINIÃO!
- Desvaloriza todos os outros títulos que ele ganhou: OPINIÃO!
- Diz que o Chelsea não é exemplo para ninguém: OPINIÃO! (Ainda por cima eu nem sequer falei do clube, só disse que o Scolari ia ganhar ainda mais do que ganhava na FPF)
- Pergunta se Scolari é um treinador que honre Portugal e responde “Não o é certamente na minha opinião”: OPINIÃO! (ou fui eu que li mal?)
- Pergunta se o Baía não merece crédito e respeito! Para quem só ia falar de factos já são perguntas a mais oh Manel, hehe! Eu posso responder-te: merece! Só não merece é explicações oficiais para o facto de não ser convocado. Nem ele nem ninguém. Se o Seleccionador quiser explicar, muito bem. Senão não é obrigado.
- Afirma que Scolari não quis por A ou B a jogar e que ele não sabe treinar. Esta então “tá-se memo a ver” que é um FACTO. Ou será um FATO?
- Pergunta-me (outra vez!) se eu acho bem que Madaíl tenha pedido isenção de IRS para os prémios dos jogadores. Oh Manel, achas mesmo que ele pediu isso porque lhe deu na ideia ou terão sido os jogadores a exigir???
- Termina com o “Facto” 7. Esse sim será um facto. Digo “será” porque não li a entrevista mas acredito no Manuel. Mas sinceramente não vejo o problema de tal facto :S

Já que venho cá depois da hora e a discussão já vai amolecendo aproveito só para dizer: falemos dos Madaís, Scolaris e Queirózes que quisermos o que importa é ganharmos às Ilhas Faroe no particular em Aveiro e que essa vitória se repita por muitos e gloriosos jogos com o novo Seleccionador à frente da equipa de todos nós!

Ah! E, Manel, continua a aparecer que a piada do Psico é mesmo esta: discordarmos saudavelmente! Gosto da garra com que defendes as tuas ideias ;)

jfd disse...

Heheheheheeheh ;)
Esperemos pela resposta !

Já agora Bruno, define horas pornográficas!

Bruno disse...

Jorge, são horas obscenas, conforme podes verificar em http://www.priberam.pt/dlpo/definir_resultados.aspx

;)

Nélson Faria disse...

Venho muito tarde e não li mais opiniões: quando falamos de Carlos Queiroz também não tenho nada de novo a dizer ou a ser convencido.

Até acredito que seja uma mais valia no balneário - não quero acreditar que tanta gente do futebol esteja enganada e, naturalmente, se ele não valesse nada não o deixavam andar pelo MU - mas como treinador nunca gostei do futebol das suas equipas.

Quando foi para o meu Real Madrid não achei piada à brincadeira mas dei o benefício da dúvida. Resultado: o maior número de derrotas consecutivas de sempre na história do RM. Quando no final da época passada ele foi falado para o meu Benfica eu só dizia "tudo menos o queiroz".

Estou contra este seleccionador? Nem por isso. Já desiludiu, já mostrou que falha, mas também lá no fundo do tempo, já mostrou que conhece bem o futebol e os jogadores portugueses.

Talvez isso o (nos) salve.