terça-feira, julho 08, 2008

Terríveis últimas quatro letras...

É um avanço civilizacional tremendo: os Delfins vão acabar.
Estou muito contente.
Aproveitando a onda, bem podia o Paulo Coelho vir dizer que ia deixar de escrever...

37 comentários:

Paulo Colaço disse...

E o mais engraçado é que eles ainda se sentiam suficientemente vivos para vir anunciar o seu fim.

Bruno disse...

Hehe! Visionários à séria foram os elementos do júri do Festival RTP da Canção em que os Delfins ficaram pelo último lugar da classificação!

Confesso que não fui sempre um anti-Delfins. Houve uma altura em que até gostei de algumas músicas. E foram um fenómeno. Venderam bastante para o mercado nacional e conseguiram elevar 2 ou 3 músicas à condição de hinos...

Mas, como em tudo, o tempo encarrega-se de fazer a selecção natural. E estes ficaram pelo caminho há muito tempo. Só que ninguém os avisou, hehe!

Bruno disse...

Sobre Paulo Coelho, confesso que só li um livro e até gostei... Mas não posso dizer que seja fã. Não conheço o suficiente.

xana disse...

Opá... parece cruel este post.

Mas não podia concordar mais!

E quanto ao Paulo Coelho... já não tenho 15 anos... LOL

Tété disse...

Delfins eram bons em tempos mais antigos, hoje já não mexem consigo no sentido positivo.

Li quase tudo o que havia para ler de Paulo Coelho, gosto e recomendo. Não é leitura para qualquer pessoa. Mas são livros que nos contam o bom moral da história, livros que nos puxam para a frente com pensamentos positivos.

Nélson Faria disse...

Gostei, gosto e continuarei a gostar de ouvir Delfins ;)

jfd disse...

Tens bom remédio!
Não os oiças, nem o leias.

Toma que já levaste :P

Paulo Colaço disse...

eheheh, picaste-te, Jorge?

Eu não os leio: não preciso de auto-ajuda induzida livrescamente.

E não os ouço, pelo menos por vontade própria. O mal acontece quando passamos por alguém que está a ouvir.

Já que temos palpebras para fechar os olhos, já que podemos reter a respiração e já que a boca se fecha por si mesma, devia haver um mecanismo de inibição auditiva sem recurso às mãos!!!!

jfd disse...

LOl
Não me piquei com o escritor. Não sei quem é;) Mas pelo que dizes imagino quem seja.

Quanto aos Delfins, gosto sim senhor.

Tu toma atenção, que está o detestar mais perto do gostar, que a simples indiferença ;)

Paulo Colaço disse...

ehehe, para alguns possa estar, Jorge, mas eu não disse que detestava.

Eu até digo que eles se sentiam vivos. Vê lá tu que eu nem me (nunca escrevi tantos monossílabos seguidos) lembrava já deles.

jfd disse...

Lembra-te que o genérico do programa que mudou a televisão (Pacheco!), era deles! ;)

Paulo Colaço disse...

Que genérico? Que programa?

jfd disse...

BigBrother na TVI.

Paulo Colaço disse...

Não via, não conheço o genérico.
Mas deixa que te corrija: o programa que revolucionou a TV portuguesa foi o Tal Canal.

A Vila Faia também, reconheçamos.

Anónimo disse...

Olá a todos os Psico!
Confesso k qd apareceu o Paulo Coelho "embirrei" um pouco com o senhor e os seus livros. Sabe-se lá pk, nos meus aniversários ofereciam-me sempre um livrinho e eu agradecia pk os meus Pais ensinaram-me sempre a agradecer as prendas mesmo qd não gostamos;-p
Todavia, há 2 anos vi um documentário sobre o senhor e fiquei curiosa.
Num belo dia,com vontade de lêr e já sem livros novos na estante para lêr, reparei que estavam uma série de livros do autor Paulo Coelho (à muitos muitos anos) á espera que eu me decidi-se...
E decidi lêr o "Diário de um Mago" e gostei, assim como gostei dos que li a seguir.
Posso dizer que o meu livro preferido é "Brida".
Moral da história: para quem teve filosofia no secundário, não deviamos esquecer o senso comum. Ou melhor, deviamos esquecer o senso comum.
Hj digo que este autor tem uma escrita diferente, atrevo-me até a dizer que tem um dom, pois escreve sobre situações e sentimentos como ninguém. Talvez porque acredito que há livros que nos chamam em certas alturas, por algum motivo;-)

Quanto aos Delfins, é uma banda que não faz parte da minha selecção.
Mas há músicas que ficaram e isso tem de ser reconhecido.

Cris disse...

Sorry!;-(
O anónimo sou eu a Cris;-P
Tenho k vir mais vezes comentar, para não me esquecer de fazer estes passos correctos.

jfd disse...

É bem é bem!!!

Quem não gosta do Dunas, não é filho de boa gente ;)

Paulo Colaço disse...

Ser filho de boa gente não é um bem em si!!!

(hoje estou divertido!)

jfd disse...

(Pensas tu!)

E só se é 100% Português depois de se ver os Xutos ao vivo!

Diogo Agostinho disse...

Mas aí umas 3 ou 4 vezes, no mínimo!

Paulo Colaço disse...

Mas tu atreves-te a meter Xutos no mesmo saco que delfins?

Temos a burra nas couves...

Paulo Colaço disse...

Daqui a pouco vais comparar Paulo Coelho ao Eça...
;)

Bruno disse...

Confesso que estou baralhado...

Algum livro do Paulo Coelho é de auto-ajuda???

O Dunas não é dos Delfins!!!

Cris, volta sempre ;) Beijo grande! Ah! e espero não ter sido dos que te ofereceu livros dele enquanto não gostavas :S

Cidália disse...

O Paulo Coelho encontrou a fórmula para o sucesso: escrever sobre espiritualidade com um final moral.
Mas sucesso e qualidade não são obrigatóriamente duas palavras juntas. Li muitos livros dele. Não me sinto mal a lê-los, experimento até alguma paz mas no final fica muito pouco, i.é. não me enriquecem.
Não gosto de tudo dos Delfins, mas há muitas canções que ouço com agrado e que até gosto de trautear.
Nelson Faria vamos lá: 1,2,3
"Ao passar um navio
Fica o mar sempre igual
Ao passar o navio..."
Já desafinei outra vez é melhor ficarmos por aqui.

Bruno disse...

Coitados dos Delfins... até o Paulo Coelho gera mais discussão do que eles, hehe!

antónio anónimo disse...

Perdoem-me a colherada mas é impressão minha ou os X&P tocam o mesmo estilo de música (e as mesmas músicas) de há quinze anos e das ultimas prosas saíram delícias como "os meus problemas são leves penas se comparadas com a guerra nuclear" ou "se ele caí, vai-se partir,meu coração, vai-se partir".

Cris disse...

Bom Dia a todos!
Não Migo, tu nunca me ofereceste nenhum livro de Paulo Coelho!
No que diz respeito às músicas que certas bandas tocam, tipo "vira o disco e toca o mesmo", tenho um amigo que tem uma tese sobre isso: se uma melodia funciona e vai aos tops, as outras parecidas tb vão funcionar;-P
Mas para mim, mau mesmo mau é o Pedro Abrunhosa. Esse sim é sempre a mesma melodia.
Bjx aos que conheço e cumprimentos aos restantes.

jfd disse...

Eu explico!

GNR, Delfins e Xutos.

Ponto!

Inês Rocheta Cassiano disse...

Estava com um pouco receio de dizer isto no Psico, mas olha "que se lixe".
Quando soube da extinção dos Delfins pensei: concordo com os humoristas quando diziam que os Delfins deviam ser como as bandas rock norte-americanas e que nos estavam a dever a sua morte há umas décadas...

Margarida Balseiro Lopes disse...

Não gosto de Delfins nem de Paulo Coelho. Ouvi e li ambos.

Para os Delfins, a frase da Inês é perfeita. Muito bem, Cassie!

Quanto ao Paulo Coelho: tipo de leitura (considerá-lo literatura é um ultraje!!) que dispenso pela previsibilidade e pela pouca substância que contém. Considerá-lo de Auto-ajuda é igualmente perturbador: de facto, é esse o registo que Paulo Coelho quer dar aos seus livros, mas compará-lo a livros de Auto-Ajuda, como os do brilhante August Cury, é tenebroso.

Tiago Sousa Dias disse...

Não percebo qual é o drama da escrita de Paulo Coelho. Se me disserem que o homem é "os Coldplay da Música"... Concordo. O problema é que os Colplay são bons músicos sem serem os maiores virtuosos do mundo.
Uma boa escrita não tem que ter a maior complexidade do mundo, ter a mensagem mais profunda do mundo ou ter o enredo menos previsivel do mundo. Uma boa escrita tem que ser técnicamente correcta, ter alguma mensagem e trasnmitir essa mensagem de forma eficaz. Tudo isto o Paulo Coelho faz e tem. Por isso é bom e por isso tanto vende.
Não é o Jimmy Hendrix na guitarra, mas isso não o torna mau. Eu ouço muito mais os Colplay que Jimmy Hendrix.

Nélson Faria disse...

Desafio a maltinha a ouvir umas coisas:

Não vou ficar

1 lugar ao Sol

Nasce Selvagem

Marcha dos Desalinhados

Ao Passar um Navio

Ser Maior

A queda de um anjo

Solta os prisioneiros

e ainda uma música com o refrão "A Côr Azul".

E disse ;)

Nélson Faria disse...

Quanto ao Paulo Coelho: li a Brida, o Diário de um Mago, o Alquimista e Verónika Decide Morrer.

De todos, o que gostei menos foi o último. Sou fã de Paulo Coelho? Não. Faz-me comichão? Também não. Acho que é uma magnífica porta de entrada para se ler livros. Tal como o Dan Brown... vão buscar leitores.

Fã mesmo, de escritores vivos, só Mia Couto. Extraordinário.

jfd disse...

E disseste muito bem.
Anda aí um snobismo cultural...
Calcula! Ainda nem 20 anos têm e já fazem criticas literárias ;)

Nélson Faria disse...

lol

Margarida Balseiro Lopes disse...

LOL
É isso mesmo Jorge. Estás "lá". ;)

jfd disse...

Tu és terrível :))) :*