segunda-feira, junho 16, 2008

Jogadores portugueses justificaram por que são suplentes?

Scolari fez 8 alterações no "onze" inicial e o resultado, a derrota a dois golos, mostrou que os suplentes estão bem no "banco".
Isto é dito no site que linkei. Não concordo. Vi o jogo e não me envergonhei da selecção.

26 comentários:

Paulo Colaço disse...

Há noites boas e noites más.
Há noites em que só dá poste e barra!
E há noites em que o adversário se agiganta.

E estamos em primeiro!
Com derrota e tudo!

Mónica Rosa disse...

Se existe alguém que deve ter vergonha, esse alguém é o austríaco que correu de um lado para o outro de apito na boca!De lamentar o seu trabalho. Uma vergonha!

Cassiano disse...

Hoje foi claramente uma noite má. A equipa esteve mal por culpa dos próprios jogadores e também de Scolari que não soube montar o 11.

O Meira enquanto trinco jogou colado aos centrais, o Miguel Veloso e o Meireles estiveram perdidos em campo e por isso não havia ninguém que pensasse e organizasse o jogo português. A defesa foi Pepe e pouco mais. Miguel então fez uma exibição entre o medíocre e o péssimo. Quaresma e Nani estiveram como bem sabem, a jogar para si e não para a equipa, e Postiga esteve como Nuno Gomes, esforçado mas inconsequente.

Quanto ao árbitro é certo que nos tirou um golo legal e um penalty, mas perdoou o vermelho a Paulo Ferreira, um vermelho discutível mas ao qual Quaresma se pôs a jeito e um segundo amarelo a Meira no lance do penalty, portanto é melhor nem ir por aí... é preferível não ter jogadores castigados para os jogos que interessam.

Ilações deste jogo... é melhor deixar o 11 base como está que os do banco claramente não merecem roubar o lugar.

Nélson Faria disse...

Não vou tão longe como dizer que nos envergonharam, mas que não estiveram à altura é verdade.

Foi uma oportunidade perdida, e a contragosto tenho de admitir que deve ser Nani e não Quaresma a primeira opção quando substituirmos extremos. Pelo menos até prova em contrário.

Meira no meio-campo uma desilusão, Jorge Ribeiro só o vi a distribuir "fruta" (e não daquela que o Pinto da Costa alegadamente dava aos árbitros ;), Hélder Postiga é um Nuno Gomes -2.0, Ricardo o mesmo de sempre: complica imcompreensivelmente e defende admiravelmente. Nunca sabemos o que esperar dele e isso é mau.

Veloso e Bruno Alves safaram-se mas não se afirmaram, Almeida e Moutinho foram vítimas das circunstâncias.

O factor arbitragem também conta, mas mesmo que marcássemos uma das grandes penalidades seria injusto para o jogo que fizémos, completamente desprovido de ambição.

Espero apenas que a má arbitragem se devesse a cataratas do austríaco e não a um sentimento "caseiro" da organização

Nélson Faria disse...

Subscrevo inteiramente o meu putativo cunhado: não tivemos um pensador no meio campo. E isso notou-se ao fim de alguns minutos.

A entrada do Moutinho pecou por tardia. Não sendo um Deco, para o poupar, era a melhor opção.

Tânia Martins disse...

Não vou comentar muito. Gostei do jogo, até porque estava a torcer pela Suiça pelo facto de Portugal não precisar do jogo e para que a Suiça pudesse sair de cabeça erguida deste campeonato (e sairam mesmo, notou-se pela cara de todos os adeptos que estavam no estádio).

Portugal não tem de se envergonhar de nada, muito pelo contrário!

xana disse...

Meter o Veloso e o Meireles demonstra bem que o Scolari não percebe muito de bola...

Enfim...

Luís Nogueira disse...

Não foi uma vergonha, mas estiveram mal. Principalmente para os imigrantes portugueses na Suíça, que viam naquele jogo um modo de afirmarem ainda mais o seu orgulho em serem lusos. Enfim, espero que daqui a uns dias, o efeito "de saída para o Chelsea" não se faça sentir frente à Alemanha.

Bruno disse...

Portugal já estava apurado e acontecesse o que acontecesse seria primeiro do grupo. Logo, Scolari resolveu mudar como normalmente não faz. No Mundial também já estávamos qualificados e, ainda assim, não mexeu tanto na equipa.

Resultado: os suplentes não mostrarm vontade de agarrar a oportunidade, os suíços mostraram muuuuuita vontade de ganhar e o árbitro esteve mais que infeliz...

Começo por concordar com o Colaço! Aliás, começo por me surpreender com o facto de ele até fazer posts sobe futebol, hehehehehehe! Acho que foi só para ser do contra e então postou sobre o jogo que menos interessava ;) Mas começo por concordar que não temos de nos envergonhar pois a equipa não foi displiciente nem os jogadores tiveram tiques de vedetas.

O que aconteceu, como já disse, foi uma conjugação de factores que nos prejudicaram. Se pensarmos bem, tivemos uma primeira parte em que podíamos quase ter matado o jogo. Depois veio a 2ª parte, a Suíça a acreditar e os nossos jogadores a descerem de produção (uns) e a manterem o nível sofrível (outros).

Não concordo com a Xana porque nem um treinador se vê apenas por uma opção que toma, nem penso que Scolari tivesse muitas opções para formar outro meio-campo. A alternativa teria sido jogar num 4-4-2 assumido mas Postiga e Almeida não são os homens indicados para isso e Gomes (tal como Deco e Moutinho) era para descansar...

De resto, passei o jogo a lembrar-me da Tanucha e de como ela estaria a ficar com um sorrisinho orgulhoso ao ver a Suíça esforçar-se por limpar a pálida imagem dos primeiros jogos ;)

Paulo Santos disse...

A questão é que os nosso emigrantes não mereciam este jogo. Por respeito a eles acho que o selecionador fez mal em ter mudado tanto a equipa, poderia tar mantido uma grande parte dos titulares e ter feito substituições. Por exemplo tinha tirado o Moutinho, o Ronaldo e o Ricardo Carvalho que foram os que realizaram mais jogos ao longo da epoca e mantinha o resto. O Petit, o Nuno Gomes, o Deco, o Ferreira não podem dizer que estão cansados pois este ano realizaram poucos jogos.
Resumindo mais uma má opção feita por Scolari.

Cumprimentos

Paulo Santos

Guilherme Diaz-Bérrio disse...

Foi?

Não tinhamos nada a perder - já estavamos apurados para a próxima fase. O que é mais importante: descansar a equipa principal para os quartos de final - onde começa o Euro a sério - ou "dar espetaculo" num jogo a feijões?

Em segundo lugar, a equipa propriemente dita: Scolari deu a oportunidade a 8 suplentes de provarem que mereciam ser titulares. Não agarram a oportunidade, não mereceram!

Quantos não criticaram Scolari por colocar Nani em vez de Quaresma, Nuno Gomes em vez de Postiga? Agora tem a casa arrumada: Os criticos externos calam-se e se caso houvesse "criticas de balneario" com alguns suplentes, deixou de haver: tiveram uma chance e deitaram-na a perder.

Quanto à psique propriemente dita: Perderam com a Suiça. Ainda bem! Assim percebem - todos, incluindo os "principais" que hoje têm o orgulho ferido - que num Europeu é preciso lutar e trabalhar para cada vitória, e não basta dizer "Ah e tal somos Portugal, vamos ganhar porque sim!". Cada jogo é um jogo e tem de se lutar por ele...

Scolari pode não perceber muito de futebol, mas percebe de gestão de grupos - é neste capitulo um "lider". E deu várias lições "gratuitas" num jogo em que não tinhamos nada a perder!

Agora começa o Euro a sério :)

Bruno disse...

Caro Paulo Santos, opiniões são opiniões e por isso tem o direito de pensar que Scolari não devia ter usado tantos habituais suplentes.

Mas convém é lembrar que normalmente o facto de se "descansar" jogadore nem ter a ver com o o cansaço pelo elevado número de jogos. Ainda por cima, os casos em que fala são talvez aqueles em qua mais se justifica:

- Petit: teve várias lesões ao longo da época e não está ainda nas melhores condições. Para além disso é um jogador faltoso que poderia ver cartões;
- Nuno Gomes: tem vindo a fazer trabalho específico porque não se encontra nas melhores condições físicas;
- Deco: é um jogador fundamental e insubstituível (não só pelo seu valor mas pelas suas características) e por isso deve ser poupado quando possível. Para além disso, o ritmo competitivo não é o melhor e tem acusado alguns problemas por isso;
- Ferreira: jogou, não jogou? e bem porque este sim precisa de minutos para se adaptar melhor à esquerda. Saiu para evitar o segundo amarelo...

Uma coisa começo a suspeitar: daqui a uns anos, quando estes jogadores se retirarem, vamos ter grandes treinadores... É que se Scolari é tão mau e até em jogos a feijões comete erros gravíssimos é porque deve haver alguém naqule balneário que orienta muito bem a equipa...

Margarida Balseiro Lopes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Margarida Balseiro Lopes disse...

Eu que nem vou muito "à bola" com o Filipão, fico aterrada com algumas das críticas que se lhe fazem.

Subscrevo o comentário do Bruno: era necessário poupar jogadores, evitar que outros levassem amarelo e isso implicasse exclusão ou perigo de exclusão dos próximos jogos. Não creio que faça sentido a táctica de pôr a titulares os principais jogadores para regozijo dos emigrantes...

Quanto a perceber de bola ou não: creio que a contratação do Chelsea, os títulos ganhos, o trabalho feito pela nossa selecção falam por si...

Karocha disse...

Para o Guilherme Diaz-Bérrio
Como vossa Senhoria sabe eu não gosto do Scolari!
É um malcriado,arrivista,mercenário,etc.
Como vossa Senhoria também sabe eu não gosto de perder nem a feijões,quanto mais com fabricantes de chocolate eu que nem gosto.
Sabe vossa Senhoria o que me vai dar gozo? ver o grande líder a ser trucidado plos media Britânicos ;-))

Guilherme Diaz-Bérrio disse...

É disto que um filho gosta de ouvir: "vossa senhoria" ;) LOL

Tudo muito correcto, mas acima de tudo o senhor Scolari, à parte das "qualidades" acima descritas, é acima de tudo: pragmático. O que interessa é o resultado final! E ele têm-nos entregue isso - resultados!

Antigamente ser apurado para a fase de grupos era motivo de festa, passarmos aos quartos de final um feito e chegarmos a uma semi-final um objectivo! Pelo menos até perdermos a disciplina e perder-mos o jogo claro está...

Hoje ninguém na europa contesta a nossa presença numa fase final, a passagem aos quartos é "obrigatória" e só ficamos satisfeitos quando chegamos a uma final - e pelo meio em 6 anos temos um segundo lugar num europeu seguido de um terceiro lugar num mundial... com mercenários destes tenho eu muito prazer em pagar o ordenado ;)

Karocha disse...

Tá bem não bata mais ! LOL
Vossa senhoria deixe-me ao menos o gozo de ver o Scolari a ser desfeito pla imprensa Britânica,porque lá ele não vai poder ser mal-criado como é cá! ;-)

Nélson Faria disse...

Eu acho que Scolari fez bem em rodar a equipa, mas se calhar errou naquilo que reconhecidamente faz tão bem: motivação.

Esta equipa apática fez lembrar aquelas exibições pálidas do apuramento mas com intervenientes piores.

É que o meu problema não é a derrota, pois mesmo que ganhássemos - e não é dificíl imaginar uma vitória portuguesa, é só pensar no penálti não marcado e no golo mal anulado - eu criticaria.

Sim, sou um daqueles idiotas que quer o resultado e grandes exibições. Principalmente contra a débil Suiça.

Mas a maior desilusão é mesmo com os jogadores que tanto tinham a provar e nada fizeram. Não agarraram a oportunidade para contestar um lugar na equipa titular.

Paulo Colaço disse...

ehehe, oh Karocha, os jornalistas britânicos serão peanuts para Scolari.

Esse homem teve um Presidente da República a pedir-lhe para meter Romário da equipa.
Teve o maior país da américa latina a rogar-lhe pragas, e manteve-se.

Os jornalistas britânicos são peanuts.

Baia´ disse...

Inteiramente de acordo com os comentários do Bruno (já começa a ser habitual) e do Guilherme!
Com a qualificação garantida havia necessidade de testar alguns jogadores e dar ritmo de jogo a quem já esta há mais de 3 semanas sem competir, até porque poderá haver necessidade de algum ter de jogar nos quartos ou eventualmente nas meias para ocupar uma vaga de jogador castigado(temos 3 jogadores em risco).
Imaginemos que um dos jogadores chave se lesionava acidentalmente contra a Suiça...burro era o Scolari, não?!
Nunca ganhamos nada a nivel de selecção A, nem mesmo a tão falada geração de ouro de Riad e de Lisboa.Mundial 94 vimos na tv, Mundial 98...tv, Mundial 2002...vergonha!
Com Scolari adquirimos hábitos de vitória e deixámos de parte a calculadora e as contas no ultimo minuto de uma qualificação.

Bruno disse...

Baía, tu saberás, provavelmente, responder-me a esta: os cartões vistos nesta fase de grupos são "limpos" agora que se passa para o "mata-mata" não é?

Concordo com o Colaço: não creio que a Karocha venha a ter o prazer de ver os jornalistas ingleses trucidarem Scolari...

Também concordo com o Guilherme e o Baía mas tenho de fazer uma pequena correcção: não ficámos em 3º no Mundial mas sim em 4º :(

Bruno disse...

Raymond Domenech antecipou o final da conferência de imprensa, esta segunda-feira, após um jornalista lhe ter perguntado se temia que o jogo com a Itália fosse o último como seleccionador de França. "O meu futuro é o jogo com a Itália. Não vos pergunto a vocês, jornalistas, se esta é a vossa última conferência de imprensa. Em todo o caso foi a vossa última pergunta. Obrigado e adeus", disse o técnico, abandonando a sala de seguida.
Fonte: Sportinveste Multimédia


Este é que não se aguentava com os ingleses, hehe! Então ele acha que os jornalistas não lhe devem fazer perguntas porque ele também não as faz a eles?!?!? Então os jornalistas também podem pensar que eles têm direito a escolher o "11" e a táctica, hehe!

Karocha disse...

Não, não vão ser Paulo.
Os media britãnicos até com a família real gozam!...
Vero?

Paulo Colaço disse...

Vero, Karocha, mas que conseguem com isso?
Eles lá continuam de pedra e cal.

(eu tinha uma piada adicional, mas receio que seja demasiado ácida... que pena. Fica para psicomail)

Karocha disse...

Pode dize-la à vontade ;-)
A quem é que você pensa que o gui sai!
Para vocês já percebi que ele é um porco liberal, Lol
Agora eu além disso tudo sou cínica, pragmática e as vezes até "nazi" :-))

Diogo Agostinho disse...

Jogo para Suiço ver e festejar.

De resto, Scolari admitiu que errou ao não trocar os 11 jogadores. Nada mais certo. Este jogo servia para os suplentes demonstrarem que estão ali para contar, falharam. Agora perdem a oportunidade de entrar em campo neste Euro. Mas o resultado, apesar de não ser bom , serve para nos colocar alerta e trabalharmos mais para vencer a Alemanha.