quinta-feira, agosto 14, 2008

Salvem o Miguel



Depois de José Mourinho, é agora Rob Schneider que veste a camisola contra a prática economicista de substituir as rolhas de cortiça por tampas de plástico.



De facto, esta substituição pode ser perigosíssima, sobretudo pelos efeitos secundários que pode causar.



Não acreditam? Oiçam o Rob.

17 comentários:

José Pedro Salgado disse...

Só mais uma achega: o gajo dos "Free Hugs" também já se juntou à campanha.

http://www.youtube.com/watch?v=ob5
XLrRVNK4

Anónimo disse...

A campanha faz todo sentido mas não podemos ser ingénuos com este post.

O Rob Schneider só fez esta campanha porque o sr. amorim lhe pagou e bem. Se lhe pagassem para falar nas rolhas de plástico faria o mesmo.

Embora ele tenha dito que apenas exigia uma viagem em classe executiva e provar vinho do Porto, duvido da boa vontade para com a cortiça.

Bruno disse...

Não sei se ele faria ou não a campanha para as rolhas de plástico! O Mourinho não faria certamente pois sabe gerir bem a sua imagem e as figuras públicas devem ter noção daquilo a que se associam.

Conjecturas à parte, acho que o filme está engraçado, bem conseguido e com capacidade de ser eficaz. Parabéns a quem teve a ideia!

José Pedro Salgado disse...

Com o devido respeito para o anónimo, estou-me bem marimbando se ele fez a coisa de graça, a troco de uma viagem, ou se foi pago com amendoins. A intenção do post não é essa.

Quando muito, a relevância de termos o Rob Schneider a fazer a campanha (seja a que título for) chama à atenção para a necessidade de ter uma figura com projecção a chamar à atenção para o problema.

E se julgam que não há (realmente) a necessidade de tanto alarido, perguntem-se quantas pessoas em Portugal terão a noção deste problema? Um problema que nos afecta a nós principalmente?

José Pedro Salgado disse...

Isto sem falar que concordo com o Bruno: se ele foi pago, ao menos foi dinheiro bem empregue.

jfd disse...

Dois aspectos:

O Anónimo faz um comentário um pouco ... So what???

Quando ao problema ser sério... É sério q.b. O que acontecerá se o mundo decidir-se pelas tampas de plástico? Quem vive da cortiça tem de ter um plano B, C e D. O problema de Portugal é esse mesmo; todos os ovos no mesmo saco.

Que sentido fará para Portugal do sec. XXI apostar tanto na cortiça??? Quais as vantagens comparativas? Quais os custos de oportunidade?
Isto são questões! Não são afirmações ;)

José Pedro Salgado disse...

Tens de ver o vídeo com mais atenção Jfd.

Uma das coisas que ele fala é precisamente das consequências que pode ter a falta de utilidade da cortiça.

Uma pista: se já não é preciso cortiça, já não são precisos sobreiros.

jfd disse...

Olha olha; Então uma arvore só serve consoante a sua utilidade?

jfd disse...

Olha olha; Então uma arvore só serve consoante a sua utilidade?

Karocha disse...

Fazem por acaso ideia, qual o tempo que o plástico demora a degradar-se?
Mil vezes a cortiça, que é um material orgânico!

jfd disse...

Claro que sim.
Não ponho isso em causa. Falo de outra coisa. Plano B. Se a procura por cortiça diminuir. Como é que é?

Karocha disse...

Pois plano B!
Sinceramente não sei...

Luis Melo disse...

Concordo com o 1º comentário da Karocha.

Mas também vos digo, a cortiça não serve só para fazer rolhas.

Gostei do filme. E gostei que o Rob se disponibilizasse para o fazer, pago ou não. Que interessa isso?

jfd disse...

Segundo o Expresso também o corpo australiano de Escuteiros quer salvar o Miguel ;)

Paulo Colaço disse...

Uma nota: já notaram que "banda sonora" nada tem a ver com Portugal?
Devem achar que somos uma província de Espanha...

Elsa Picão disse...

Pois Zé Pedro um dos pontos importante é mesmo esse, a maioria dos portugueses não reconhece a importância da cortiça e, já agora, do mercado da cortiça.

JFD, vou tentar dar resposta a parte das tuas questões. Mas seria bom que alguém que soubesse a sério do assunto ca desse um salto.

Na minha opinião, continua a fazer todo o sentido que se aposte no mercado da cortiça. Portugal é, ou pelo menos era até á bem pouco tempo, lider mundial na produção de rolhas. Decorrente deste facto está uma contribuição positiva para o saldo das nossas exportações. Como também todo um sector de produção/transformação. Isto para não falar na importância, em termos ambientais do uso da cortiça. O que é bem explicado no video.

Acrescento que nos últimos anos se têm valorizado outras utiizações da cortiça, nomeadamente no sector textil.

Quanto ao video propriamente dito acho que está bem conseguido. Passa uma preocupação com o ambiente e promove a indústria da cortiça.

PS(D): Colaço reparei no mesmo! E seria talvez a única coisa que alteraria.

Karocha disse...

Só hoje tive tempo de ver o Rob, estamos a a falar de quê?
Publicidade?