quinta-feira, agosto 21, 2008

O Menino de Ouro - O Verdadeiro

17,67.
Não há palavras.
Parabéns Nelson!

41 comentários:

Carlos disse...

Grandeeeee!!

Paulo Colaço disse...

É emocionante!
Devem pesar aqueles ombros!

Luís Nogueira disse...

Acho que a final é hoje. Espero que a prova lhe corra bem e que dê o seu máximo! Força Nélson!!!

Paulo Colaço disse...

Arrepiante!

Carlos disse...

Ó luís... ele já ganhou!!

Nuno Gonçalo Poças disse...

Os medalhados são atletas do Benfica. Nota-se logo!

Bruno disse...

Luís, a medalha é dele! Pelo menos é o que vem no site oficial dos Jogos :D

Há um ano atrás, estava a postar no Diário de um Avaliador porque o nosso compatriota tinha sido Campeão do Mundo e agora tenho o prazer de o ver Campeão Olímpico!

PARABÉN E OBRIGADO!

Bruno disse...

Errata: PARABÉNS

Foi da emoção...

Luís Nogueira disse...

LOL totalmente ultrapassado!!! Parabéns!!!

Inês Rocheta Cassiano disse...

Pois Nuno, mas quando Telma Monteiro foi eliminada e criticou a arbitragem, rotularam-na imediatamente de "atleta do Benfica".
Ele há coisas...

Grande Nélson!

Margarida Balseiro Lopes disse...

Ó Bruno, em vez de sem palavras, ficaste sem letras! lol

Luís, ele já ganhou. A não ser que estejas à espera da cerimónia protocolar para dar os parabéns. eehhehe Essa é só amanhã.

Nelson, um orgulho para todos Nós.

Daniel Geraldes disse...

Como bom português que sou, o maior vencedor destes jogos foi o Benfica, senão vejamos, medalha de Prata com a Vanessa, medalha de ouro com o Nelson, e ainda vamos medalhar o Di Maria, eu acho que quando se cantar o hino, deve-se cantar o Hino do Benfica em Pequim.

Paulo Colaço disse...

E grande título para este post!
ehehe
Uns querem ser, outros conquistam o direito a sê-lo.

Será que o Dias Loureiro vai estar na apresentação da biografia do nosso Nélson?

Paulo Colaço disse...

(sorry, não resisti ao poder do título)

Luís Nogueira disse...

Ao que consta o Di Maria já quer ir jogar para o Real Madrid, por isso, a medalha deixa de ser nossa...
.
Quanto à vitória do Nélson, imagino a festa que se deve ter feito, ali para os lados de Odivelas :)

Luís Nogueira disse...

Essa do Dias Loureiro... lolololol Mas acredito que o LFV vai lá estar :P

Bruno disse...

Eh pá tinha-me esquecido de dizer à Guida o seguinte:

- Grande Título!

Agora aproveito para dizer também:

- Grande trocadalho (sim, trocadalho) esse de ficar sem letras. Hehehehehehehehehehe!

Sobre o Di Maria: oh Luís tem calma porque uns jornais dizem isso outros dizem que ele disse que quer ser campeão no Benfica. É preciso ter calma ;)

É verdade que o Benfica merece uma menção pelo facto de ter apostado em atletas que tinham abmições olímpicas e ter feito disso um desígnio do Clube. Quando muitos deles se queixam de faltas de apoios não podemos esquecer que os clubes são grandes condutores na obtenção de sponsorização e patrocínios.

Mas o que importa nesta altura é que a bandeira portuguesa vai esvoaçar bem alto no Ninho do Pássaro em Pequim!!! Grandes HERÓIS DO MAR!!!

Nélson Faria disse...

Com este título pensava que era um post sobre o o filme do Eddie Murphy lololololololololol

Grande Nélson, Parabéns!

Luis Melo disse...

Grande Nelson Évora. Eu acreditava tanto que não trabalhei entre as 13:30 e a hora do final da prova (agora terei de compensar... hehe)

Isto sim é um atleta. Não se impressionou com adversários, com estádios cheios, ou com um país á espera dele.

Não deu 100% (para ficar de consciência tranquila) como costumam dizer os atletas. Deu 100 % + força mental + concentração + sofrimento + confiança.

Parabéns Nelson !! A nossa bandeira voou no lugar mais alto, devido ao teu trabalho.

Inês Rocheta Cassiano disse...

Esta imprensa portuguesa é fantástica: antes a participação portuguesa em Pequim era uma autêntica desilusão. Agora um jornalista já classifica a nossa passagem pelos Jogos como uma "excelente participação".

Mais uma pérola, com esta medalha de ouro de Nélson Évora, Vicente Moura já tem condições para continuar à frente do Comité Olímpico português.

Nélson Faria disse...

Acho que já deu para perceber uma das coisas que está mal nos olímpicos portugueses: o Comandante Vicente Moura.

Este baixar os braços em desespero nos contratempos e a angustiagem e gratuita colagem do triunfo de um atleta mostra o desnorte do COP.

Não é da minha área de interesses, e muito menos de influência, mas este tal de Comandante Vicente Moura está muito longe de ser um bom homem do leme.

Carlos Carvalho disse...

Seria muito estranho Portugal celebrar uma vitória sem entrar no típico clubismo... infelizmente é um defeito que o nosso país tem.

Independentemente de clubes, hoje é Nelson Évora o orgulho de Portugal.

O homem que carregou a bandeira portuguesa na cerimónia de abertura dos JO mostrou que é o melhor no triplo salto.

Simplesmente: 1...2...3...OURO!

Parabéns! E OBRIGADO por carregares este país!

Carlos Carvalho disse...

Mas permitam-me que diga que, e sou muito adepto do FC Porto, concordo inteiramente com o Bruno quando diz: "o Benfica merece uma menção pelo facto de ter apostado em atletas que tinham abmições olímpicas e ter feito disso um desígnio do Clube. Quando muitos deles se queixam de faltas de apoios não podemos esquecer que os clubes são grandes condutores na obtenção de sponsorização e patrocínios."

Assim, sim.

Margarida Balseiro Lopes disse...

Subscrevo as pavras do Né em relação a Vicente Moura.

Não deixa de ser irónico que, no mesmo dia em que Vicente Moura volta atrás na decisão de deixar o COP, Rosa Mota tenha sido dada como possível candidata.

Paulo Colaço disse...

Com Vicente Moura ficámos a saber que as medalhas olímpicas não são fruto da sorte, do acaso e da competição entre atletas que lutam pelo mesmo objectivo. Isto porque veio a lume que os apoios que pediu (e teve) do Governo traziam a contra-partida de 4 medalhas e 60 pontos.

Vicente Moura foi o "líder" que crixificou os seus atletas em público exigindo-lhes "profissionalismo e brio", coisa que ele não teve quando abriu a boca para dizer coisas que só em grupo se diriam. Para pelotão de fuzilamento bastariam os especialistas de cerveja em riste que temos dentro de cada português. Mas isso não lhe chegou.

Com Vicente Moura, sabemos que o sindicalismo chegou ao COP: 30 anos naqueles corredores fizeram-no parecido com um qualquer Carvalho da Silva. Eternizou-se.
Fez o teatrinho do abandono mas, quando lhe cheirou a ouro e a possibilidade de vir alguém fazer melhor, dá o dito por não dito.

Lamentável! Feio!

Margarida Balseiro Lopes disse...

"As expectativas para a equipa portuguesa eram muito maiores, mas com o ouro de Nélson Évora, a situação de Portugal nas contas das medalhas saltou do oito (sofrível) para o 80 (inédito). É que somando a medalha de ouro de Nelson Évora, no triplo salto, à medalha de prata de Vanessa Fernandes, no triatlo, a missão portuguesa atinge um lugar inédito no medalheiro, conseguindo assim o melhor par de resultados desde sempre . Tudo isto, nos mesmos Jogos em que o presidente do Comité Olímpico de Portugal (COP), Vicente Moura, anunciou a sua saída do cargo no fim do mandato, devido aos resultados abaixo do esperado."

Irónico, não?

Margarida Balseiro Lopes disse...

"A conjugação de uma medalha de ouro com uma de prata vale, segundo os critérios oficiais, uma posição mais elevada do que, por exemplo, as três medalhas conseguidas (duas de prata e uma de bronze) em Atenas 2004."

in Publico

Bruno disse...

Não discordo que o apoio governamental à missão olímpica tenha sido negociado tendo em vista uma contrapartida quantificada em resultados, neste caso de acordo com as classificações dos atletas.

E, nesse aspecto, o Prsidente do COP tem de ser responsabilizado! Foi ele que negociou e assumiu a liderança do processo não pode agora desculpar-se com a atitude dos atletas. Até porque ele tem responsabilidades nessa atitude e, como diz o Colaço, nota-se que não tem grande capacidade de as assumir. Mostrou vontade de sacudir a água do capote, ainda por cima fragilizando os atletas que são quem arrasta multidões e fazem o povo sonhar.

Ainda por cima parece que agora quer voltar atrás só porque tivemos uma medalha de ouro?!?!?!? Francamente! Tenha vergonha e saia de fininho senhor comandante!

Bruno disse...

Voltando ao que interessa, para recordar a prestação do nosso mais recente campeão olímpico é só ir ao Youtube:

http://www.youtube.com/watch?v=wUheNPpEuuk&eurl=http://sortr.com/social_gadgets/hi5/youtube/youtubeSetSM.php

Nélson Faria disse...

E para os nacionalistas anti-imigração: o menino Nélson Évora é naturalizado português... é cabo-verdiano de origem.

Amor à Pátria não é uma questão de nascimento: é 100% coração!

José Pedro Salgado disse...

Por acaso acho que ele até é da Costa do Marfim, os pais é que são cabo-verdianos-

Carlos Carvalho disse...

Nascido na Costa do Marfim. Veio para Portugal com 5 anos de idade. Hoje fez soar A Portuguesa no Estádio Olímpico de Pequim.

Nélson Faria disse...

Perdoem-me a imprecisão: nasceu na Costa do Marfim, mas até aos 18 anos partilhava da nacionalidade do papá.

Nelson Évora nasceu a 20 de Abril de 1984 na Costa do Marfim. Filho de pai cabo-verdiano e mãe costa-marfinense, Nelson acabou por ficar com nacionalidade cabo-verdiana.

http://www.nelson-evora.com/index.php?option=com_content&task=view&id=1&Itemid=

Bruno disse...

Português de plenos direitos! Ele e eu!

Uma entrevista já bem depois da prova foi dada ainda envolvido na bandeira verde-rubra.

Há dúvidas???

Paulo Colaço disse...

Amor à Pátria é, subscrevo, 100% coração!

Paulo Colaço disse...

Rematado disparate: escrevi "crixificou" em vez de "crucificou".

Margarida Balseiro Lopes disse...

É o que dá escrever como se fala... ;)

Paulo Colaço disse...

Eu dou-te o arroz ;)

Paulo Colaço disse...

Aliás, dou-te o arroz, a carne, o peixe, a salada, as pastas... quem cozinha cá em casa sou eu!

Margarida Balseiro Lopes disse...

Pronto e abardinaste mais um post.
Well done boy!

Bruno disse...

Oh Guida, o gaijo pensa que isto é o fórum da UV ;)