domingo, abril 13, 2008

Escárnio e Mal Dizer

É uma constante cada cidadão do seu País centrar-se no que há de mais negativo e alegar que lá fora tudo é diferente... para melhor

É um lugar comum pensarmos que os defeitos inerentes a Portugal não se verificam nos outros países.

Ainda que este video compare italianos com os restantes cidadãos da UE, será que somos assim todos tão diferentes?

9 comentários:

Guilherme Diaz-Bérrio disse...

LOL Grande video... curiosamente bastava mudar a bandeira para uma portuguesa e heis que cabia que nem uma luva!

Eu acho que a questão é mais a seguinte: Italianos e portugueses têm uma coisa em comum - somos latinos ;)

O latino em média é assim: muito pouco civilizado quando comparado ao "nórdico médio", e se calhar é essa a imagem que temos do "europeu": o habitante do norte da europa (entenda por norte, tudo acima da França, o que inclui a Alemanha :P)...

Just my 2 cents

José Pedro Salgado disse...

Não gosto de generalizações. Não somos mais primitivos em termos absolutos. Se há (e há) quem olhe para nós de cima como se viéssemos do terceiro mundo, isso é problema deles.

Mas também digo uma coisa: o contacto que vou tendo com as culturas nórdicas mais "civilizadas" (nas palavras do Guilherme) só me dão cada vez mais vontade de ser como sou.

Não é tuga (a carga negativa que se associa a esta palavra não expressa bem), mas mediterrânico, com todo orgulho.

Paulo Colaço disse...

Acabo de dar boas gargalhadas.

Entretanto, aqui deixo uma das boas diferenças com os nórdicos. Tenho um amigo que diz: "ser latino é tomar um ou mais banhos por dia".

jfd disse...

Também eu dei umas valentes gargalhadas!
Parafraseando o amigo do Colaço; ser latino é tomar banho. PONTO! ;)

Não generalizar como diz Salgado.
E Guilherme, há coisas que efectivamente não funcionam em Itália e que aqui funcionam às mil maravilhas. Não há colagem possível ;)

Tânia Martins disse...

Eu concordo com o Salgado. Somos como somos e além disso o nosso "ser" não é assim tão pouco civilizado. Há gente assim e há gente assado, não se pode generalizar de todo.

Mas que o vídeo está fantástico, lá isso está!

Margarida Balseiro Lopes disse...

Está brutal.

Ainda hoje numa aula de Economia, o professor falava da típica lamentação tuga: "somos preguiçosos", "isto já não tem solução", "somos quase um país de terceiro mundo".

Partilhamos com Itália, para além de uma língua latina, um cultura europeia, com valores muito semelhantes.

Respondendo à pergunta do Né, não somos assim tão diferentes. ;)

Diogo Agostinho disse...

Existe um ponto crucial em Itália que nos difere deles e se calhar é por isso que eles são uma potência e nós ainda não!

Itália teve um número surreal de governos desde a 2ª Guerra Mundial, porém esse número de Governos e de Ministros não foi compatível com o número de Director Gerias e Direcções do Estado. Durante 30 40 anos os Directores e a base do Estado são os mesmos. Muda o Ministro, muda o Assessor mas não muda o Director de um sector porque sim ou porque não é boy!

Isto é de louvar em Itália e seria um bom exemplo para Portugal! A nossa instabilidade de topo não é tão grande como a Itália, mas a estabilidade dos serviços e direcções estatais no nosso país é assustadora!

Paulo Colaço disse...

Precisamente!
Temos, estupidamente, directores gerais a cair dentro do mesmo Governo!

Luís Nogueira disse...

Nélson o video está altamente!!!lol
"Será que somos assim todos tão diferentes?" Na verdade penso que sim e vou partilhar uma experiência que tive à porta do Rijksmuseum.

Cheguei por volta das 10h30, uma fila gigantesca e uma das pessoas do meu grupo estava com canadianas, pois tinha um pé magoado. Passado 5 minutos um segurança do museu chamou-nos, a pessoa "magoada" subiu até à entrada por um mini-elevador, teve direito a uma cadeira de rodas e lá acabamos por passar à frente daquela malta toda.

Acredito ainda hoje, que se esta situação tivesse ocorrido em Lisboa teria gerado uma alta confusão, por razões que são óbvias... Por isso acho que somos diferentes e ainda bem, pois a maior riqueza está na diversidade.