quinta-feira, fevereiro 21, 2008

Servem para isto!



“Felicito a JSD por esta Vitória! Foram os primeiros a sair à rua e a denunciar o que se ia passar. Tal como aqui já escreveram, provam desta forma que as juventudes partidárias fazem sentido. Foram eles que provocaram o debate e vieram para a rua.” in Público

“A decisão do Secretário de Estado é uma concessão à pressão exercida pela JSD. Cumprindo finalmente a sua obrigação [a JSD] realizou várias acções de rua e de propaganda, e forçou a que os Partidos (incluindo o seu) e o Governo tomassem atenção a este problema” in Sol

Estes textos estão publicados nas caixas de comentários às notícias on-line do Público e Sol. Referem-se ao confessado abanão que a JSD deu no Governo fazendo-o recuar quanto à Porta 65.

Trata-se igualmente de uma outra forma de fazer política: no mesmo meio a que milhares têm acesso (jornais on-line) fazer passar a nossa mensagem!
O título que eu dei ao post é a resposta à pergunta: “para que servem as Jotas?”

18 comentários:

Paulo Colaço disse...

Não resisti a postar!

- Porque já fui dirigente da JSD
- Porque sei a dificuldade de lutar contra um Governo surdo (ainda que da nossa cor)
- Porque sei as dificuldades de uma juventude partidária aparecer na imprensa pela positiva
- Porque fiz parte duma nacional a quem negaram méritos (vencemos o SMO e poucos o reconheceram).

Fazer um Governo mudar de posição é uma vitória. Seja que Governo for: nosso ou alheio.

Fazer Sócrates recuar isso, então, é maravilhoso!

Parabéns a quem não baixou os braços. Agora é lutar para que a Porta 65 efectivamente mude e para melhor.

Anónimo disse...

Não postei o corpo da notícia mas aqui fica:


O secretário de Estado do Ordenamento do Território e das Cidades, João Ferrão, admitiu hoje a necessidade de introduzir alterações no programa de arrendamento jovem Porta 65, nomeadamente os valores máximos das rendas e a taxa de esforço, indicando que serão anunciadas novidades nesta área no final do mês.

"Há certamente coisas a mudar que serão anunciadas em breve", afirmou o secretário de Estado no plenário da Assembleia da República, durante um debate requerido pelo PSD sobre Política de Arrendamento. Remetendo o anúncio das alterações a introduzir no novo programa de apoio ao arrendamento jovem para o final do mês, João Ferrão reconheceu, contudo, que existem duas situações que terão de ser revistas: "Os tectos máximos das rendas têm de ser revistos (...), a taxa de esforço não é correcta".

O tema do programa de apoio ao arrendamento jovem Porta 65 foi introduzido pelo PSD logo no início do debate, com o deputado e antigo ministro das Cidades José Luís Arnaut a denunciar a "incapacidade do PS em matéria de arrendamento", nomeadamente no que diz respeito ao arrendamento jovem. "O que preocupou o Governo foi lançar uma grande operação de marketing em vez de solucionar o problema em concreto", disse, referindo-se ao programa Porta 65.
(Público)

Marco Santos disse...

Primeiramente quero congratular todos os jovens que denunciam as más políticas e que agem activamente no recurso a sua cidadania.

Este é um exemplo que as juventudes partidárias fazem sentido e sempre farão. Em relação aos que utilizam termos menos próprios para classificar as juventudes partidárias, devo parafrasear "Nunca vemos as coisas como elas são mas sim, como nós somos"

Um Bem Haja para todos os jovem que não se inibem em denunciar de forma séria as políticas errantes do PS

Margarida Balseiro Lopes disse...

Genial!

Todo o trabalho da JSD em torno da porta 65 e o ditoso (e inevitável) recuo do governo é a melhor resposta para os que desconhecem a importância das juventudes partidárias. A JSD é ímpar na sua autonomia: nunca foi nenhuma máquina de propaganda do governo, sabe divergir continuando leal e cooperante com o PSD. De facto a JSD é a consciência crítica do partido, mas tem sido, acima de tudo, a embaixadora da juventude portuguesa.

Bruno disse...

Espero que esta vitória signifique pelo menos 3 coisas:

- O surgimento de um verdadeiro programa de incentivo à habitação para jovens;

- Um estímulo para a JSD no prosseguimento do seu caminho;

- Um renascer de esperança dos jovens portugueses na classe política, tendo em atenção que há quem se guie por causas!

Nélson Faria disse...

Enquanto falam dos 3000 estágios criados em 3 anos há quem ainda vá falando de políticas de juventude.

Agora é assegurar que a alteração não é também mais uma gestão de ciclo noticioso. Os cães de guarda da democracia devemos ser nós: olhar atento e espírito alerta ;)

jfd disse...

E tenham cuidado, pois aqui já está uma grande matilha :)))

Boa Né!

Bruno disse...

Saúdo a participação do Marco Santos neste espaço! Mais um psico-amigo do Distrito de Setúbal.

Anónimo disse...

O T.Mendonça não apareceu cá para dizer mal da Jsd?
Ia jurar que ele tinha ganho jeito pra coisa!

Força tiaguinho!

Nélson Faria disse...

Todas as participações têm o seu valor, principalmente aquelas que teimam em discordar: dá côr à coisa.

Ainda que eu não concorde com o Tiago ele dá a cara pela sua opinião. O que é mais do que se pode dizer do autor do cáustico comentário.

Paulo Colaço disse...

Subscrevo-te Né.

jfd disse...

Coisa feia senhor Anónimo...
Boa né

Inês Rocheta Cassiano disse...

O meu obrigada à Juventude Social Democrata, e também especialmente na pessoa do Presidente, Pedro Rodrigues por não ter arredado pé desta batalha. Assim, sinto que, enquanto jovem, há alguém que luta pelo meu futuro e que se preocupa. O meu profundo e sincero agradecimento.
Espero que esta situação sirva para calar aqueles que não veêm qualquer utilidade nas juventudes partidárias, pelo menos na nossa.

Paulo Colaço disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Bruno disse...

Eu, que gosto das jotas (pelo menos da "nossa jota" como lhe chamou Deus Pinheiro) gostava era que servisse para calar aqueles que dão razão aos que falam mal para dizerem o que dizem.

A verdade é que muitas das críticas que se fazem à jotas são assentes em realidades indesmentíveis. O que não se pode é dizer que as jotas são só isso porque elas têm muito de bom!

O Pedro Rodrigues demonstrou isso agora. A JSD já o demonstrou vezes sem conta. O problema é que as nossas falhas ficam sempre mais vivas na memória dos outros do que as coisas boas. Por isso devemos falhar o mínimo possível. E afinal, neste caso, isso até nem é assim tão difícil...

Inês Rocheta Cassiano disse...

Infelizmente Colaço, infelizmente...

José Pedro Salgado disse...

Game.Set.Match.

Vai Jotaaaaa!

Adriana disse...

parabens jota.