sexta-feira, fevereiro 01, 2008

Parada e Resposta (foi ontem)






LPM: Por favor, não confunda consultores de comunicação com o Cunha Vaz, ou tudo o que diz está certo. [jocoso]
JPP: Ambos partilham o mercado… [provocador]
LPM: Por favor! Não ofenda o mercado. [grande!]

28 comentários:

Paulo Colaço disse...

Eis uma das notas soltas deste debate: se Cunha Vaz não deve ser confundido com a consultoria de comunicação, [LPM dixit] devemos colar Cunha Vaz a que sector de actividade?

Francisco Castelo Branco disse...

Cunha Vaz é uma espécie de "saltimbanco da comunicação".
Foi uma oportunidade que lhe foi dada pelo Gabinete do PSD, até quando essas oportunidades vão continuar ninguem sabe......

O que acho nesta questão particular é o facto dos partidos, como foi dito, já terem uma máquina partidária de comunicação montada. O que é perfeitamente normal, por isso é que estranha o facto do PSD ter recorrido recentemente aos serviços da Cunha e Vaz.
Com que interesse, não o sabemos e possivelmente nunca o vamos saber, porque se especula muito e pouco se sabe.....
É mais uma das muitas questões da politica que ficam em aberto.........

Frederico Carvalho disse...

Viva,

Tive a oportunidade de escrever uma Moção ao Congresso do PSD, onde defendo o acompanhamento do Partido por profissionais, técnicos, especialistas, consultores (chamem o que quiserem) de comunicação.

Mais tarde, consegui perceber como funciona a chamada "máquina partidária de comunicação" que o Francisco falava, e confesso ainda me assustei mais.
Assustei-me com a falta de recursos, profissionais e isso foi amplamente retratado pelo Pacheco Pereira ontem. Pessoalmente achava uma estrutura mais desenvolvida. Tinha sempre na ideia algo semelhante às campanhas americanas e à força de comunicação que se consegue implementar na vida democrática americana.

Bom, mas como o Pacheco dizia
Muitos dos militantes saíram da estrutura de comunicação do partido e formaram as suas agências com serviços ao partido.

Julgo essencial uma agência de comunicação que oriente os políticos mas que possa principalmente formar os militantes para fazerem o trabalho de comunicação mais orientado e preparado. A sociedade exige isso.
Trata-se de um trabalho especializado que pode ajudar na comunicação com a estrutura, com os simpatizantes e com a população em geral sobre as politicas que o PSD defende.

Mas não é substituir a função de Políticos por comunicadores.
É aperfeiçoar uma técnica tão importante nos dias de hoje.

Saber como, quando e onde Comunicar.

Paulo Colaço disse...

Mais um grande evento:

- 6º debate do Psico
- record de presenças: 120 vs 90 (Caldas da Rainha)
- forte mediatização
- grande interesse e apoio da blogosfera
- primeiro psico-evento em parceria com outro blog
- transmissão live
- perguntas enviadas por e-mail por expectadores em casa
- muitos jornalistas presentes
- gravação em DVD

Com este elevar de fasquia, recai também sobre nós imensa responsabilidade.
Saibamos estar à altura.

Margarida Balseiro Lopes disse...

Foi para mim o nosso melhor debate!

Dos elementos que o Paulo já referiu, destaco a qualidade do debate. LPM e JPP estiveram ao mais alto nível com tiradas verdadeiramente fenomenais e dignas de registo.

Venham mais debates assim!

Bruno disse...

Como espectador não gostei que LPM se tivesse referido daquela forma a Cunha Vaz sem que tivesse procurado sustentar a sua posição. Penso que isso não é positivo nem justo.

Mas gostei muito de ouvir LPM no debate: aguerrido, provocador, sem medo. E dominando o tema na perfeição, como se esperava.

Pacheco Pereira foi uma agradável surpresa. O facto de LPM cedo ter começado com as "picardias" talvez tenha contribuido para libertar o filósofo laranja mas a verdade é que não estava à espera de um JPP tão directo e a falar para a audiência.

Maria Inês disse...

Os meus parabéns ao Psicolaranja, por um grande debate. Não pude ficar até ao fim mas, do que vi, gostei e muito.

Parabéns.

Inês Rocheta Cassiano disse...

Que grande debate! Tal como a Margot, acho que este foi o nosso melhor debate. E eu que pensava que não íamos superar o das Directas.
Parabéns aos oradores, aos nossos parceiros de organização e, vá lá, a nós! Estivemos todos muito bem.

We gotta keep on going my friends!

Bruno disse...

Estivemos todos e tu, que representaste o Psico, não deixaste de estar em grande, filhota ;)

Agora tenho que fazer lóbi para por a minha mai'velha a apresentar um próximo Psicoevento :P

jfd disse...

Bruno,
JPP tão directo?
Por onde andas tu? Não custuma sê-lo?

E já agora, porque haveria o LPM, de sustentar o que disse?

:P

jfd disse...

Paulo e psicofriends,

Para o sucesso e elevar da fasquia contribuiu também o apoio e mobilização da secção F, dos seus simpatizantes e amigos. 5 estrelas.
Nas pessoas do Presidente Rodrigo Saraiva e Vice Presidente Martim de Magalhães Pereira e do Presidente da CPS/JSD Rui Cordeiro ficam entregues os meus agradecimentos.

Agradeço também a presença do Presidente da CPD/JSD Bruno Ventura.

Especial atenção ao Presidente da Junta de Freguesia de Santa Maria de Belém.

Bruno disse...

Jorge,

Creio que ninguém ficará escandalizado se eu disser que JPP costuma "falar para se ouvir", com longas dissertações e muitas vezes desviando-se do tema e perdendo a atenção da plateia. É o que acho... E no nosso debate não achei isso. Achei-o mais centrado e penso que isso se deveu ao facto de ter tido um opositor provocador que o obrigou a estar alerta.

Quanto à observação de LPM sobre Cunha Vaz acho que quando se faz uma acusação a alguém ou quando se põe em causa a qualidade, idoneidade ou postura dessa pessoa, devemos concretizar. Fazer observações daquelas de forma tão vaga e deixar as coisas a pair não me parece bem. Quando eu falo de alguém, principalmente se falar mal, procuro justificar a minha opinião.

Quanto ao trabalho da Secção F, foi sem dúvida excelente, desde a primeira hora. Interesse, apoio, mobilização, divulgação... em tudo estiveram presentes. Parabéns a ti que és um grande psicótico :P

jfd disse...

Bruno para mim não, para todos nós :)

Agora o resto lol

Então, todos os outros companheiros de debates do JPP são inaptos na retórica; é o que depreendo do que dizes.
Sabes o que eu acho?
Tu é que abriste bem as orelhas e ouviste o senhor com ouvidos de ouvir. Sem os teus filtros anti JPP :)

O fio de raciocínio do senhor é às vezes tangente ao genial.
Quando vires e ouvires de novo o debate, repara quando ele se refere ao Phatos, Logos e Ethos, como lá chega. E o que lá o levou.
Eu gostei ;)
Podes é dizer que é obstinado, e que leva a sua avante.

Eu no fim perguntei-lhe, como tinha dito à Margot que faria; Como fazer com os anti JPP? "Dê-me munições! Que devo fazer?"
Ele retorquiu "Insistir, insistir sempre!"
LINDO ;)
Mas isso já eu fazia;)
Lembras-te do almoço no Valentino? De eu estar chateado com um exame que não me correu muito bem por ter saído tudo o que não devia? Tive 10, venci o Prof. plo cansaço ;)
Espero um dia conseguir vencer pla eloquência e sapiência!

Quanto ao LPM, não representa ninguém a não ser ele próprio e a sua empresa -> privada. A outra empresa ofendida se quiser que o processe, de resto penso que não deve nada a ninguém e pode dizer o que bem entende.
Aliás, com tantas outras coisas sérias que o LPM disse daquela mesa, só me admiro que só destaques essa. BAH :P

Nélson Faria disse...

A frase do LPM é provocatória mas, como liberal que sou, interpreto-a doutra maneira: JPP quando diz que apenas duas empresas dominam o mercado ofende a inteligência do mercado.

Parabéns a todos os envolvidos, já sabem que sou fuinha nos elogios dos meus ;)

Grande abraço ao Fred: tou contigo a 100% no que toca à profissionalização da comunicação partidária. Fora com o amadorismo.

Bruno disse...

Continuando a troca de galhardetes com o Jorge:

- nem todos os que já vi debaterem com JPP serão inaptos mas nunca vi nenhum "sacar" tanto dele como LPM;

- em relação aos filtros, foi uma boa brincadeira mas eu só formei opinião sobre Pacheco Pereira depois de o ouvir variadíssimas vezes sem filtros ;)

- ele é obstinado e disso eu gosto nele! não tenho o hábito de só gostar dos que pensam como eu mas gosto ainda mais dos que me conseguem convencer a pensar como eles!

- Parabéns pelo teu exame :P E tu vais mesmo vencer, acredita! Seja pela eloquência, pela sapiência ou por qualquer uma das tuas outras qualidades. Mas, estou certo, sempre com grande colaboração da paixão que colocas nas coisas;

- Sobre a frase de LPM dirigida a Cunha Vaz, não fui eu que a destaquei. Bate no Colaço, hehe! Eu limitei-me a comentar o post...

- Eu não quero que ninguém me processe mas quando faço uma acusação procuro justificá-la. E não é por medo de ser processado mas por uma questão de postura. LPM tem todo o direito de fazer diferente e se calhar ele é que está bem. É mais velho e mais conceituado do que eu no campo profissional e por isso sou capaz de fazer bem em seguir o exemplo dele...

- Não sei é se vou ser capaz...

Sobre a interpretação do Né, a mim não me pareceu mesmo nada que fosse por aí. Mas é um outro ponto de vista... É que também não me pareceu que JPP tivesse dito aquilo na óptica de que só aqueles dois é que dominam o mercado. Mas pode ter sido isso que Paixão Martins interpretou, sim.

Já agora, aproveitando a "onda": sobre o que disse o Fred, já me bastou queimar pestanas a ler a moção dele e a dar as dicas que ele me ia pedindo ;) O Fred é um puto que vou adorar ver crescer no PSD!

José Pedro Salgado disse...

Pareceu-me que o debate foi dos melhores que já assisti.

A nossa Psico-Inês esteve muito bem (eu sempre disse que ainda se há-de fazer alguma coisa de ti), os oradores não desapontaram e logisticamente correu tudo pelo melhor.

A secção F ajudou imenso para o resultado positivo do debate, obrigado a todos.

Mas acima de tudo, obrigado a quem lá esteve e participou.

Inês Rocheta Cassiano disse...

Obrigada pela voto de confiança Zé! Eu sabia que com um mentor como tu podia chegar a qualquer lado!
Pelo menos já concordamos em duas ou três coisas...

Bruno disse...

Então mas o teu mentor não é o outro? o Isaltinista?

João Marques disse...

Espero que "youtubizem" depressa o debate. Quem não pôde lá estar, como eu, fica a ougar com a discussão.

Bruno disse...

Só mais um ou dois dias caro João ;)

curioso disse...

Não gostei do debate, começo por dizer.

Tinha expectativas mais elevadas e pensei que houvesse mais "troca de galhardetes" entre ambos tendo em conta as personagens.

Tive pena que o tempo tivesse acabado quando começava a aquecer.

Tiago Mendonça disse...

Meus caros,

Tive pena de não ter assistido a este debate, que pelo que consta, foi bastante bom . Quanto ao último comentário, a gestão de tempo é sempre o mais complicado neste tipo de debates. É dificil enquadrar o tempo disponível com os ritmos da discussão que são imprevisíveis.

Penso que o Psico como tenho dito tem ultrapassado as próprias paredes da blogosfera, sendo um hoje um movimento útil de intervenção cívica na nossa sociedade.

Uma excelente mistura entre o que eu denominaria de políticos profissionais como Nélson, nomes consolidados muito para além da actividade política actual como o Paulo Colaço, jovens com um futuro fantástico como a Inês e autores de textos muitíssimo bons como o Bruno.

Os meus parabéns.

Paulo Colaço disse...

Uma geral:

Caro Jorge,
A secção F foi um excelente parceiro de debate.
Tu e o Rodrigo foram inexcedíveis em apoio e dedicação.
Aliás, acho que a malta nem suspeita das vezes que eu e o Rodrigo falámos ao telefone nestes dias.
Voltaremos, certamente, a repetir uma colaboração.

Bruno,
Concordo contigo que quando se faz uma acusação, tenta-se justificar. Mas o LPM fez uma provocação. Estou certo que desenvolveria a ideia se alguém o instasse, mas isso não aconteceu…

Fred,
És um grande psico-designer. Obrigado por tudo.

Inês,
Estiveste muito bem.
Gostei particularmente daquela parte: o psico é “politicamente incorrecto e irreverente, ou não fosse um blog jovem, mas exigente e responsável, ou não fosse de militantes da JSD.”

João,
Amanhã receberemos o DVD e breve será disponibilizado.

Curioso,
Não concordo que a troca de galhardetes tenha deixado a desejar, mas é indesmentível que o debate acabou no ponto alto. Em todo o caso, prefiro acabar com pujança que em agonia.

Tiago Mendonça.
Mais uma vez, obrigado pelas palavras. Os psicóticos têm-se empenhado em promover a saudável discussão e evoluir enquanto grupo de organização de debates. É bom saber que o esforço é apreciado.
Volta sempre!

Inês Rocheta Cassiano disse...

Agora é que estou a reparar. O senhor Pacheco Pereira sentou-se na minha cadeira!

big mamma disse...

O debate foi muito mediatizado e funcionou como sismo: réplicas constantes.
Não conheço Cunha Vaz, mas acredito que seja como aqueles advogados que são muito conhecidos e cobiçados pelos ricos. Os juizes por vezes deixam-me amedrontar pela fama, prestigio e poder desses advogados.
De direito por vezes sabem pouco, mas é "in" tê-los a trabalhar para nós...

Bruno disse...

Tiago Mendonça disse...
autores de textos muitíssimo bons como o Bruno

Obrigado Tiago! Já as minhas professoras de Português no Ciclo e no Liceu me diziam isso (e já houve mais alguém da tua secção que também mo disse...). Tenho que ver se começao a ganhar alguma coisa com essa qualidade ;)

Bruno disse...

Inês Rocheta Cassiano disse...
Agora é que estou a reparar. O senhor Pacheco Pereira sentou-se na minha cadeira!

Inês, a cadeira é dos senhores da universidade e não tua! Vá, não sejas "lambona"! Mas agora que reparaste nisso diz lá: arrependeste-te de não ter lá deixado qualquer coisa para lhe provocar uma comichãozita, não?

Paulo Colaço disse...

Outro desenvolvimento do nosso grande debate:

http://dn.sapo.pt/2008/02/02/nacional/pacheco_defende_comissao_etica_extra.html