segunda-feira, outubro 23, 2006

Contra o espalhafato marchar, marchar!


Lido no Público:

A direcção do PSD recusou o desafio de Luís Filipe Menezes para apresentar uma moção de censura ao Governo, classificando a proposta de “disparate”, que serviria apenas para descredibilizar o partido.

"[A ideia] seria um disparate que só serviria para fazer o jogo do engenheiro Sócrates e trazer o descrédito ao PSD", afirmou Álvaro Amaro que disse ainda que o repto lançado por Menezes faz parte de um “tipo de política de espalhafato e oportunista” que a direcção do PSD não apoia.

11 comentários:

Marta disse...

O Sr. Dr. Luis Filipe Menezes, com todo o respeito que merece, é um político de espectáculo. Depois da oposição responsável, atenta, presente e incisiva que tem vindo a ser feita pelo PSD, sobretudo na pessoa do Dr. Luis Marques Mendes, parece de certo modo infantil a ideia de uma moção de censura. Digo que parece, mas na verdade não é de todo infantil. O Dr.Menezes sabe que não é o momento, que é precoce e que a votação de uma moçao de censura seria prejudicial ao partido e enfraqueceria o seu Líder. É uma ideia portanto calculista, porque em todo o caso o protagonista, ainda que por breves instantes, foi o Dr. Menezes e chamar a si as atenções dos media é uma forma de fazer campanha como outra qualquer.

RICARDO PITA disse...

marques mendes é um lider a prazo.luis filipe menezes um oportunista.oposição ao ps não existe porque o ps na maioria das suas politicas respeita ideais de direita.

Paulo Colaço disse...

Caro Ricardo, claro que Marques Mendes é um líder a prazo.
Em democracia é assim: não há lugares vitalícios!
Não sei qual será o “prazo” de Marques Mendes, pode ir até às próximas legislativas (como Santana Lopes), pode não chegar até lá (como Marcelo Rebelo de Sousa), pode chegar até lá e sair de cena com uma derrota (como Fernando Nogueira), pode ter uma derrota mas persistir e ser premiado (como Durão Barroso) ou pode ganhar à primeira (como Cavaco Silva).

No PSD e em democracia há de tudo!

Porém, enquanto não terminar o seu prazo, o que sei é que está a ser uma oposição séria. Com poucos foguetes, é certo, mas não é ainda a altura de os gastar. As pessoas têm memória de seis meses, até mesmo todas aquelas que estão na rua a querer que o eng. Sócrates esteja também na rua!

Nota: quanto às “políticas” de direita do Governo, da última vez que li o programa do PSD (e neste blog há diversos “especialistas” na matéria) não vi lá em lado nenhum qualquer referência ao PSD como partido de direita!

Bruno disse...

Realmente esta diferença de posições só vem mostrar que a diferença de estilo entre Marques Mendes e Luís Filipe Menezes é assinalável.

Isto apesar de até serem parecidos na estatura... mas como diz um grande militante da JSD: "os Homens não se medem do pescoço para baixo mas sim do pescoço para cima!".

A verdade é que os militantes do PSD escolheram o estilo de Mendes e, portanto, Menezes terá que continuar a dar sugestões - e bem! - que provavelmente não serão atendidas - e bem! Isto por uma questão de estilo.

Por mim, como já disse noutraz vezes, quero ver até onde conseguirá ir Marques Mendes com esta atitude responsável e séria. Espero que longe, pois isso seria um sinal de maturidade do povo português.

xana disse...

Mas acho que não vai longe. O M&M até pode ser um tipo sério mas é muito pouco enérgico. E este país precisa de dinamismo, a todos os níveis. E isso o PSD não tem neste momento. E enquanto existirem pessoas pouco enérgicas, dá-se uma proliferação de Sócrates. Este PM tem um estilo completamente arrasador, e enquanto não houver ninguém que tenha capacidade para apagar esse estilo, acreditem que em 2009 vem Sócrates outra vez.
Depois veremos.

RICARDO PITA disse...

concordo com a xana quando diz que o estilo do marques mendes é pouco enérgico.aliás, não é pouco enérgico, mas sim, totalmente apagado.o psd precisa de um novo lider que faça uma oposição séria e credivel

Bruno disse...

Minha querida Xana, acredita que não é nada contra ti (como tu sabes, de resto...) mas vou ter que discordar. Percebo o desencanto de algumas pessoas, com alguma falta de intervenção de Marques Mendes mas isso não deverá ser confundido com falta de energia.

Mendes é descrito por muitos que com ele trabalharam (Cavaco incluído) como um "mouro de trabalho". Isso não revela que o homem tem energia? Agora, se o quiserem ver aos pulos e a esbracejar contra alguém, isso efectivamente já não é com ele. Mas será isso verdadeiramente "energia"?

Paulo Colaço disse...

É preciso saber que tipo de líder se deseja.
Para partidos de Estado, como o PSD defendo líderes que queiram manter o mesmo discurso quer na oposição quer no Governo.
Por aquilo que sei do líder do PSD, ele tem-se furtado ao populismo barato!
Não critica o Governo aquilo em que o PSD faria igual ou um pouco diferente! Isso é seriedade!
Tem os seus timings e está a gerir o PSD com serenidade.
Tem lutado por arrumar a casa, como o provou na Revisão Estatutária e agora a Revisão do Programa do Partido.
Talvez a minha opinião sobre ele seja tendenciosa devido à estima que lhe tenho e ao que sei do trabalho que tem desenvolvido (e em que tenho dado o meu modesto contributo)!

A verdade é que se trata de um bom líder para a fase que atravessamos: um Governo com maioria absoluta, que tem governado com a firmeza usual no PSD, levando à prática um estilo que nos é caro e um Presidente da República que é apologista duma boa “coabitação”.

Qualquer líder é criticável. Eu lembro-me do que se dizia do Prof. Cavaco antes da vitória sem maioria absoluta, do que se dizia de Durão Barroso. Não sei se os portugueses farão justiça à postura de Luís Marques Mendes, mas pelo menos nós, pessoas supostamente com critério, devemos respeitar a seriedade de quem não abre a boca apenas porque gosta de se ouvir!

Big Mamma disse...

Gosto do Dr. Marques Mendes!
Para mim ficará na história como o líder que disse nao a dois pesos pesados com problemas na Justiça, nao se preocupando em hipotecar duas camaras para o seu partido!
E comprou uma guerra com Alberto João Jardim por causa das suas declarações infelizes!

É de homem!

Lisete Rodrigues disse...

Não sendo uma particular fã, considero que, neste momento, este é o perfil indicado para o nosso líder.
Para além de estar a fazer tudo aquilo que o Colaço e Bruno referiram, é preciso não esquecer que este homem está a fazer um grande favor ao PSD. Muitos poucos, ou até ninguém, estariam dispostos a trabalhar durante 4 anos a saber que o lugar, ao que estrategicamente tudo indica, é a prazo já definido: próximas eleições!

E claro que tenho de comentar a guerra que comprou a AJJ referida pelo Big Mamma: essa guerra só foi comprada pois a imagem que tem de passar agora é de seriedade. Se estivesse a governar, não deixaria de ser sério, mas também não compraria guerra com o AJJ quase de certeza! Seria, no mínimo, estrategicamente errado...

xana disse...

Lisete as tuas palavras são muito acertadas. O Dr. Marques Mendes teria de mudar de "estratégia" se fosse PM. E sabes que o facto de sermos obrigados a viver das circunstâncias assusta-me muito... eu diria que nos afasta de nós próprios, e quem anda na política deve saber isso bem. Quer dizer, há sempre aqueles que nasceram escroques e morrerão assim, mas em todo o caso, é bom que paremos umas quantas vezes pelo caminho para pensar naquilo que somos (ou éramos...).