quinta-feira, outubro 26, 2006

Cidade das Mulheres

Andava a "passear" pela imprensa espanhola e não resisti em partilhar convosco uma noticia do jornal "La Voz de Galicia".

O Município de Chongqing, no centro da China, planeia inaugurar daqui a três anos a primeira cidade feminina do país. O projecto foi aprovado pelo governo de Chongqing, e a cidade das mulheres terá uma área de 2,3 quilómetros quadrados ao redor do lago Longshui.
À entrada deste novo núcleo urbano estará um cartaz que diz: «As mulheres têm sempre razão e os homens nunca deverão rejeitar os seus pedidos». A cidade será uma sociedade matriarcal, onde as mães se responsabilizarão pela totalidade dos assuntos familiares e, juntamente com as esposas e namoradas, terão a capacidade para permitir ou proibir os homens que desejem ir às compras.

Se a moda pega no resto do Mundo......

8 comentários:

José Pedro Salgado disse...

Isso é uma sugestão?

Lisete Rodrigues disse...

Eu juro que tento esforçar-me, mas não consigo entender as feministas. É que dá cá uma trabalheira...

E eu separo bem as feministas da luta pela igualdade entre os sexos.

Doroteia (Domi) disse...

A tradição na China já não é o que era... As mulheres eram as escravas, as concubinas dos homens e não tinham voz para nada a não ser tomar conta da casa e hoje já têm direito a uma cidade em que só elas é que mandam.

As voltas que o mundo dá!

adriana disse...

Eu defendo a luta pela igualdade entre os sexos.
Agora respondendo ao José Pedro Salgado não sei ate que ponto o nosso país seria capaz de conceber um projecto como este...

xana disse...

Não era preciso... só se fosse para os homens, assim tinham um sítio onde podiam dormir descansados...

Rita Nave Pedro disse...

Homens e mulheres! Foi assim desde o princípio: primeiro o homem e depois a mulher, logo nem só o homem nem só a mulher.

A igualdade entre sexos deixou de ser uma conquista de direitos há já muito tempo. A luta pela dignidade e valorização do papel da mulher na sociedade em geral foi um grande feito para a humanidade, mas já não posso concordar com as atitudes levadas ao extremo que fazem a mulher parecer ridícula neste mundo de homens.

Homens e mulheres não são iguais, logo não é a igualdade mas sim a valorização do papel de cada um que deve estar patente nas lutas e conquistas pela dignidade humana num mundo que se espera cada vez mais civilizado.

Marta disse...

Primeiro foi o homem? Quem disse? Aqueles que também disseram que o Adão viveu até aos 930 anos?

Rita Nave Pedro disse...

Para o caso, não importa se primeiro foi o homem ou a mulher e muito menos a idade de Adão ou se ele chegou sequer a existir...

O que está aqui em causa não são as crenças de cada um sobre o princípio do mundo e da existência humana, mas sim a forma como vemos homem e mulher em sociedade...