quinta-feira, março 13, 2008

Trabalhadores de todos os países: tramei-vos!


Amanhã passa mais um aniversário sobre a morte de Marx. Aqui ficam 3 citações do próprio e uma insofismável verdade de um terceiro. Para nossa reflexão.

No regime capitalista, os que trabalham não lucram e os que lucram não trabalham.

De cada um de acordo com suas habilidades, a cada um de acordo com suas necessidades.

Os objectivos comunistas só poderão ser alcançados pela queda violenta de toda ordem social existente. Com uma revolução comunista os proletários nada têm a perder a não ser suas prisões. Proletários de todos os países uni-vos!

A tragédia do séc. XX consiste em não ter sido possível experimentar as teorias de Marx em ratos primeiro” Stanislaw Lem

26 comentários:

Nélson Faria disse...

Acrescento outra:

Bom, bom é ser capitalista num país... socialista

Ribeirinho, actor português do tempo da outra senhora ;)

Anónimo disse...

Desculpem dizer-vos mas o comunismo ainda é a teoria que faz mais sentido...

Vermouth disse...

Ao celebrar mais um aniversário do Karl, só me lembro desta expressão utilizada no decurso da Guerra-fria nos EUA: "better dead than red"...

Leandro Esteves disse...

Em tempo de mais um aniversário uma frase do W.Churchill:

“O vício inerente ao capitalismo é a distribuição desigual das bênçãos; a virtude inerente ao socialismo é a distribuição desigual das misérias.”

Paulo Colaço disse...

Devemos ter iniciado aqui uma "guerra" de citações.
Onde andas, Salgado? Esta arena é tua :)

Tânia Martins disse...

Bem posso comentar sem citações não posso? Eheh

Caro anónimo, eu acho que não deveria pedir desculpa pelo que acha! Se acha é bom que o diga, por mais que possa divergir das outras opiniões.

Eu, para ser franca, até concordo com a frase “No regime capitalista, os que trabalham não lucram e os que lucram não trabalham.” Sempre houve quem mandasse e quem trabalhasse, claro que quem mandava obtinha um lucro bem maior do que aquele que trabalhava, mas isso são as circunstâncias da vida. Já Aristóteles dizia que uns nasceram para ser senhores e outros para ser escravos. (Atenção, não concordo com esta frase. Usei uma citação afinal, mas não está “escrita ao pé da letra”.). Acho que nisso Marx tinha razão, e historicamente os factos demonstram-nos isso. Tínhamos de um lado os feudais que lucravam e, por outro, os trabalhadores desses feudais que passavam fome, mas isso tem um nome: exploração!

A ideologia comunista errou quando quis impor ideais à força. Para mim, aproveitaram-se da sensibilidade do proletariado para ascender ao poder e note-se que ainda hoje isso acontece indirectamente. O PCP alia-se às lutas dos trabalhadores a fim de conquistar a sua confiança. Além disso a Guerra Fria é prova da arrogância e da ambição de ascensão por parte dos Comunistas e não só (os EUA também têm culpa mas isso já se sabe!)

Regimes como o de Estaline, o de Mão Tse-Tung, o de Fidel Castro entre outros, demonstraram que o Comunismo impõe num Estado um ambiente de tensões e de perseguições. Que se baseiam numa luta de classes, lutando pela igualdade, mas acabando eles próprios por separar uma sociedade. Lutam pela nacionalização dos bens e abolição da propriedade privada, quando a privatização é um dos motores para uma economia estável.

Alguns ideais de Marx até eram úteis para a sociedade, foi uma pena a forma como foram aplicados!

Stanislaw Lem até tem razão, mas acho que até os próprios ratos não caíam nessa conversa.

João Marques disse...

Em maré de citações, cá vai mais uma (se bem que adaptada que, como eu já disse, não gosto muito de citações pois que me distraio nas memórias e deturpo o seu conteúdo literal):
"O capitalismo é o sistema que tirará da miséria todos os povos" Prof. Agostinho da Silva.

Para mim o comunismo só faz sentido num mundo deísta, é que, paradoxalmente, lutar pelo comunismo ideológico (e não pelo prático, que já se viu no que deu) pressupõe mais do que um crer, pressupõe uma fé. Não me querendo alargar direi que tal sistema, em que se acredita que todo o Homem tende para a bondade e solidariedade e em que as necessidades e as pessoas se equivalem num paralelismo onírico, só pode advir de alguém cuja concepção do Homem e do Mundo não anda longe da que muitos têm de Deus.

Nélson Faria disse...

O melhor regime, o que faz mais sentido, é o liberalismo: é o Homem, movido pelo seu interesse, em acção com os outros homens, quem melhor pode influenciar os restantes.

Não há um único estado liberal no mundo (no sentido em que foi desenhado), nem nehum estado comunista (no sentido em que foi desenhado).

Mas olhamos para as tentativas de construção e o comunismo dá-nos estados falhados e párias, o liberalismo dá-nos estados desenvolvidos.

Isto sem falar que foram liberais e/ou conservadores que introduziram a segurança social: Bismarck na Alemanha e Churcill no Reino Unido.

Cidália disse...

Outra teoria sobre "o trabalho e o capital":
Se A empresta a B 1000€, o capital são os 1000€, o trabalho é o esforço que A tem que desenvolver para recuperar o capital.

O comunismo foi importante numa determinada época e dentro de um determinado contexto.
Em sociedades de grande clivagem social as necessidades básicas dos mais desfavorecidos foram resolvidas.
A URSS foi uma grande potência. Ruiu porque se esqueceram que o ser humano, depois de matar a fome e ter agasalhos precisa de saciar a fome da alma com religião, ideologia, cultura. Precisa de ter e partilhar estes valores e experiências com outras gentes. Numa palavra, precisa de liberdade.
Ao contrário, o capitalismo tem-se adaptado à evolução do homem, às suas novas necessidades. Nas empresas, os funcionários são convidados a participar no capital das mesmas comprando acções; O Lucro deixou de ser a ganÂncia dos capitalistas porque passou a ser distribuido pelos funcionários das empresas; Os empregadores têm preocupações sociais com os funcionários. O que precede a esta atitude è a preocupação com a satisfação dos colaboradores: quanto mais satisfeitos mais produtivos.
Claro que o sistema não está perfeto e Às vezes nem sequer é bom mas é assim que está desenhado.

José Pedro Salgado disse...

Caro Leandro esteves:

"(...)a virtude inerente ao socialismo é a distribuição igual das misérias.”

E contribuo com mais três:

"O comunismo é o ópio dos intelectuais que julgam que a guilhotina é uma cura para a caspa." - Clare Boothe Luce (diplomata americana)

"O que eu não gosto no comunismo é que distribui riqueza através do racionamento de livros." - Omar Torrijos Herrera (líder do Panamá de 1968 a 1981)

e até me dou ao luxo de citar um comunista, cuja frase não só não me tira a razão mas, tal como a teoria política de Marx, contém em si própria as sementes da sua destruição:

" O comunismo tem como inerente a desigualdade, mas não como a propriedade privada tem. A propriedade privada é a exploração do fraco pêlo forte. O comunismo é a exploração do forte pêlo fraco."

Têm dito.

Nélson Faria disse...

Ó Salgado, quem é este último comunista?

Por tão óbvia não sei que esta frase foi evitada, mas eu não resisto a relembrá-la:

Tentar manter boas relações com um comunista é como fazer festas a um crocodilo. Quando abre a boca nunca sabemos se está a sorrir ou a preparar-se para nos comer.

Quem mais: o inevitável Winston S. Churchill

José Pedro Salgado disse...

Desculpa, é de Pierre-Joseph Proudhon, esse grande educador da classe operária.

Filipe de Arede Nunes disse...

Quem diz que o comunismo sovietico acabou com a fome, ou se enganou no que escreveu, ou não sabe o que está a dizer, porque o que nunca faltou na ex-URSS foi gente a passar fome!
O único problema de Marx foi a mãe dele ter nascido. Se não tivesse nascido, talvez tivessem sido evitadas muitas catastrofes nos últimos 150 anos.
Cumprimentos,
Filipe de Arede Nunes

José Pedro Salgado disse...

A citação completa não é assim, falta uma parte:

"Tentar manter boas relações com um comunista é como fazer festas a um crocodilo. Nunca sabemos se devemos afagá-lo debaixo do queixo ou bater-lhe por cima da cabeça.Quando abre a boca, nunca sabemos se está a sorrir ou a preparar-se para nos comer."

Isto sem falar que esta citação é muito debatida do ponto de vista histórico. Isto porque é capaz que resulte da preversão de uma outra citação de Churchill extraída de um discurso de 20 de Janeiro de 1940 na rádio "A House of many mansions" onde ele critica a postura passiva dos países neutros perante o regime nazi dizendo que estes vivem na esperança que os aliados ganhem a guerra, mas acendendo uma vela a Deus e outra ao Diabo.
O excerto é o seguinte (e desconfio que o Colaço é que vai gostar):

"They bow humbly and in fear to German threats of violence, comforting themselves meanwhile with the thought that the Allies will win, that Britain and France will strictly observe all the laws and conventions, and that breaches of these laws are only to be expected from the German side. Each one hopes that if he feeds the crocodile enough, the crocodile will eat him last."

Paulo Colaço disse...

Muito boa! :)
eheheh

Mas, cá está, matar a galinha dos ovos de ouro é coisa que, não raro, acontece à besta que alimentamos...

Paulo Colaço disse...

Estaline disse:
"O capital mais precioso é o homem."

Agora percebo porque aprisionou tantos: estava a ver se rendiam juros...

Marta Rocha disse...

Malhar nos comunistas já foi política, agora é diversão.

Concordo com o João, o comunismo é uma questão de fé e tenho para mim que Jesus Cristo foi o primeiro comuna da História. Valha-nos o pai d'Ele, que não se especializou em Economia/Política e sim em milagres.
Recentemente um estudo publicado no FT sobre o futuro do capitalismo deixou-me preocupada. Mas deixo isso para comentar num outro post, aqui vai a minha contribuição:

"Aplique o marxismo em qualquer país e você sempre encontrará um gulag no final." Bernard-Henri Lévy

Diogo Agostinho disse...

"Os comunistas comem criancinhas ao pequeno-almoço"

Sempre ouvi dizer e mais uma citação fica sempre bem!

Leandro Esteves disse...

Meu Caro Zé Pedro - grato.

Aqui vai mais uma do Alexis de Tocqueville:

"Democracia e Socialismo não têm em comum senão uma palavra: Igualdade. Mas, repare-se na diferença: enquanto a democracia procura a igualdade na liberdade, o socialismo procura-a na repressão e na servidão".

Filipe de Arede Nunes disse...

Se vivessem no Seixal como eu não achariam - como li aí - que malhar nos comunistas é só diversão!
Tentem viver num concelho com maioria absoluta comunista e depois digam qualquer coisa!
Cumprimentos,
Filipe de Arede Nunes

Marta Rocha disse...

Tens razão Filipe. Ainda há focos de resistência do PCP e essa realidade não tem de nada de divertida. I should know better.

Cidalia disse...

Filipe Arede a sua intolerância para com os comunistas só é explicada por viver num ambiente onde não se sente enquadrado. Venha para o Norte. Aqui, comunistas e comunismo são coisas raras. Se não puder deslocar-se, então não se desgaste a odiá-los. A História já os condenou, eles vão acabar por se extinguir naturalmente.
Participei dois anos na construção de um país novo com ideologia marxista/leninista e posso garantir-lhe que a grande preocupação dos governantes era assegurar o minimo indispensável para se viver. Em dois meses fez-se o primeiro levantamento populacional, composição dos agregados familiares e em função disso era distribuido pão,arroz, massa, açúcar etc....os bens que não estavam incluídos nessa lista eram de livre acesso e acessiveis a nível de preço. Tanto assim era, que, quando no mercado aparecia o bife, por exemplo, todos, todos sem excepção podiam comprá-lo.Formavam-se filas intermináveis mas aí podíamos encontrar o varredor de rua, o professor ou até mesmo a mãe de um ou outro ministro.
Fome? Apesar deste esforço, sim! Mas nos países desenvolvidos ou em vias de desenvolvimento não existe fome? O relatório sobre a pobreza não chocou o nosso Presidente da Republica?

Parece-me Filipe que a nossa atenção deverá ser direccionada para a democracia, é que como alguém já disse: a democracia é o pior dos sistemas, depois de excluídos todos os outros.

Desculpem ter debitado tanto mas só mais uma coisinha.
Lá nesse país onde eu estive não me constou nunca que tivessem desaparecido crianças, já cá?!!! e nem ao menos sabemos para quê!!!

Nélson Faria disse...

Também é tradicional nesses países que não haja liberdade de imprensa... será por aí?

Cidália disse...

Sim Nelson é por aí, pela falta de liberdade de imprensa e outras faltas de liberdade.
Remeto para o meu comentário anterior.

Margarida Balseiro Lopes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Margarida Balseiro Lopes disse...

Muito aqui se malhou em comunistas. Depois de já ter tirado algumas notas ;), opto por deixar um dos melhores versos de Brecht, que está na homepage da JCP:

O Vosso tanque general, é um carro forte.

E esta, hein? ;)