quinta-feira, março 27, 2008

O papel de Primeira Dama



Carla Bruni foi a atracção principal na visita de Sarkozy a Londres.


Qual Jacqueline Kennedy, Carla pousou, apareceu chique, muito tapada e foi o centro das atenções. Brilhante diplomacia! E bela Primeira Dama!


Qual o real papel de uma Primeira Dama?


E a nossa Maria?




Que avaliação fazem destes seus 2 anos de Belém?


E já agora quem irá ocupará Belém daqui a 8 anos?




19 comentários:

Vermouth disse...

Acho que as Primeiras Damas desempenham um papel relevante do ponto de vista diplomático e de imagem junto dos cidadãos.

Lembrão-se do sucesso que a nossa Primeira Dama fez em Moçambique ao lado de Cavaco Silva? Ali vestida com os trages tradicionais... Aquilo sim, foi um verdadeiro apelo ao estreitar dos laços entre os povos moçambicano e português. Sempre achei que a nossa Primeira Dama tinha um grande sentido de Estado e sou da opinião, que muitas das decisões acertadas, que Cavaco tomou no passado, tiveram o seu cunho pessoal.
.
Quanto aos últimos dois anos, enquanto Primeira Dama esteve irrepreensivel. Já no que toca às posições de Cavaco Silva em algumas matérias, tenho mais dúvidas...
.
Por fim, sobre quem é que irá ocupar o lugar daqui a 8 anos... Se bem percebi Diogo, estão em causa os seguintes contendores: Pedro Santana Lopes, José Sócrates, D. Duarte, António Guterres e António Costa (?) [o do PS, não o nosso! lol]. Sinceramente não sei, até porque pegando no que disse o Zé Pedro noutro post, estaria a "cometer o pior erro de análise política: fazer futurologia, a suprema arrogância." Mas sendo um pouco "arrogante" lol apostaria que será o Engº Guterres. Até porque o Povo, esse tem memória curta...Infelizmente.

Margarida Balseiro Lopes disse...

Julgo que o Diogo também se referia a Durão...

Vermouth disse...

Ao melhor estilo Bwin, mudo a minha aposta para o nosso Durão Barroso...

Margarida Balseiro Lopes disse...

Subscrevo as palavras do vermouth. Tenho apreciado a sobriedade da nossa primeira-dama. E muito nos digna, enquanto portugueses, a viagem a Moçambique (tal como a não-viagem aos Jogos Olímpicos da China).

Concordo com a postura do nosso PR e a muito falada cooperação estratégica (que não confundo com conivência). Cavaco tem tido, quanto a mim, uma postura exemplar, não se imiscuindo nos assuntos do governo, mas estando atento e fazendo recomendações.

Quanto à futura primeira-dama, depois de um "jamais" e de um "je ne regrette rien", ocorre-me dizer: je ne sais pas. ;)

jfd disse...

Touché

Bruno disse...

Na minha versão pessoal e modernizada eu diria que aolado de um grande homem está sempre uma grande mulher. E vice-versa ;)

Penso que uma Primeira Dama tem um papel importante mas não deixa de ser simbólico. No entanto, por vezes, esse simbolismo pode ser o "danoninho" que falta para termos um líder com "L" maiúsculo. São muitos os exemplos de líderes carismáticos cujo carisma não se dissocia das suas companheiras.

Depois, há sempre a possibilidade de uma maior proactividade da Primeira Dama poder ser útil, não só ao seu marido mas também à população e ao país. Apesar de não simpatizar com Maria José Ritta oiço dizer que foi um exemplo neste aspecto.

Quanto a Maria Cavaco Silva, não me esqueço do que o nosso PR diz sobre ela. Na sua autobiografia, não são poucas as passagens em que Aníbal destaca a importânica de sua mulher nas suas decisões e o apoio que sempre lhe deu. Acho que temos uma Primeira Dama da qual não nos envergonhamos!

Sobre a previsão para daqui a 8 anos, não me sinto em condições de dizer algo que não seja para lançar confusão: e se fosse um Primeiro Damo???

Tânia Martins disse...

A Primeira-dama tem um papel simbólico mas não penso que seja fundamental. É uma presença de confiança, um suporte para o PR. É tipo uma Rainha da Inglaterra (com menos poderes) que cumprimenta as pessoas e marca a sua comparência.
Quanto ao papel da nossa primeira-dama, tem sido admirável! Uma postura elegante que orgulha o país!
Relativamente à futura primeira-dama, não sei mesmo! Mas subscrevo o Bruno, e se for Primeiro-Damo?

Anónimo disse...

Mas subscrevo o Bruno e a Tânia, " se for Primeiro-Damo?".
Seria um xeque-mate ;-) Politicas de Portugal cheguessem à frente.
A Cinha? Não! A Cinha já é a Rainha do JET 7 português e a representante das louras burras. Daria no cá e no exterior uma péssima imagem da mulher portuguesa. Uma primeira dama do país das quinas tem que ser uma verdadeira Dama ;-)... a nossa Maria Cavaco Silva fá-lo na perfeição. Para mim melhor que a Dama Maria José Ritta e que Maria Barroso.
Agora ficamos à espera do primeiro xadrez lol

Bruno disse...

Sejam modernos. Lembrem-se que um "Primeiro Damo" não tem que ser forçosamente marido de uma Presidente mulher...

antónio pessoa disse...

Maria Cavaco Silva tem estado onde deve estar: ao lado do marido. Já Cavaco tem estado sempre ao lado do Governo. É quase uma relação a três. lol

Para futura primeira-dama apostava na mulher de Guterres. Acho que será este o próximo presidente da República.

Bruno disse...

Hehe! Relação a tres: belo trocadilho, António Pessoa ;)

Nélson Faria disse...

E porque terá de haver uma Primeira Dama (ou Damo)?

Estamos a esquecer-nos do homem há mais tempo na corrida por Belém?

O Marcelo Rebelo de Sousa não é casado e não me parece que uma namorada possa assumir o papel de Primeira Dama... qual será o regime que estabelece este "cargo"?

Marta Rocha disse...

Um primeiro damo era giro! Um primeiro damo que eu conheço respondeu o seguinte à questão sobre a primeira actividade nessa qualidade: "Vou estabelecer contacto com as outras primeiras damas!". Lolololol

Bruno disse...

Né, tinha pensado exactamente nisso: com Marcelo a Primeira-Dama seria uma espécie de "eterna candidata a...". E olha que eu até acho que Marcelo vai mesmo ser o sucessor de Cavaco. Mas devem ser só as minhas tendências partidárias a toldarem-me o discernimento :P

Quanto ao que diz a Marta, duas coisas:

1ª: sê bem-regressada Martita! É sempre um prazer ver-te por aqui! Ou seja lá onde for ;)

2ª: esperto, esse primeiro damo ;)

jfd disse...

Aproveitando este post muito côr de rosa ;)

A entrevista da Flor Pedroso deste fim de semana ao nosso muy estimado Presidente, termina de uma forma deliciosa!
Recomendo que a oiçam!
Adoro o nosso Presidente! Grande Presidente!
Viva!

http://ww1.rtp.pt/multimedia/index.php?prog=1010

Diogo Agostinho disse...

Parece-me claro que o papel de primeira-dama é essencial no panorama político mundial! Mais que não seja pela representatividade que tal lugar assegura, pelas inumeras associações, colectividades e instituições que têm o alto patrocínio da Primeira Dama.

Parece-me claro que um candidato à Presidência da República fica diminuido se não for casado! Atenção tem total liberdade de o fazer, mas quando for representar Portugal, os Jantares e as Cerimónias lá foram terão que furar todos os protocolos!

Dá gosto ver Carla Bruni a chegar a Inglaterra e a arrasar corações britânicos.

A nossa Maria tem sido uma presença discreta, mas Moçambique revelou que estava ali uma mulher de armas, ofuscando mesmo o Prof. Cavaco!

No que diz respeito ao futuro, permitam-me que de todos os candidatos por detrás das mulheres que vos deixei nas fotos, D. Isabel de Herédia seria a candidata perfeita! Pena o ar de bonacheirão de D.Duarte!

Diogo Agostinho disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Paulo Colaço disse...

Manuela Eanes, Maria Barroso, Maria José Ritta e Maria Cavaco Silva são as 4 Primeiras-Damas da democracia portuguesa

O seu papel tem sido exemplar.

colocando nas respectivas agendas o trabalho social, a benemerência, a solidariedade, complementam a presença da Presidência numa multiplicidade de iniciativas.

Gosta de ideia.

Quem será a PD seguinte? não sei mas gostaria que Maria Cavaco fizesse mais um "mandato"...

José Pedro Salgado disse...

Na minha opinião não se pode delapidar na pedra uma postura para primeira dama.

Assumindo que é um papel com grande peso político, como qualquer papel do género não existe um guia de estilo, cada qual tem de agir de acordo como é. Deus nos livre de que Maria Cavaco Silva começasse a agir como Carla Bruni.

E uns parabéns para a Primeira-Dama francesa. Conseguiu calar todos os críticos à sua pessoa com a sua prestação em terras de Sua Majestade.