sexta-feira, dezembro 21, 2007

A chegada há muito esperada

http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1314636

Numa acção de rotina do Plano de Vigilância da Gripe Aviária, a Direcção Geral de Veterinária detectou o vírus H5N1 (vulgo Gripe das Aves) em duas explorações de perdizes com o objectivo de repovoamento cinegético nos concelhos de Mafra e Lourinhã (Distrito de Lisboa).

Há um plano de contingência e está a ser cumprido. Todos temos a noção (certa ou errada) que raras são as vezes em que os incautos portugueses agem em vez de reagir. As nossas entidades governamentais estão de parabéns.

7 comentários:

Nélson Faria disse...

No follow-up da notícia ficamos a saber que esta não é a estirpe humana. Afinal ainda não chegou. Ainda bem.

Mas os serviços estão de parabéns pela sua atenção e vigilância.

http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1314646

Vermouth disse...

Ok...Parabéns aos serviços! Contudo pelo que li aqui há uns meses, existem "especialistas" que garantem que é apenas uma questão de tempo, até o virus efectuar um conjunto de mutações, afim de passar para um tipo de contágio entre humanos...Há quem nas noticias, garanta que isso já está a acontecer na Indonesia. O facto é que com a presidência PT este tipo de noticias ficaram quase esquecidas. Sinceramente é com alguma apreensão que olho para o futuro quanto a esta questão da gripe aviária...

António Pessoa disse...

Portugal tem sido poupado a este problema mas não estamos imunes, a questão é se estaremos preparados para lidar com a doença. Vamos cair como tordos.

Adriana disse...

Concordo plenamente com o Antonio Pessoa. Nos não estamos preparados para a doença nem para a cura. Espero que com tantos avisos o nosso governo tome providencias.

jfd disse...

Não estamos?
Como sabemos se estamos, ou se não estamos?

Bruno disse...

Pois, eu concordo com o Jorge: como sabemos se estamos ou não??? É realmente um problema passarmos mais tempo preocupados com fait-divers do que com situações importantes que têm a ver com a saúde e com a possibilidade de pandemias...

Esperemos que este bom sinal dado pelas autoridades de saúde tenha continuidade e que o nosso país consiga estar precavido para os efeitos do que já por aí anda e ainda virá.

Paulo Colaço disse...

Também subscrevo o JFD.
Não sei se estamos preparados, mas neste caso, as autoridades agiram com prontidão, como o Né realçou.

Ao ler o comentário do vermouth, ocorre-me escrever algo em tom catastrófico. Não por puro alarme, mas porque (para mim) se trata de uma verdade.

Não sei que proporções tomará a gripe aviária, mas quem sabe se não será esta uma das formas que a Natureza tem encontrado, ao longo de milénios, para expurgar espécies desnecessárias, danosas ou problemáticas?

Quem sabe se a extinção de algumas espécies não é um "decretum" natural?