quinta-feira, setembro 13, 2007

Scolari, o praticante de boxe


A imagem é elucidativa. O jogo que move massas e que incentiva tantos jovens a pratica do desporto tem uma nova vertente:agressão a jogadores. Será que estamos a atingir o degredo máximo no futebol?

37 comentários:

Paulo Colaço disse...

Não percebi bem o que se passou no jogo.
Não assisti nem vi as imagens...
Alguém explica?

adriana disse...

Scolari deu um murro num jogador sérvio no final do jogo.

xana disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
xana disse...

bem Master, eu até posso explicar, mas há sempre quem ache que por repetir muitas vezes uma mentira ela se torna verdade.

O nosso selecionador de futebol, aquele que ganha milhares de euros por mês, mas efectivamente só trabalha alguns meses por ano, aquele que trata os jornalistas da maneira como se assiste (e é bem feito para eles não andarem a bajular tudo e todos), o mesmo que tem a imagem que os dirigentes da federação também têm por isso ficam todos bem na fotografia, agrediu ontem um jogador sérvio no final do jogo.

1ª ressalva: vai haver quem diga que não agrediu, mas só não foi em cheio porque o sérvio se desviou, de qualquer das formas, a tentativa de agressão a soco já chega.

Diz ele que estava a defender o Quaresma que ia ser agredido. Bem, nas imagens o Quaresma já lá vai, e gostava de saber como se afirma que vai haver uma agressão quando não é nada disso que se vê, mas pronto. De qualquer forma, o sr. diz que não agrediu ninguém, e chegou até a dizer que era uma situação normal.

Fora de jogo ou não, isto não se justifica. Mais uma vez, Portugal colado a uma má imagem, de arruaceiros, e avaliando a vox pop feita por algumas televisões, muitos portugueses acham muito bem que o sr. tenha feito aquela cena lamentável!

Enfim, é o país que temos.

Tânia Martins disse...

Eu também não assisti ao jogo mas vi qualquer coisa nas notícias!

É muito triste que se transmita uma imagem da nossa nação desta forma! Afinal a nossa selecção não precisa disso para dar nas vistas!

O futebol está cada vez mais agressivo mas não só o futebol, o desporto também! Já não existe o conceito de jogar limpo, só existe o de ganhar! Claro que se joga para ganhar mas também tem que se saber perder, pois essa possibilidade está sempre garantida!

Enfim...

Lisete disse...

Não venho fazer a defesa de Scolari, não sou nem um pouco adepta ou a favor da violência ou agressão... quero apenas lembrar de que vimos a agressão...mas não conseguimos ouvir o que foi fito. Lembram-se do caso Zidane?!?

Marta disse...

Faltava cá eu para repôr a verdade, sim eu vi o jogo e o "after".

Sucede que ontem, o jogo com a sérvia era muito importante. O Simão marcou um golo mesmo no início do jogo (abençoado seja!) e mantivemo-nos muito superiores à sérvia quase até ao final, pois falta o quase... Conseguiram marcar golo e foi culpa da nossa defesa. O que se seguiu a isso foram as fiteirices dos jogadores da sérvia que não deram hipótese de continuar o jogo. O tempo acabou, o besta do árbitro não deu nem mais um minuto de compensação e terminou a partida.

O defesa da sérvia resolveu festejar o empate (para eles é muito bom, para nós é que não cega, porque a partir de ontem, temos de ganhar os jogos todos de apuramento para o euro 2008!. Festejou-o de uma forma muito triste, provocou o seleccionador, entre outras pessoas e o Scolari dirigiu-se a ele, apontou, no entanto não chegou a tocar-lhe. Mas o defesa ficou possesso e fez um drama. Enfim, é triste porque empatámos, triste porque terminou numa cena primitiva, mas pelo menos sabemos que o seleccionador tem amor à camisola.

O senhor não é nenhum pugilista, já tem alguma idade, até sabe falar português (pimbolim é mátráquilho), mas tem de se lembrar que é o embaixador português do futebol e tem de fazer boa figura. Por isso, ou fica quietinho, ou então dá a sério e acerta, ao menos para justificar um castigo da UEFA, do qual não se escapa...

Manuel_Nina disse...

Faça-se dele um exemplo, despeça-se o homem!

José Baptista disse...

Eu vi o jogo. Com orgulho vi o primeiro (e único) golo de Portugal.

Considerações ao sucedido:

1) Jogo de fraca qualidade, com jogadores desatentos e atingidos pelo cansaço (ainda estamos no princípio da época).

2) A defender um dos seus jogadores (creio que Quaresma), Scolari intrometeu-se numa conversa acesa e rápida entre este e um jogador sérvio e foi quando numa fracção de segundos, incontrolávelmente a reagir a quente, chegou a sua mão fechada à cara do dito sérvio. Há quem diga que lhe bateu, há quem diga que não. Até os protagonistas estão em divergência. Scolari diz que não lhe tocou, o jogador sérvio diz que o treinador português lhe tocou "de raspão".

3) Considera-se a referida prática de Luis Filipe Scolari repugnante, sendo este digno de punição pela atitude anti-desportivista.

4) Apesar do referido sucedido, não há dúvida que Luis Filipe Scolari foi o Homem que colocou os Portugueses a cantarem o Hino e a levarem as bandeiras para a janela! Tem mérito e não lhe pode ser retirado. A excelência do seu trabalho nas grandes competições fez muitos considerarem-no um dos maiores marcos do futebol português.

5)Quanto ao seu exurbitante mensalão há a dizer que a culpa é de quem lho deu, não do próprio! Eu não recusaria. Tu também não, xana?

Não sejamos incoerentes: Se o aplaudimos há uns meses com tanta força, não façamos agora dele uma besta, como a Comunicação Social já tenta!


Abraços e Beijos,

JBaptista - o 12º da selecção

Bruno disse...

Pois... já muito foi dito. E ainda bem porque o Psico é mesmo assim: pluralidade de opiniões, esgrimir de argumentos, bitaites, emoções, picardias!

Em relação ao tema deste post deixem-me dizer o seguinte: publiquei ma vez no meu blogue pessoal (www.gandablog.blogspot.com) um post com o título: "Scolari é o meu Seleccionador!". E continua a ser! E sê-lo-á até que me dê razões que contrariem aquilo que me faz gostar dele.

Poderão alguns estar a pensar: "bolas! mas agredir um jogador não é razão para te desiludir?". É! claro que sim! E fiquei desiludido com a atitude de Scolari, tal como tenho a certeza que o próprio também ficou. Agora, é preciso fazermos a nós próprios algumas perguntas:

- Nunca perdemos a cabeça?
- Nunca tivemos atitudes estranhas em determinadas situações em que a emoção está à flor da pele?
- Será que alguém tem menos direito ao erro só porque não é da nossa nacionalidade, não diz o que gostamos de ouvir ou não escolhe os jogadores que nós escolheríamos?

Con estas questões termino este comentário com a esperança de que ele seja bem demonstrativo da minha opinião sobre este assunto. Naturalmente que poderemos alongar a discussão mas há uma coisa que ninguém vai mudar: esta situação está prevista nos regulamentos da UEFA, Scolari vai ser punido e é só isso que tem que acontecer.

Carlos Carvalho disse...

Uma vergonha...enorme vergonha!

Eu não sou favoravel a Scolari. Penso que ele é um excelente motivador, um entusiasta e um excelente «elevador de estados de espíritos», mas falta-lhe a técnica de treinador. Durante o jogo não se mostra capaz de orientar tacticamente a equipa e as substituições, na tentativa de melhor ocupação do terreno, saem sempre furadas.

É verdade que conduziu a selacção nacional a grandes feitos, mas também devemos lembrar que em 2004 esta benificiava do meio campo campeão europeu, extremamente entrusado, e de mais dois titualres da defes do FC Porto. Com grandes jogadores, e com tão poucos dias de treino conjunto, fica mais fácil...nos momentos dificeis, parte para o murro?!

Não gostei. Não gostei mesmo!

xana disse...

epá este país está esquizofrénico! mas eu já sabia que vinham defender o sr.! Eu não defendi nem o Sá Pinto, nem o João Pinto, e eles não tinham a responsabilidade de serem os líderes da equipa. E vocês, defenderam?

Haja coerência!

Magda Borges disse...

Se este senhor é praticante de Boxe, é terrível porque nem conseguiu acertar em condições no adversário!
Brincadeira à parte, acho lamentável este tipo de cenas. Independentemente de quem as protagoniza. As selecções lusas ultimantente têm tido demasiados incidentes deste tipo, facto que não abona nada a nosso favor. Ainda hoje li que um dos elementos da selecção de Rugby veio mais cedo para casa por agressão a um jogador escocês. Se pensarmos nas implicações que isto vai ter nos seus companheiros de equipa... É complicado. Depois vêm todos pedir desculpa, contudo os danos e as consequências são incontornáveis. Os "lobos" ficaram reduzidos a 29 e as Quinas podem perder o seu treinador, que poderá ficar sentado num banco muito distante, durante alguns jogos. Que só por "mero" acaso são decisivos...

Bruno disse...

Uma vez que a Xana pergunta, eu respondo: sim defendi! Defendi no que havia para defender e sempre disse que deviam ser castigados pelo que fizeram.

Mas defendi-os no sentido de que percebi que foi uma atitude motivada pelo calor do momento. Motivada e não justificada porque nada justifica que se parta para a agressão!

No entanto relembro que estamos a falar de 2 jogadores que têm um historial repleto de problemas de indisciplina. Scolari também é conhecido pelo seu mau feitio e isso deverá ser levado em conta no processo disciplinar. Agora não posso concordar é que cruxifiquem o homem ou que misturem alhos (caso da agressão) com bogalhos (valia técnica de Scolari).

Nélson Faria disse...

Pela primeira vez defendo o Scolari: mostrou-se um grande Português, digno dos melhores momentos da nossa Selecção.

P.S. Sou contra a sua destituição por agredir um jogador. Feliz ou infelizmente, estas cenas não são tão raras como isso no futebol... e sempre dá alguma cor, caso contrário tínhamos de falar da pálida exibição da nossa Selecção.

xana disse...

Surpreende-me que os tenhas defendido. Também sou contra crucificações, apenas sou a favor daquilo que é correcto aplicar na medida de cada problema. Tanto no caso dos dois jogadores, como no caso de Scolari defendo o mesmo: não mais representariam a Selecção nacional. Tão simples como isso.

diogo agostinho disse...

A atitude do nosso Seleccionador é lamentável! Scolari perdeu a cabeça!

Mas, ontem assisti a um pedido de desculpas ao povo português de uma pessoa que chegou ao nosso País e hoje defende as cores das quinas de uma forma acérrima! Bem sei, que não se justifica mas este homem, líder carismático e excelente gestor de homens ficou fulo quando assistiu a um verdadeiro roubo a Portugal!

Não jogámos bem! É certo! Mas Scolari não tem mais jogadores do que aqueles que lá estão!Ninguém faria melhor! E ele precisa de tempo com eles para os motivar, exemplo disso os estágios um mês antes do Euro e do Mundial!

Acredito muito em Scolari e o que já fez pelo nosso País é ilucidativo de um grande guerreiro!

Ningúem em toda a história do Futebol fez tanto pela nossa Selecção! Scolari deu um exemplo de nacionalismo românctico que nos tem faltado! Demonstrou o que é sentir a camisola! Demonstrou que não é só receber dinheiro que interessa!!Levou o nome de Portugal ao Mundo inteiro!

Ele recebe muito? Talvez para o comum dos portugueses, porém e comparado aos seus colegas de profissão não é assim tanto e nem é a Federação que suporta tudo!

Scolari errou! Mas quem não erra?

Merece a mão, merece o carinho e força que nos ensinou a ter por Portugal! Nunca vi um País orgulhoso de si como vi no Euro 2004! E foi ele! Ele que nos galvanizou que nos fez acreditar! Que nos fez sonhar!

Eu acredito em pessoas que nos fazem sonhar! Ele é o melhor treinador do Mundo! Para mim é! E sei que irá ao Euro 2008 e lá irá novamente reunir o nosso povo e dar uma réstia de esperança!

Sonhar meus senhores! O mundo não é para cinzentos e racionais! O mundo é de sonho e emoção em tudo! E Scolari é o melhor exemplo que podemos ter! Falhou, mas falhou porque vibra, porque não está sentado a receber e pouco se importa se vencemos ou perdemos,falhou, mas já nos deu tanto!
É altura de nós ajudarmos um dos nossos! O nosso Homem do Leme!

diogo agostinho disse...

elucidativo como é óbvio!

Paulo Colaço disse...

Obrigado a todos os que me ajudaram a perceber o que se passou.
Ainda não vi as imagens mas dos vossos comentários já sei o que aconteceu.

- Portugal não jogou como queríamos
- O árbitro não esteve como devia
- Scolari não agiu como o título exige

Depois de tudo isso o que há a fazer?
Castigar? Claro. Tal como castigamos um filho que não age bem.
Mas ir ao extremo de romper com esse filho? Não.

Errar é humano. Castigue-se o erro e volte-se ao trabalho.

joana simões disse...

muito boa noite!

eu até podia dizer muita coisa a favor do nosso seleccionador, mas não! por uma coisa muito simples, ele não merece ser enxovalhado desta maneira quer por jornalistas quer pelo Presidente da República quer pelo povo anónimo! parece que realmente se esqueceram que ele levou o nosso país a uma euforia e a vitórias quando os seleccionadores portugueses se esqueciam do espírito de união entre todos e de vitória! com ele reaprendemos o que era a vitória e a saber muitíssimo bem!
assim, não hesito em dizê-lo que concordo com o bruno! porque um bom português deveria defender os seus compatriotas e os seus aliados!mas infelizmente no nosso pais tem-se a mania de se apoiar os estrangeiros em vez dos nossos! assim, considero lamentável esta propaganda e que nem se fale da culpa do próprio jogador sérvio e de tudo o resto de negativo mas que o estender de um braço de um homem que no auge da emoção reagiu!

"quem nunca pecou que atire a primeira pedra", neste caso: quem nunca se enervou de tal modo a fazer algo que não queria que atire a primeira pedra!

Tânia, já te perguntaste por que e que só vês isso? porque é a imagem que os jornalistas querem passar, porque lhes falta agora um escândalo, um caso mediático. portanto, eles têm de o arranjar!



Os nossos homens e mulheres são para serem defendidos por nós porque se nós fugimos agora à responsabilidade de nos unirmos, então esqueçamos quem somos porque não somos ninguém e sim um povo idiota que não sabe lutar em conjunto!

Margarida Balseiro Lopes disse...

Algumas notas:

Scolari não é português. É generosamente remunerado pelos serviços que presta à federação portuguesa de futebol, pelo não se trata de nenhuma atitude patriótica: it's business.

Não é admissível que um alto representante da federação tenha uma conduta violenta num estádio de futebol, ainda para mais alguém com a experiência de Scolari.

Não. Não defendo a demissão. Pelas provas dadas, pelo trabalho notável à frente da equipa das quinas merece, depois de um pedido de desculpas já feito, continuar à frente dos destinos da nossa selecção.

Bruno disse...

Ora muito bem! Para mim, que tenho tido algima dificuldade em acompanhar o Psico regularmente, como gosto de fazer, esta intervenção da Margot é excelente em termos de resumo. E como eu gostaria de acrescentar algo ao que já disse (eu sei que já me fartei de "blá blá blá" mas deixem lá) vou aproveitar as suas palavras:

- "it's business": sim, é verdade! Mas Scolari é daqueles funcionários que dá gosto ter. Empenha-se a fundo, vibra, é exigente consigo próprio e com os que comanda. Ah! e é competente!

- "Não é admissível": pois não! Por isso deve ser castigado! Também não é admissível que o jogador Sérvio o tenha agredido e por isso também gostava de ver qual o castigo que esse rapaz levará. Lembro que Nuno Gomes, Paulo Bento e Abel Xavier, em 2000, não bateram em ninguém e levaram à volta de 6 meses (com algumas reduções após recurso);

- "Não defendo a demissão": concordo em absoluto! Não misturemos alhos com bogalhos.

Só mais uma nota para comentar alguns energúmenos que vi falar na TV, à porta do estádio, dizendo que queriam Mourinho porque é português e é o melhor do Mundo. Mourinho, sem dúvida dos melhores do Mundo, é o tal que ragou a camisola do Rui Jorge que arrancou da mão do Paulinho (o roupeiro do Sporting), dizendo que queria que ele morrese em campo! O que quero lembrar com isto: todos somos humanos e por vezes perdemos a cabeça...

xana disse...

Cara Joana Simões,

As histerias nunca são saudáveis. Neste caso, nem para defender, nem para atacar ninguém.

Devo relembrar, caso não saiba, ou só agora se tenha lembrado do Scolari, que este treinador quando veio para Portugal recebeu um tratamento por parte dos jornalistas como nunca antes visto, chegando a indignar os próprio profissionais do meio. Claro que com tantas cortesias, Scolari acabou por responder como se vê, tratando quem o interpela de forma mal-educado e petulante, e chegando mesmo, no euro 2004, a insultar de forma ordinária a jornalista Céu Freitas do jornal A Bola.

Não me surpreende portanto, que alguns jornalistas não lhe perdoem, amor com amor se paga não é verdade?

Neste caso, é uma posição legítima, a Margarida já o disse, não é admissível, e cmo vai levar, espero, um castigo exemplar, vamos ficar sem seleccionador por algum tempo, quem sabe mesmo no euro 2008.

É legítimo que muitos defendam a sua demissão. Foi um comportamento grave, seguido de declarações graves, que pedido de desculpas não consegue apagar.

Quem acha que assim não deve ser, eu respeito, e talvez espere iss mesmo dos responsáveis da FPF.

Bruno disse...

Xana, já percebi que defendes a demissão de Scolari por comportamento indecoroso para com a sua entidade patronal e o país que representa. Mas sinceramente não consigo perceber a lógia desse raciocínio... Senão vejamos:

- O jogador sérvio Dragutinovic, deverá ser despedido do Sevilha? Deverá ser proibido de voltar a jogar pela sua selecção?

- Um jogo entre o Inter e o Valencia para a Liga dos Campeões da época passada terminou com vários jogadores à pancada em cenas bem mais selvagens do que as que vimos em Alvalade. Deviam ter sido todos despedidos? Irradiados?

xana disse...

Eu não disse me pronunciei em relação ao jogador sérvio, porque não tenho que me pronnciar! O que me interessa é a imagem do meu país e da minha selecção que até sou uma adepta do futebol.

O jogador sérvio muito provavelmente também será castigado e bem, mas o comportamento de Scolari foi bem pior.

Quanto aos restantes casos, quem é adepto do futebol não gosta de os ver. E defendo castigos exemplares para esses intervenientes. Jogadores e treinadores há muitos, e os que se comportam assim, por muito bons que sejam (como Cantona)não merecem figurar no mundo do desporto.

Bruno disse...

Assim nunca mais saímos daqui Xana, hehe! É que se insistes em dizer coisas estranhas sem explicar vou continuar a questionar sobre o que dizes ;)

Dizes tu: "O jogador sérvio muito provavelmente também será castigado e bem, mas o comportamento de Scolari foi bem pior". Os relatórios do árbitro e observadores e as imagens de televisão mostram-nos um Dragutinovic provocador, mal-educado e pronto a "levar tudo à frente". Tanto que quando Scolari se aproximou dele levantando o braço numa tentativa de o acalmar reagiu com... uma palmada. Uma agressão! Depois de, provavelmente, ter oferecido porrada aos portugueses mais próximos bateu no que estava mais à mão (literalmente). Levou o troco. Não é bonito mas não consigo perceber como é que alguém classifica isto de "BEM PIOR"...

"BEM PIOR"??? Bem pior foi esse rapaz ter saído daqui sem que nenhum senhor da comunicação social lhe perguntasse se estava arrependido de ter agredido o seleccionador nacional! Isso sim, é bem pior: as pessoas deixarem-se levar pelo ódio e inveja que têm de Scolari e quererem aproveitar esta argolada do Seleccionador.

Desculpa Xana mas fico triste de te ver afinar por este diapasão. Escreve um post sobre as qualidades de Scolari como treinador e vamos debater isso. Aqui neste, critiquemos a sua atirude mas não digamos que é "BEM PIOR" do que a do seu agressor e principal provocador da situação.

Paulo Colaço disse...

Já o disse e reafirmo: os erros devem ser castigados.
Há erros perdoáveis e o castigo fica no bolso, há erros que merecem censura esta deve ser exemplar, há outros que põem em perigo a vida em comunidade e esta deve ser preservada.

Justiça é dar a cada um o que cada um merece. E não mais que isso.
Uns merecem um aumento, outros merecem o despedimento, outros merecem a prisão.
Dar a mais ou dar de menos chama-se injustiça.

No caso Scolari, uma mera repreensão parece-me pouco; o despedimento parece-me demasiado (e absurdo). Uma multa e repreensão escrita é o adequado.

xana disse...

Bruno o que tens que perceber é que não há discussão possível porque por muito injusto que nos pareça, vai haver sempre outros pontos de vista sobre o mesmo.

Eu não sou uma histérica inimiga de Scolari, para te confessar, o futebol desencanta-me cada vez mais, e prefiro ver rugby ou ténis, outros desportos que também gosto muito.

Não gosto de fundamentalismos, e isto já se está a tornar um. De facto a jusiça é algo muito subjcetivo. Não devia, mas é.

Bruno disse...

Claro, minha querida. Mas mesmo por haver pontos de vista diferentes é que precisa de haver discussão ;)

joana simões disse...

cara Xana,

a senhora fala de respeito e fala de algo que não me é compreensível... a sua mensagem não me é compreensível! eu só sei se a senhora é assim tão a favor de tal coisa então diga-me a senhora nunca pecou por ser emotiva? nunca se emocionou?
porque realmente o amor e o respeito conquistam-se sim, mas queria essa senhora jornalista o que? que o scolari lhe pedisse um autógrafo? por vezes os jornalistas conseguem ser muito impertinentes e inoportunos, mesmo estando a fazer o seu trabalho! mas diga-me que raio de jornalismo é este que em vez de dar as noticias como deve ser, se aproveita do poder que tem perante o povo para levar a cabo uma campanha de vingança? não deveria ser o jornalismo isento?
pelo que li, acha que os jornalistas estão certos mas eu não concordo consigo nem com ninguém que esteja a fazer do scolari o diabo em pessoa o pecador que reagiu a algo invisivel ou que teve um ataque de maluqueiracontra um jogador inocente e inofensivo!mas a senhora devia pensar na atitude tomada por esse jogador porque foi o que despolotou tudo isto!

sim, eu acho que ele devia levar um raspanete, mas nada demais... considero que seria boa ideia ir a senhora comandar os nossos homens da selecção, porque por si ficamos já sem seleccionador!!! gostaria então que depois me contasse como foi e se por vezes não gostaria de ter reagido a muita coisa, agora pergunto será que quereria ser recriminada para o resto dos seus dias por um monte de mesquinhos e por um povo e uma nação ingrata e ignorante?

fica satisfeita com a minha resposta?

agradeço o seu ponto de vista mas a sua teimosia já não está a dar lucidez à discussão!

muito boa tarde!

Luís Sardinha disse...

Como é óbvio não sei exactamente o que se passou. Mas baseando-me nos últimos relatos jornalísticos sobre o assunto pressumo que estamos perante uma situação em tudo semelhante à ocorrida na final do último campeonato do mundo na Alemana. Está protagonizada por um jogador da selecção Italiana, Marco Materazzi e Zinedine Zidane, jogador da selecção Francesa na qual Materazzi proferiu insultos a irmã de Zidane acabando este por agredir o jogador da selecção italiana com uma cabeçada. Portanto julgo que não será correcto julgarmos quem quer que seja sem antes sabermos realmente o que ocorreu. Certamente aguardaremos todos pelo relátorio da UEFA.

Bruno disse...

Sardinha, o relatório da UEFA já saiu e o do árbitro também. Ambos dizem que o jogador Dragutinovic provocou Scolari e ofendeu vário elementos do banco português, assim como confirmam que agrediu o seleccionador nacional com uma palmada, tal como mostram as imagens televisivas. Está
também no relatório do árbitro que o jogador foi expulso por agredir o seleccionador português...

Coitado, não é? não fez nada...

Já agora, Xana e Joana, tenham lá calma ;)

xana disse...

Vês como é possível haver sempre pontos de vista diferentes sobre a mesma coisa? Temos que respeitar a opinião uns dos outros, exactamente por sermos emotivos e termos as nossas convicções, estas coisas acontecem.

Este é um espaço de discussão, onde se lançam pontos de vista. E sempre na base do respeito, é legítimo que se tente "desmontar" os argumentos do outro, aliás, é isso que está na base de uma boa discussão. Mas sempre com respeito. Aceitar a opinião dos outros, como eu aceito a tua Bruno, por exemplo, é o melhor caminho que temos. Como tu, creio eu, apesar de tudo, também consegues respeitar a minha, ainda que não consigas perceber porque é que eu vejo as coisas de uma forma quando para ti é tão claro que se passou de outra.

Ser humano é isto mesmo, é por isso que cada um tem a sua consciência.

Quanto à Joana Simões, também aconselhava que tivesse calma, e atentasse ao que escrevi. Temos que perceber que é saudável que não tenhamos todos a mesma opinião. Se assim fosse, este blog não existiria. Já viram?

joana simões disse...

Bruno, aceito o teu conselho de bom grado, mas a xana se não gostou da minha resposta lamento por si, mas eu não sou obrigada a reagir do seu agrado à sua maneira de falar para comigo! lamento sim, ter falado assim porque isto é um blog de discussão de diferentes opiniões! respeito a sua opinião acerca de todo este assunto, mas o respeito conquista-se lembra-se? por isso, peço também que se acalme!

muito boa noite!

joana simões disse...

se mais uma vez pareço brusca, peço desculpa mas garanto que é sem intenção!

joana simões disse...

se mais uma vez pareço brusca, peço desculpa mas garanto que é sem intenção!

adriana disse...

Quando escrevi este post nunca pensei que causasse tanta polémica e tanta picardia. O que me assusta não é a discussão do murro do scolari mas os animos exaltados que originam muitas vezes faltas de respeito. Este é blog que sempre se pautou pela educação, respeito e amizade. Espero que, apos um ano de existencia, continue assim e que as as pessoas entendam que podemos dizer o que sentimos com respeito, educação e sem ferir as susceptibilidade dos outros. Não defendo ninguem e continuo a dizer que a atitude de scolari foi incorrecta mas isso não me da o direito de ser altiva e arrogante.