quinta-feira, novembro 08, 2007

A nova mocidade portuguesa


43 comentários:

Margarida Balseiro Lopes disse...

Hoje, quando passava no Marquês de Pombal, vislumbrei aquilo que julgo ser um retrato dos tempos da “outra senhora”.

A JS presta-se mais uma vez a um papel verdadeiramente subalterno e de manifesta vassalagem ao PS e ao Governo.

Já não é só a poderosíssima máquina de propaganda deste governo, que dá a conhecer os projectos que (só se for virtualmente) este governo desenvolveu.

Ainda que mais razões não houvesse, há pelo menos uma que faz da JSD a melhor juventude partidária: a sua autonomia.

Bruno disse...

Porreiro pá! Um cartaz a incitar à bigamia ;)

Paulo Colaço disse...

Concordo em absoluto.
Nunca vi a JSD alinhar de forma tão submissa com o Governo.
Dá a clara ideia que alguém do gabinete do PM teve essa "grande" ideia e a vendeu à JS, agradecida por ter tido mais uma ideia de génio, e a verba para a desenvolver.

De facto, a JSD é grande! Pensa pela própria cabeça.
Parabéns a todos os que fazem e fizeram da JSD esse magnifico espaço de liberdade, autonomia e rumo próprio.

Nota: tive há pouco conhecimento da iniciativa da JSD sobre a visita de Puttin!
SUBSCREVO INTEIRAMENTE!

Margarida Balseiro Lopes disse...

É verdade, um exemplo de autonomia da JSD é a iniciativa por ocasião da visita do Putin. Tinha razão quem afirmou que a JSD é a consciência crítica do partido.

Bruno disse...

Falando mais a sério, sobre este cartaz, parece-me que tem um problema de eficácia: a mensagem não cola. Nas circunstâncias actuais não creio que alguém acredite verdadeiramente que "o futuro já começou"...

Em relação à autonomia, é verdade que a JSD sempre deu provas de a ter e praticar. E não o faz apenas circunstancialmente como uma JP que candidata o seu líder contra o líder do partido em golpes de teatro que não são mais do que fait-divers. Mas não sei se será justo falarmos de submissão. A verdade é que eu até acredito que eles estejam com o Governo de alma e coração. Vocês não?

Agora que não fazem mais do que uma fraca figura, isso é certo! Tal como também não acho que a JSD tenha feito tão forte figura assim com as faixas dirgidas a Putin. Esteve bem, defendeu uma causa justíssima mas os jovens portugueses têm problemas mais graves para se preocupar do que a falta de liberdade na Rússia.

Não me levem a mal, mas é só uma questão de prioridades. Até porque confio que o Pedro Rodrigues e a sua equipa vão fazer um grande trabalho em defesa das causas e bandeiras da nossa juventude!

João Gomes da Silva disse...

Caro Administrador/Psicoterapeuta
Caros Membros do Conselho Editorial do Psicolaranja
Caro Presidente de Mesa das Refeições Plenárias
Caros Psicóticos de Norte a Sul do País passando pelas Regiões Autónomas.

Por favor não sejam mauzinhos!!Todos nós sabemos que aquele cartaz é um acto de clarificação por parte da Juventude Socialista.

Se olharmos bem para o cartaz o alvo da mensagem são os militantes da federação socialista de Lisboa. Com o aproximar de eleições internas eles tem que publicitar a quantidade dos tais denominados “estágios profissionais” que já ofereceram aos seus militantes e oferecer esperança para aqueles que ainda não receberam o seu tachinho, desejando-lhes neste caso um futuro melhor até 2009.

Se a JSD optar por oferecer duas raparigas e um tacho a cada dirigente, não teríamos quaisquer problemas em trazer a juventude portuguesa para dentro da estrutura, e certamente seríamos a maior estrutura partidária, inclusive maior que o próprio PSD.

Por isso peço-vos caros psicóticos para não se esquecerem de acrescentar a minha proposta à próxima moção do psicolaranja. :P

Boa Noite a todos e muito obrigado por me deixarem dizer as maiores palermices.

Nélson Faria disse...

Great minds thik alike! Eu vi o do Marquês ontem de madrugada e até comentei com o Guilherme Diaz Bérrio qual seria a resposta de qualquer pessoa esclarecida: só mesmo para a malta da JS é que há mais lugares... e ainda se vangloriam.

Num registo mais sério. É preocupante que uma juventude partidária faça de porta voz do Governo. Se o Governo tem algo a dizer tem meios mais do que suficientes.

São os condicionamentos de quem está no poder (submisso).

Nélson Faria disse...

Óbviamente a great mind que eu citava era o joão gomes da silva. E se este estilo de comentário pega moda vamos ser mais solenes do que as minhas intervenções em RGA ;)

jfd disse...

João Gomes da Silva muito bem! muito bem!

Paulo Colaço disse...

João, gostei de me teres citado 3 vezes: uma como "administrador", outra como Presidente da Mesa das Refeições Plenárias e outra como Psicótico ehehe.

Agora mais a sério: concordo com o Bruno - creio que o cartaz tem eficácia duvidosa.

Carlos Carvalho disse...

João Gomes da Silva, mais claro não se podia ser!

De facto a JS prova, mais uma vez, a obediência de que padece. Mostra a sua fraca autonomia e o seguidismo de que vive.

Falta referir que os 54300 estágios são agoniantes, muitos deles sem qualquer vencimento, ou na incerteza dos recibos verdes. É disto que se orgulham?

"JS senta!" - e sentou...
"JS deita!" - e deitou...
"JS dá a patinha!" - e deu...
"JS vira o..." - e virou...

Elsa disse...

Muito já aqui foi dito sob a submissão, fraca autonomia da JS. Ideas com as quais concordo e por isso não me repetirei.

Apenas duas notas que me ocorreram mesmo antes de ler os comentárioas:

1. Excelente titulo, parabéns Margarida

2. Será da estrutura da JS que sairão muitos dos futuros dirigentes, líderes, ... do PS. Um partido de governo e que portanto, á semelhança do PSD, deverá ter o sentido de responsabilidade quando pensa Portugal.
Enquanto jovens cidadãos, aquilo que nos caracteriza é a energia, a determinação, o olhar sempre critico e a imaginação para pensar fora do quadrado, a VONTADE DE QUERER MUDAR.

É este o nosso valor acrescentado para a sociedade, é isto que uma juventude partidária deve potencializar, ao invés de entorpeder!

António Pessoa disse...

Gostei da interpretação que o João Silva fez deste cartaz. Mas tenho que me questionar, e s 150.000 empregos onde estão?

Frederico Carvalho disse...

[quote]
"JS senta!" - e sentou...
"JS deita!" - e deitou...
"JS dá a patinha!" - e deu...
"JS vira o..." - e virou...
[quote]

genial :p

socialista disse...

Também na JSD há ovelhas seguidistas do partido. Com tantos tachos, panelas, frigideiras, o que queriam?

Tânia Martins disse...

Neste momento só queria a minha cozinha limpa...

Anónimo disse...

"Também na JSD há ovelhas seguidistas do partido. Com tantos tachos, panelas, frigideiras, o que queriam?"

Concordo!!!
Exemplo disso é o Paulo Colaço!!!

Anónimo disse...

Vamos ver se em 2009 se PSD ganhar as eleições... e começar com as suas reformas .... o que é que a JSD faz...se tb não vai ser a nova das novas mocidades portuguesas!

Margarida Balseiro Lopes disse...

Já viste Paulo, tens mais um fã! ;)

Tânia Martins disse...

Paulo já que tens frigideiras orienta aí umas! Mas só depois de ter a cozinha limpa!

Ó senhor anónimo sabe que é feio não ter uma cara à frente de uma opinião!

Ah vai ser mocidade portuguesa sim com direito a estar nas capas dos livros escolares e tudo! Tenha juízo!

Bruno disse...

Esta malta anónima não sabe mas nós somos uns "pros" em informática e temos uma equipa técnica que consegue descobrir a proveniência dos comentários deles.

Depois passamos essa informação para a nossa equipa de investigação, composta por ex-agentes dos serviços secretos e da PJ que vai sempre acabar por descobrir quem foram os autores dos comentários...

Aliás, até temos na sede do Psico, uma sala com as fotos dessa maltinha toda. E da família de alguns também.

:)

Tiago Sousa Dias disse...

Bruno antes de dizeres isso tens que explicar que o Blog vai passar a chamar-se PIDELARANJA.BLOGSPOT.COM

Lisete disse...

Eu não conheço a realidade das 'jotas' nacionais com a profundidade necessária para tecer comentários sobre o seu posicionamento face ao seu partido.
No entanto, depois de ler oq ue aqui foi escrito, fica-me a impressão de que acontecerá a mesmíssima coisa que cá na Ilha.
A JSD/M sempre se pautou por ser crítica, inovadora, autónoma e defender as causas que considerava as melhores para os jovens, algumas das vezes indo mesmo contra aquilo que era a vontade do Governo Regional (p.e. criação do Instituto da Juventude).
No entanto, isto também nunca fez que a JSD/M não estivesse junto do PSD a lutar por aquilo que eram e são as causas e bandeiras em prol dos madeirenses.

A JS/M será mais uma versão da nacional...uma fiel seguidora do seu partido, sem voz crítica, sem indeias e propostas suas, e que mal se dá por ela...

Anónimo disse...

Paulo Colaço e etc... Há mais mocidades portuguesas dentro do partido!!!

xana disse...

Caro anónimo,

Se o Paulo Colaço lhe faz tanta "comichão"(salvo seja) é porque se calhar era o caro amigo que queria o tacho!

Paulo Colaço disse...

eheheh, sim, parece que tenho mais um fã!!!

Venham eles, venham mais ressaibos! Alegremente me alimento deles.

Quando deixar de os receber, morrerei agastado.

Anónimo disse...

"Se o Paulo Colaço lhe faz tanta "comichão"(salvo seja) é porque se calhar era o caro amigo que queria o tacho!"

O Paulo Colaço não me faz comichão...faz-me impressão que critiquem a JS de seguir o partido socialista.Quando a jsd tb o faz e se não o faz é porque o vosso partido não está no governo, porque quando o PSD for governo ( se for) vocês que hoje apelidam a JS de mocidade portuguesa tb o farão!!!
Dei o exemplo do Paulo Colaço por dar... que a maioria dos psicoticos e amigos-psicoticos e etc... tb vão ser a mocidade portuguesa do psd se o psd conseguir chegar algum lado.
Quando a Xana diz :
"é porque se calhar era o caro amigo que queria o tacho!"

Xana, eu não quero tacho nenhum só detesto hipocrisia!!!

Margarida Balseiro Lopes disse...

Caro anónimo,

Muito haveria para dizer em resposta ao seu comentário. Digo-lhe apenas que esconder-se no anonimato para ofender terceiros é uma das mais conhecidas formas de hipocrisia.

Paulo Colaço disse...

Essa será sempre uma das nossas vantagens sobre os anónimos: temos rosto.

A JSD defende, sempre que entende, o trabalho dos executivos do PSD, mas campanhas deste género não são uma marca da Juventude Social Democrata.

Carlos Carvalho disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Carlos Carvalho disse...

Depois de eu ter dito:

"JS senta!" - e sentou...
"JS deita!" - e deitou...
"JS dá a patinha!" - e deu...
"JS vira o..." - e virou...

agora, depois de «conhecer o 'anónimo' (esta é boa...), apetece-me acrescentar:

"JS ataca!" - e atacou...

Confirmo, nós aqui damos a cara, chamamos as coisas pelos nomes e não temos problemas em assumi-lo.

Há, infelizmente, «laranjas podres» dentro da JSD também, mas são muitas mais as «laranjas saudaveis». A vantagem está no não contágio do virus das podres...não há hipótese...

Bruno disse...

Oh caro "Anónimo", mesmo correndo o risco de o Né se chatear por termos uma reacção em cadeia contra si, deixe-me não estar contra si e a seu favor. E, como tal, aconselho-o a pesquisar (porque irá encotrar) informação que lhe demonstrará que a JSD até costuma questionar mesmo os governos da sua área política.

Mas se calhar o seu Google só encontra as notícias em que se fala do Congresso da JS em que o Jorge Coelho foi dar um jetinho a ver se a Ana Catarina (de quem gosto muito e por quem tenho muito respeito) ganhava aquilo...

Também já tivemos Congressos da JSD em que o Major Valentim apareceu a perguntar pelos delegados de Gondomar para ver se o Pedro Duarte ganhava. Mas por acaso dessa vez até perdeu...

Tânia Martins disse...

Eheheh senhor anónimo já me estou a imaginar a impor a miúdos de 6 anos os ideais sociais democratas e acho que agora formar a Polícia Intervencionista Social Democrata (PISD)...

Meus Deus mas você não ganha mesmo juízo!

Fernanda Marques Lopes disse...

Definitivamente, proponho que este Natal, a malta do Psico, residentes e visitantes, faça uma vaquinha e compre a prenda para o Sr. Anónimo-dos-Tachos&Panelas:

UM TREM 'IDEIA CASA'!!

E nunca mais ele sentirá falta de um tacho.. loool

Nélson Faria disse...

Curiosamente, na JSD reconhecemos a liderança pela quantidade de estragos que faz junto do Partido. Principalmente quando somos Governo.

Paradigma: Pedro Passos Coelho.

Bruno disse...

Né, discordo em absoluto! Que culpa tem quem gosta de Pedro Passos Coelho de ele ter sido líder quando éramos Governo? E de ter ido algums vezes contra o partido e esse Governo quando achou que o devia fazer?

Não foi só esse o seu legado. Não é só por isso que é uma referência. Nem a tua capacidade de análise e discusão é assim tão limitada. Por tudo isto, o teu comentário anterior é uma fraude :P

Nélson Faria disse...

Limitado é aquele que quando discorda não debate :P

Paulo Colaço disse...

Sobre Pedro Passos Coelho quero deixar três notas:
1- O meu primeiro Congresso da JSD foi aquele que elegeu Pedro Passos Coelho para o seu terceiro mandato (sim, sou velho)

2- É, sem dúvida, o segundo mais importante presidente da JSD. E foi aquele que consolidou a nossa Jota como a mega-organização.
Fruto dos tempos de governo mas também da imagem de PPC, a JSD cresceu e cresceu e cresceu.

3- Lembro-me do enorme "Grupo Parlamentar da JSD", nos tempos de liderança de PPC, a "violar" as suas opiniões sobre as propinas para nao ir contra (nao inviabilizar) a lei de Cavaco, que ia a votos. A minha imagem de PPC abalou-se!

Bruno disse...

Nélson Faria disse...
Limitado é aquele que quando discorda não debate :P

Eu cá, quando discordo até fico satisfeito. Acho que quando concordamos em absoluto com alguém perdemos uma boa oportunidade para aprender algo mais.

Por isso é que debati e expliquei porque é que não concordava com a análise do Né. Ao que parece, o Colaço também não concorda e uma das notas que deixou sobre Pedro Passos é que ele "se vendeu" ao Partido numa altura importante.

Tenho para mim (expressão dedicada à minha filha Inês) que esta discussão até dava para um post.

Paulo Colaço disse...

Ora pois, até porque PPC é, há largos anos, putativo candidato a líder do PSD.

Ainda era presidente da JSD e já se lhe vaticinava esse futuro.

Bruno disse...

Olha eu era daqueles que dizia isso. Aliás, quando Cavaco disse que ia sair, muitos dos meus amigos, sabendo da minha ligação ao PSD perguntaram-me quem era o meu candidato. A minha primeira resposta foi: Pedro Passos Coelho.

Isto foi há uns anos e se eu ainda hoje não sou bom da cabeça, imaginem com 18 anos... Mas a verdade é que os treinadores também precisam de uma dose de loucura para lançarem jovens jogadores. E por vezes surgem Cristianos Ronaldos, Quaresmas ou Simões.

Nélson Faria disse...

A malta de direito tem a mania que para se debater é preciso mais que dizer: discordo.

São cá coisas... de gente limitada!

Bruno disse...

“apesar de saber que ninguém tem sempre razão e que a verdade não é um bem exclusivo, é motivo de regozijo constatar que em muitas das atitudes políticas assumidas no passado estivemos normalmente do lado do progresso que ou acabou por se impor ou se percebe que para lá se encaminha, desempenhando um papel activo de acelerador”

Pedro Passos Coelho, in www.jsd.pt

Aquilo a que o ex-líder da JSD se refere nas linhas que aqui transcrevo é, entre outras coisas à acção da JSD na defesa de bandeiras como:

- Reforma das Forças Armadas: profissionalização e extinção do SMO
- Apoio ao associativismo juvenil
- Criação de condições para acesso à habitação
- Aposta na Educação e Reforma dos Cursos Superiores
- Preocupação Ecológica e Ambiental
- Reforma do Sistema Político

Penso que tudo isto é muito mais do que apenas atacar o Partido e o Governo para garantir algum impacto mediático. Estou certo que Pedro Passos Coelho foi um grande Presidente da JSD e é um dos quadros de mais valor dentro do nosso Partido. É um líder, tem carisma e competência.