quinta-feira, novembro 01, 2007

Fumas? Não? Queres fumar?


Apresento-vos o NicoMarket.

Numa lógica publicitária que ganha cada vez mais adeptos, a U.E. lançou este site no âmbito da campanha anti-tabágica que tem sido seu apanágio, através do site HELP-EU.

Absolutamente brilhante.

15 comentários:

Elsa disse...

É impossível ficar indiferente!

Grande tirada de publicitários e marketeers.

Tiago Sousa Dias disse...

A ideia é genial, mas acho que não tem qualquer efeito prático. Uma coisa é certa, as campanhas de choque com imagens de pessoas acamadas não resultam. Impressionam mas não resultam. Esta ao menos faz com que os fumadores se sintam parvos: gaste dinheiro para piorar a sua condição de saúde. Parece-me bem, mas duvido da eficácia. Aliás esta é uma área onde as campanhas publicitárias são de dificil acolhimento. Força nos impostos sobre o tabaco. Maços de tabaco a 10€ em toda a UE.JÁ!

Paulo Colaço disse...

Serão precisos uns 6 minutos para dar uma vista de olhos pelos links que o Zé Pedro aqui postou.

Não creio que leve alguémn a deixar de fumar, nem impede ninguém de experimentar ou ser fumador.

O fumor é prejudicial para a saúde, mas é, sobretudo, um hábito muito pouco higiénico. Creio que devia ser essa a direcção das campanhas e este post do Zé Pedro avança por aí.

xana disse...

Pois Tiago, concordo contigo. Está genial de facto, mas não serve o seu propósito! 10eur é puxado, mas também acho que talvez seja a melhor maneira... eu um dia disse que no dia em que o tabaco custasse mais de 5 eur que deixava de fumar... até lá vamos ver. Somos compulsivos, como sabes.

João Marques disse...

Concordo com o Tiago, ou melhor 10€ é pouco, 20 ou 30 €. Aposto que assim pensariam duas vezes antes de fumar.

jfd disse...

Já fui fumador
Agora sou a pior raça que existe no mundo, ex-fumador.
Ser ex-fumador é ser fundamentalista. É ter a mania :)
Lá vai um ou outro ao fim de semana, por entre um copo...
Cigarros a 10 euros já? Estou contigo Tiago ;))) Para grandes problemas........

Margarida Balseiro Lopes disse...

Já conhecia o site. Está de facto fantástico.

Ainda assim, concordo com o Tiago, não surtirá efeito em fumadores.
Tal como as imagens chocantes dos maços de tabaco, para as quais há já umas esplêndidas bolsas que encobrem o mais torpe dos cancros.

Julgo que maços a 10€/20€ sejam um incentivo mais eficaz!

José Pedro Salgado disse...

Este site não é, sem dúvida, uma fórmula mágica.

Ninguém deixa de fumar por o ver.

No entanto, como o nosso caríssimo Jorge sublinhou, os fumadores não gostam de ser chateados. Isso sem falar que temos um poder de adaptação tal que devíamos constituir uma espécie independente da raça humana (ex: puseram os avisos nos maços, aparecem as capas).

Concordo que o tabaco devia subir de preço. Cinco euros era o ideal. Mais não posso concordar.

Por muito que possa reconhecer o mérito do aumento de preço para dissuadir a malta de fumar, não creio que dissuada tanto quanto isso.

Sem falar que o liberal em mim ressente-se sempre com preços tabelados, sobretudo se forem para lá do razoável.

Para mim, o principal mérito deste site é mesmo o fazer passar uma mensagem sem chocar nem chatear.

Deixa-nos um alerta que nos agrada receber. A prova é que o vemos e exploramos, contrariamente aos anúncios que vêmos na TV ou lêmos na revista, onde mudamos logo de canal ou de página.

O que cada qual faz com a informação, cada qual lá saberá.

Mas enquanto pensamos o que fazer com ela, ao menos já estamos a pensar nela.

Paulo Colaço disse...

quer-me parecer que se o tabaco subisse desmesuradamente de preço, alguns bens passariam a ser evitados: pão, manteiga, perfumes, roupa...
Tudo menos o tabaco. Havia mais engenharia financeira doméstica, mas menos tabaco é que não!
Verdade, caros amigos fumadores?

Tânia Martins disse...

Roupa e perfumes não, mas pensaria se haveria de comprar pão e manteiga :p...

Agora um pouco mais sério, concordo plenamente com as campanhas para se deixar de fumar, mas daí a subir o tabaco para 10 euros não, quem quer deixar de fumar tem de deixar a bem e não se esqueçam que o tabaco muito caro iria ser um grande índice de criminalidade, nem toda gente pode pagar 10 euros por uma maço e já existem assaltos hoje em dia por muito menos!

António Pessoa disse...

Não gosto de ambientes de fumo, nem de hálito a tabaco. Concordo com Macário Correia:beijar uma fumadora é igual a beijar um cinzeiro.

Tânia Martins disse...

Caro António Pessoa:

Bem como a carapuça me serve posso dizer-lhe para pensar se entre uma mulher fumadora ou um cinzeiro qual preferia beijar!?

Ambos podem ser maus mas acho que mal por mal escolheria a mulher (no meu caso obviamente o homem)...

Apenas para dizer que não concordo muito com essa comparação, independentemente de ser fumadora!

António Pessoa disse...

Cara Tânia:

Boa resposta, mas como deve ter percebido, falei em sentido figurado e não pretendi ferir as susceptibilidades das fumadores que visitam este espaço.

Tânia Martins disse...

Caro António:

Como imagina eu também não levei ao pé da letra a frase, apenas a ironizei de modo a demonstrar que acho uma comparação mal formada, não por ser fumadora porque mesmo que não o fosse continuaria a achar que é uma comparação exagerada!

E quanto à minha parte não feriu susceptibilidades nenhumas, não se preocupe!

Bruno disse...

Bem, eu começo a deixar posts para trás e a minha filha Tânia já anda aqui em grandes conversas com o António Pessoa ;)

Naturalmente que este site não é uma fórmula mágica para fazer as pessoas deixarem de fumar. Simplesente porque tl não existe! E, aliás, tem outro problema: é que quase todos o fomos ver depois de ter sido citado neste post e quando estamos a olhar para uma peça de comunicação com uma procupação analítica, ela perde efeito. Não esqueçamos que a publicidade funciona muito ao nível do sub-consciente e inconsciente...

Ainda assim, parece-me uma arma importante numa das áreas em que é mais importante apostar: a prevenção! Este site é bem capaz de ajudar a malta nova a criar uma relação de maior afastamento com o tabaco e penso que esse deverá ser o caminho de combate ao tabagismo, ao invés de se "exilar" os fumadores.