terça-feira, janeiro 29, 2008

Isn't It Time... For Some Really Good Chicken?

Remodelação relâmpago no Governo: à saida desajeitada do Secretário de Estado dos Assuntos Fiscais junta-se a ocupada com nada Isabel Pires de Lima e o isso não é como diz Correia de Campos.

O primeiro será substituído por Carlos Lobo (nada a dizer, um competente fiscalista no meu livro).

Para Ministro da Cultura é nomeado José Pinto Ribeiro - que desconheço - e Ana Jorge para Ministra da Saúde, alguém que defende um SNS mais próximo do original que as reformas de Correia de Campos.

E amanhã, como será? Mudará a política do Governo com estes pesos-leves ou será Sócrates, cada vez mais, o solitário carregador de pianos? Poderá o país depender de um homem só, por muito obstinado que seja?
P.S. A publicidade ao KFC é gratuita e o Psico nada lucrou com isso... mas o slogan era demasiado adequado!

19 comentários:

Goreti Martins disse...

Boa noticia, finalmente!!!

Ainda este fds comentei com o Bruno, que de todos os tempos o ministro que mais odiei foi (e continuará a ser embora sem a qualidade de ministro) Correia de Campos. O homem dá me cá uns nervos, desejo que ele precise de assistência médica quando estivesse numa terreola do interior de Portugal.

Quanto a Isabel Pires de Lima não comento por desconhecimento de causa.

já agora a nova titular da pasta da Saúde foi também presidente da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo e é a actual directora do serviço de Pediatria do Hospital Garcia de Orta, em Almada. .

José António Pinto Ribeiro para a Cultura informo, que foi jurista ligado ao Fórum Justiça e Liberdade e antigo Director Artístico da Culturgest.

Ena pá com catano tou radiante com esta noticia. Obrigada Né por seres quem me a deu!

Goreti Martins disse...

Fonte oficial do governo diz que foram os próprios que apresentaram os pedidos de demissão.

Já o secretário de Estado dos Assuntos Ficais, João Amaral Tomás, estava demissionário desde o ano passado e Socrates aproveitou a mudança de ministros para o por a andar definitivamente.

Eles até podem dizer que queriam sair, mas parece-me muita coincidência...

Paulo Colaço disse...

A mim quem deu a notícia foste tu, Goreti.
Antes de ler o post li a notificação do teu comentário no meu mail.

Em tese, é bom para o País a demissão de um mau ministro. Na prática há um pequeno prejuízo que nos pode custar a todos muito.

Mudando um ministro, muda uma "horda" de secretários, adjuntos, assessores, funcionários. Mudam também os Secretários de Estado, também eles com os seus secretários, adjuntos, assessores, funcionários.
Mudam os papéis timbrados, as extensões.

Mudam as pessoas que conhecem os dossiers, mudam os estilos, emperram os processos que já estavam encaminhados.

Pior que tudo, perde-se o fio condutor. Em Portugal, quando muda o Ministro muda a política. Porquê? Porque ninguém cumpre programas eleitorais ou quase nunca chegam a ministros os "marrões" que escreveram os programas eleitorais.

Neste caso a mudança de política nem seria má para o País. Porém, não creio que tivesse sido Correia de Campos o responsável pelas más políticas. É que não acredito que algum dos ministros de Sócrates tenha qualquer autonomia...

Filipe de Arede Nunes disse...

Incrivel como o Mário Lino continua...
Cumprimentos,
Filipe de Arede Nunes

Goreti Martins disse...

Boa Colaço, significa que hoje de alguma forma também contribui para a divulgação :)

Também acredito que autonomia seja algo que os ministros deste gorverno não conhecem. Agora o que me preocupa é quem consegue dar a cara pelas acções que se estão a desenvolver. Pior ainda com a cara de pau que Correia de Campos manifesta.

Até tenho de concordar com Ferro Rodrigues quando diz que um governo não pode ser tão arrogante.

Nélson Faria disse...

Peço desculpa: chamei a Ana Jorge peso-leve e a mulher acaba por se revelar um colosso político. Quer levar música aos Hospitais (lembrando Sócrates que podia poupar uns tostões se ela acumulasse funções) e é Presidente da Assembleia Municipal da Lourinhã.

A Elsa Picão deve-a conhecer bem!

Nélson Faria disse...

E se estavam espantados com a polivalência de Ana Jorge, surpreendam-se com a apetência de José António Pinto Ribeiro pela Saúde, juntando algo de agrícola:

Um ovo não é igual a um pinto, um ovo não tem os mesmos direitos do que um frango

Frase proferida pelo novel ministro aquando da discussão do aborto.

Riomaiorense disse...

Bem, ja não era sem tempo, mas até deveriam ser mais.

Não posso estar mais de acordo contigo Paulo: "É que não acredito que algum dos ministros de Sócrates tenha qualquer autonomia..."

Até acredito que certos ministros tenham tomado decisões e iniciativas que não queriam.

Só me resta deixar uma pergunta no ar, não era suposto terem ido tambem a ministros dos lapsos, calinadas e mais pura incompetencia, a da educação e o da economia?

Riomaiorense disse...

Prezada Goreti,

No teu coment disseste: "Quanto a Isabel Pires de Lima não comento por desconhecimento de causa."

Será que não tem haver com uma dita colecção de um tal Joe que afinal até é Zé Manel e que diz que é comendador?

Goreti Martins disse...

Caro Riomaiorense,

queria mesmo dizer isso, não conheço a sua acção politica e como não conheço, não comento.

Vou pesquisar-la para ver se me informo.

Goreti Martins disse...

Após uma breve pesquisa descobri que:

- Foi militante do PCP entre 1976 e 1991 e bastou-lhe o sound-byte para sair.

- É licenciada em Filologia Românica pela FLUP.

- Respondeu à pergunta "Nas férias consome cultura ou desliga a ficha?"- "Consumo sempre. Faço normalmente férias que conjugam os dois factores. Às vezes, nas férias breves, e sobretudo desde que estou no ministério, não consigo fazer as duas coisas porque preciso de pastar"...bem...pastar!

- Aumentou o orçamento da cultura de 9,2%.

- É uma pessoa com humor e bem disposta.

Nada de especial que me faça comentar.

Vermouth disse...

É uma boa noticia, sem dúvida. Mas peca por ser tardia e incompleta, pois neste lote de "dispensaveis" deveriam estar incluidos os nomes de Mário Lino e de Manuel Pinho...Até ao fim da legislatura aguardamos por mais desenvolvimentos.

jfd disse...

Ainda me hão-de explicar que bem tem uma remodelação governamental :P
A não ser um ganho no ciclo de notícias...
BAH :P
Reparem no que se deixou de falar e no que se passou a falar :P

Tiago Mendonça disse...

Mais uma vez, Sócrates genial. Entenda-se, o genial não é um comentário de apreço pela sua atitude, mas antes o gabar de uma estratégia perfeita dos timmings e das acções que já nos habituo. Impostos a subir, no dia a seguir ao Benfica ser campeão, Alcochete anunciado no dia a seguir ao ínicio do " barulho " por causa de não ter cumprido uma " promessa eleitoral " e estar a ser confrontado pela esquerda, essencialmente, acerca do Tratado de Lisboa. O referendo do Aborto, num momento de fragilidade política e de medidas austeras ( enquanto fechava maternidades e hospitais ), a mestria com que sai do caso Independente, após ordenar o seu fecho, enfim, a lei do tabaco, a propaganda envolvente à entrega dos computadores e muitas mais coisas.

Dá a sensação que o primeiro ministro tem sempre uma boa desculpa ou tem sempre um rebuçado no bolso para dar ao povo português em compensação. Não faço referendo ao tratado europeu tomem Alcochete, só para exemplificar.

O Primeiro ministro, definiu uma política de saúde : Correia de Campsos seguiu-a, e está perto de a ter terminado, podendo agora se dar ínicio a uma fase positiva. Sócrates ou mantinha Correia de Campos e a sua impopularidade poderia lhe valer muitos votos em 2009 ou remodelava. Escolheu uma boa altura, logo depois da vergonha dos telefonemas do INEM e dos Bombeiros. Saiu por cima. Nomeia alguém desconhecido sem conotação negativa e dissocia-se do ministro da saúde. Depois tinha dois problemas : não podia mostrar que só existia um problema na saúde, aí seria condenado por não ter mão num ministro. Por isso demite a irrelevante( a actividade desenvolvida, não a pessoa ou o ministério ) ministra da cultura. Segundo problema, o engenheiro Sócrates tinha de segurar alguém para também não passar a imagem de que queima alguém. Segura, contra ventos e marés, Mario Lino.

Pelo caminho já perdeu todos os seus ministros de estado ; António Costa, Diogo Freitas do Amaral e Luís Campos e Cunha. Ninguém lhe faz sombra dentro no governo.

No partido arrumou Alegre, queimou Carrilho em Lisboa, João Soares em Sintra, e silenciou Mário Soares. Neste momento é como um líder de campeonato com 20 pontos de avanço e ainda só agora vai começar uma fase mais desafogada do mandato.

Esperemos que não exista junção de eleições. Para além de para mim não ser ético propositadamente se confundir o eleitorado, isso seria vitória certa para Sócrates e ainda para mais em mais que uma frente.

Enfim, da mesma forma que me custa admitir que o campeonato dificilmente fugirá ao Porto, também acho muito díficil 2009 fugir a Sócrates, no entanto, agora bem mais possível, com uma oposição como deve ser no parlamento e fora dele.

diogo agostinho disse...

A remodelação não me parece um sinal de inteligência do senhor Engenheiro.

O carácter de Sócrates está em causa, assistir a duas semanas, um Ministro da Saúde bom ou mau, a defender-se sozinho na RTP, na SiC, na SIC Notícias, nos Prós e Contras, a assumir que tinha uma política de saúde e um plano para as urgências, para a legislatura e depois destas humilhações sair assim revela que Sócrates o Magnifico não olha para mais ninguém!

Um líder não deixa cair os seus, sai em sua defesa! Ataca quem se mete com os seus! É um animal feroz!

Com esta saída Sócrates volta a não cumprir outra promessa! Ser um animal feroz!

Apesar da clara incompetência de Correia de Campos, a nova Ministra garante que vem para executar a mesma política. ORa isto remete-nos para as alterações que o Colaço referiu. Mudanças de secretários de estado, assessores, funcionários enfim....mais dinheiro gasto, para manter tudo?

Pires de Lima, nunca se notou muito, apenas de referir que se alguém a conhece é devido ao apelido relembrar o Dirigente do CDS Sexy, António.

Mas é imporante referir que tanto Menezes como Paulo Portas estiveram bem!

A Fortaleza Sócrates começou a ruir e ainda faltam sair Pinhos, Linos e Lurdes Rodrigues!

Parece-me que Sócrates já não tem 20 pontos de avanço e depois, acho que não entramos na melhor fase do campeonato! Entramos na maçada que vai ser governar sem referendos ao aborto, eleições para Lisboa ou Presidências da União Europeia!

Não é tão porreiro governar! O senhor Engenheiro já começou a sentir os "pequenos" problemas dos portugues que se esqueceu durante os seus 6 meses!

Parece-me que começou a derrocada!

Nélson Faria disse...

Subscrevo inteiramente o Diogo.

Acrescento apenas que a saída de Correia de Campos é um sinal de fraqueza política: está para sair há um ano e não aguentou mais uma falha do SNS de Correia de Campos.

Tirando casos excepcionais, ministros feridos em combate saiem meses depois de se apagarem, não no meio da contenda.

E não reparam que é a primeira vez que um Secretário de Estado força a remodelação de um Governo? Isso é um sinal de força? Um SE vem para a imprensa dizer que quer sair e há meses e estou à espera do PM? E o PM teve de fazer a vontade e remodelar por causa disso?

Sócrates já não é um animal feroz, é um animal acossado!

P.S. E será que temos PSD para pôr o PS no seu lugar (na oposição) em 2009? Essa é a dúvida.

Nélson Faria disse...

SÓCRATES CEDE À CONTESTAÇÃO ou SÓCRATES FORÇADO POR SECRETÁRIO DE ESTADO ou MINISTRO DA SAÚDE SAÍ POR CAUSA DO DISCURSO DO PR ou MINISTRA DA SAÚDE ESTÁ EM TRIBUNAL POR CAUSA DO AMADORA-SINTRA

Isto são os jornais de hoje, do DE ao Correio da Manhã e 24Horas. Isto não foi uma boa jogada política.

P.S. Também vi algumas das fotos da Luciana Abreu (vulgo Floribela)... muito fotogénica, diga-se.

Margarida Balseiro Lopes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Margarida Balseiro Lopes disse...

E Mário Lino?

Creio que tal como a ministra da Educação são bastante úteis para Sócrates. Alvos de fortes críticas e impopularidade que acabam por poupar o nosso PM. Dois ministros que dão "jeito" a Sócrates e que "jamais" saltarão fora.

Pires de Lima já foi tarde. Só teve habilidade para nomear uns amigos (sacrificando profissionais competentes como a ex-directora do MNAA), de distribuir uns tachos, e de gastar balúrdios na colecção Berardo, de mui duvidoso proveito para o Estado Português.

Quanto a Correia de Campos, é indecorosa a sua remodulação. Sai numa altura em que é tão fortemente contestado. Mas é certa a manutenção das suas políticas. Sócrates, igual a si próprio.

É caso para perguntar: até quando Catilina abusarás da nossa paciência?