segunda-feira, março 19, 2007

Será?



"Se Santana Lopes sair,

não leva ninguém com ele"

António Borges

19 de Março de 2007

39 comentários:

Isabel Ferreira disse...

Não sei não! Há muitos sociais democrats que não gostam do Santana, pelas mais diversas razões, mas há outros que são santanistas! Se o DR. Santana Lopes sair do Partido ainda vai fazer com que PSD fique menos coeso do que está!

goreti_martins disse...

Ainda ontem, em entrevista à SIC Noticias Santana Lopes disse "Se eu olhar à minha volta e chegar à conclusão" de que "sou eu que estou melhor colocado para assumir a responsabilidade da liderança do meu partido, não fujo".

Desenganem-se porque é a tal coisa do nem confirmo nem desminto, uma vez que não dá certezas por ter uma "vida profissional para consolidar”.

Anónimo disse...

A saída de Santana levaria a abandonar o PSD o mesmo de pessoas que Borges levou a aderir ao Partido com a sua entrada: ZERO!

xana disse...

Santana é um incompreendido. Não fosse tanta gente lhe querer "fazer a cama" e provavelmente ainda seria PM.

Será?

Anónimo disse...

Santana é o Portas do PSD e a vergonha do partido...Se for não deixa saudades, cá por mim já ontem era tarde...

isabel ferreira disse...

Porque é que insistem em deixar comentários anónimos? Se não conseguem assumir a vossa identidade pelo mesmos usem um pseudónimo!

Há mta gente a quer fazer a cama a Santana. Cometeu erros! Certo! Mas não podemos ver só os erros que cometeu. Também teve vitórias.

Bruno disse...

Uma vez que fui eu que coloquei o post, e para não ser acusado de "bater e fugir", deixo também os meus comentários:

- Definitivamente, Borges está enganado;
- Infelizmente, Borges já nos vem habituando a estar enganado;
- Se Santana saísse - reforço: saísse - levaria consigo mais do que os seus amigos. Isto numa primeira fase, porque a posteriori poderiam sair mais;
- Se Santana tivesse ficado calado, nesta altura, teria feito melhor (http://gandablog.blogspot.com/2007/03/o-silncio-de-ouro-pedro.html)
- Não sei se o problema actual é dos partidos ou das pessoas que os dirigem ou se será mesmo dos eleitores que votam neles...
- Sei é que deve haver cada vez mais pessoas desiludidas com os partidos e com os políticos.
- Também gostava que todos os comentários neste blog fossem assinados. Afinal, custa tanto pôr o nome como não pôr.

Tânia Martins disse...

Eu definitivamente não gosto do Santana, acho-o um homem burro e cheio de manias! E muito sinceramente acho que ele não faz muita falta no PSD mas enfim…

Margarida Lopes disse...

Independentemente de levar ou não alguém com ele (tenho para mim que não seriam muitos militantes a partilhar deste devaneio!), é absolutamente surpreendente a forma leviana com que um ex-presidente do PSD equaciona abandonar o partido, que ele próprio ajudou a construir e a tranformar no que é actualmente. Esperemos que estes laivos de estultícia não sejam duradouros e passe a fazer outro tipo de oposição.

Bruno disse...

Querida Margot, o Santana equacionou abandonar o partido? Quando foi isso?

Margarida Lopes disse...

«Não gosto de fingimentos, não gosto que as pessoas estejam onde já não se sentem bem, vamos ver quem se sente pior», acrescentou, sem nunca concretizar se se referia a si próprio.»
Ainda que não seja contundente, estas declarações dão "pano para mangas", meu tio...

Bruno disse...

Pois dão, sobrinha. Então e o que me dizes às declarações citadas pela Goreti? Em que diz que se for necessário não foge? Tal como não fugiu nunca. Algo que outros Presidentes já não podem dizer...

Deixem-me só clarificar algumas coisas:
- não sou Santanista
- acho que nunca fui, independentemente do facto de ser mais apoiante dele do que alguns "Santanistas de ocasião"
- não tenho nenhuma procuração para defender Santana Lopes, nem era esse o objectivo do post
- acho que ele faz muito bem em ter - neste momento - todas as opções em aberto, ainda que ande a falar demais
- tanto penso o que disse no ponto anterior que já disse que os partidos precisam de se reinventar...

Bruno disse...

So mais uma notinha: não sei se repararam mas este post é constituído por uma frase de António Borges e uma foto da mesma pessoa. Pessoa essa que teve direito a uma citação nos comentários acima. Ainda assim, partilhada com Santana. Ainda assim, de um anónimo...

Será que a laranja Borges tem sumo? Será?

Guilherme Diaz-Bérrio disse...

António Borges para mim foi uma desilução: tem tanto de grande economista (não se chega a vice-presidente do maior banco de investimento do mundo por favor) como de falta de sumo e substância política.
Quanto ao Santana, concordo com a Margarida Lopes. É de uma irresponsabilidade política notável um ex-presidente andar a mandar estas para a rua.
Quanto ao "fizeram-lhe a cama quando foi primeiro-ministro", cara Xana: ele foi PM naquelas condições por que quiz. Ele é que se meteu na boca do lobo, em vez de ter exigido eleições, que provávelmente até ganharia...

Bruno disse...

Caro Guilherme Diaz-Bérrio,

Em primeiro lugar, deixe-me dizer que gostamos que cá tenha voltado. Continue a aparecer.

Em segundo lugar deixe-me só colocar mais uma questão (num post que já se chama "Será?"): será que naquela altura não teriam apelidado Santana de irresponsável se ele tivesse exigido eleições?

Finalmente, quero dizer apenas que não sei o que Santana terá aprendido com essa situação em que se meteu "na boca do lobo". Eu aprendi que quando temos uma opinião convicta sobre algo devemos manifestar-nos. Na altura sempre defendi que deveria haver eleições ou pelo menos Congresso do PSD. Mas como a Costituição diz outra coisa, calei-me. Não é que alguém me tivesse ouvido mas...

Guilherme Diaz-Bérrio disse...

Não se teria sido chamado de irresponsável... acredito que os eleitores teriam gostado do gesto de, depois da "fuga" do dr. Durão Barroso, de ver alguém com coragem para ir a sufrágio. Alias, essa é a principal razão que todos usam como desculpa para começar a fazer o caixão dele: a falta de "legitimidade popular" do rapaz. "Será?" é um título apropriado para o post...
Mas estas especulações não retiram um facto: mesmo assumindo que ele não tinha condições, que foi forçado a ser primeiro-ministro naqueles termos, isso não lhe dá desculpa para andar a dizer que lhe apetece sair porque não lhe dão valor. Existem boas oportunidades para se estar calado, e ele perdeu uma delas!

Bruno disse...

Pois perdeu! Com isso concordo em absoluto, como aliás já disse aqui e noutro blog (http://gandablog.blogspot.com).

E também me parece que eu e o Guilherme concordamos no resto das coisas aqui falámos. Pelo menos no essencial. Talvez até na necessidade de alterar a nossa Constituição e o nosso Sistema Politico...

isa-ferreira.blogspot.com disse...

Santana está aparecer cedo demais devia deixar a poeira assentar e ficar bem assente e depois voltar! Está novamente a colocar-se na boca do lobo.
Acho eu!

xana disse...

O que temos que nos capacitar, e eu até nem sou santanista, nao sou nada dessas coisas, sou militante pensante digamos assim, é que o que quer que seja que Santana fizesse seria criticado.
Não teve vida fácil, nem nunca terá. Mas antes o Santana a liderar o meu partido que o Antonio Borges. Isso sim! e com muita convicção!

Nuno da Costa Ferro disse...

Os psicóticos que me conhecem melhor sabem que estou longe de ser um Santanista, no entanto também sabem que admiro algumas das suas qualidades.

Acho que não estou enganado se disser que o PSD, até hoje, apenas teve três líderes com apoiantes que os apoiavam com paixão, foram eles o mítico Sá Carneiro, Cavaco Silva e Santana Lopes.

Talvez António Borges tenha razão se Santana Lopes sair para não fazer nada, mas se Santana saísse para se juntar a um novo partido acredito que levasse muita gente atrás e, no caso de ser um partido liberal, muita mais se seguiria (mesmo que não apoiasse Santana).

Quanto a António Borges, sofre do mal de muita gente neste partido: tem qualidade mas não tem votos (nem aparelho para os conseguir).

Paulo Colaço disse...

Quando venho aqui comentar um post em “adiantado estado de opinião”, o melhor que tenho a fazer é expressar-me por pontos. É o que vou fazer:

SANTANA LOPES
1 – Respeito o Dr. Santana Lopes por se tratar de uma pessoa. Apenas!
2 – Acho-o o exemplo mais acabado da imaturidade e da inconstância na política. Um instável em todos os domínios (características pessoais) que relevam para a actividade política. E não é uma opinião de um espectador. Tive bastas oportunidades de o comprovar por mim e não por notícias de jornal.
3 – Creio que o Dr. Santana Lopes nasceu para nos provar a correcção da frase de Churchill (“A democracia é a pior forma de governo, salvo todas as demais formas que têm sido experimentadas de tempos a tempos”).
4 – Tenho consciência que foi muito atacado e teve muitos adversários enquanto PM, mas o seu maior inimigo tem sido ele mesmo e a sua personalidade.
5 – Colocou-se a jeito! E fez o país pagar por isso!
6 - Equiparo a possibilidade de devolver a PSL a presidência no PSD a dar novamente a Guterres o lugar de PM: segundas oportunidades só dou a quem amo... e mesmo assim...

ANTÓNIO BORGES
1 – Sobre esta figura muito escrevi no meu blog de política concelhia (http://riodaponte.blogspot.com/2006_07_01_archive.html) a 16 de Junho de 2006.
O texto começa assim: «O jornal Expresso destaca uma afirmação do “imperador” António Borges, que muitos crêem ser um salvador da pátria, futuro líder do PSD, futuro Primeiro-Ministro, futuro campeão da sueca e futuro inventor da cura para a unha encravada! Aliás, há quem pense que o Mundo é uma criação de António Borges, que por modéstia usa o heterónimo “Deus”…»
2 – António Borges nasceu para provar que ser bom não chega. E não estou a falar de votos. Estou a falar de “substância política”, como bem referia Guilherme Diaz-Bérrio.

Bruno disse...

Pois é Colaço. O que dizes mostra como não é fácil encontrar alguém com todas as qualidades para ser líder...

Será que ele existe? Será?

Paulo Colaço disse...

Já tivemos alguns assim. Ao longo da história, no nosso dia a dia, vemos lideres natos.
Ou no escritório, na nossa família, no grupo de amigos, há sempre alguem que se destaca por um conjunto de qualidades.

Creio que Santana e Borges terão agumas delas, mas falham noutras essenciais: Santana não é adulto, Borges é um produto de marketing de outras pessoas e, nao conhecendo o Partido, é um peão de terceiros.

Lembram-se do russo Vladimir Jirinovsky? Era um peão dos serviços secretos russos para atemorizar o Ocidente e fazer os aliados apoiar o Boris Ieltsin. Depois foi deixado cair.

Um pouco como alguem fez com Borges no Congresso da Revisão dos Estatutos do PSD: esqueceram-se de lhe escrever o discurso e ele esqueceu-se que nao conhecia o partido...

Mendonça disse...

O que complica a vida a Santana é a sua sede de poder. Tivesse ele a humildade de separar as águas e formar um partido liberal, convictamente liberal, e as coisas podiam tremer na política portuguesa. Mas, para isso, Santana teria de aceitar ser líder de uma força política com ambições eleitorais na ordem dos 15%. É essa a minha convicção. Quem me conhece sabe que tenho defendido, e continuo a defender, que Santana vale, só por si, mais do que - por exemplo - o CDS de Portas. Gostava que a história me permitisse ter a oportunidade para comprovar isto em que acredito!

Marta disse...

Essa da sede de poder lembrou-me um tal de Manuel de Monteiro. Alguém se recorda dele? Usava uns óculos castiços e não se importou de liderar um "partido" sem a representatividade de uma junta de freguesia média. Tinha sede de liderança, elevadíssima auto-estima e fraco instinto. Quanto ao Santana, esse não seria nunca "líder de uma força política com ambições eleitorais na ordem dos 15%"! Na Figueira rondava os 70%! E teria seguramente 100% de eleitores... na Casa do Artista! heheheh

Marta disse...

O "de" coloquei a mais em "Manuel Monteiro". Nem se chama assim, nem tão pouco, mesmo não se chamando assim, é monárquico! Heheheh

Não resisto Tânia! A ironia está-me na gelra. :)

adriana disse...

Em relação a este tema as minhas notas são:
-Não sou Santanista
-concordo com a Xana: antes o Santana Lopes a liderar o partido que o Antonio Borges.
- Concordo que se PSL saisse levava muita gente consigo
- Acho que PSL se antecipou quando veio falar da sua saida do partido ou não.Mas a comunicação social muitas vezes tambem é a culpada pois força estas declarações.
- O que eu aconselharia a PSL é que navegue em aguas calmas na cena politica e reapareça com novas ideias, com novas ambições, novos projectos e que não tenha medo de se afastar.

Diogo disse...

Vergonhoso!É só o que posso comentar perante as declarações que leio neste blog. Santana Lopes, nao tem só carisma!Tem força, tem garra, tem visao!A maturidade não lhe falta a ele mas sim a muitos do PPD-PSD!
Como Sá Carneiro, nem Cavaco Silva...esse homem que só pensa em si!Como Sá Carneiro só há um homem e ele é Pedro Santana Lopes.O único capaz de nos motivar.Capaz de nos guiar sem interesses nem jogos, o caminho não é ser de plástico como o Pseudo Engenheiro Sócrates, nem ser cinzento como Marques Mendes ou Antonio Borges!o caminho é sonhar!Sonhar e acreditar!Santana Lopes provoca esse sonho!Santana Lopes merece um partido a apoiá-lo!O verdadeiro e bom PPD-PSD não os colados ao Centro Esquerda que hoje reina no meu Partido.
Eu sou PPD-PSD com orgulho!
Eu sonho como Francisco Sá Carneiro e Pedro Santana Lopes!
Sonho e acredito!

Bruno disse...

E depois de um fim de semana em semi-retiro devido ao grande evento que ocorreu na minha terra (Almada), a Academia de Política da CPD/JSD Setúbal na qual tive o gosto de colaborar, parece que caminhámos para mais um post hiper-comentado...

Realmente, Santana ainda continua a ter pessoas dispostas a "pegar em armas" por ele e só isso eu já acho impressionante. Mas também acho que o Partido devia era ser capaz de enquadrar toda a gente e tirar partido de todos os seus militantes.

Ainda agora comentava isso com um amigo no messenger. É pena que alguns tenham subverido as regras e que não estejamos a conseguir acabar com essa situação. Por mim, cá continuarei a tentar!

Marta disse...

Concordo contigo Bruno, também acho que o PSD deve enquadrar todos os militantes.

Mas queria acrescentar que os militantes do PSD não devem estar no Partido pelas pessoas, mas pelos ideais que o sustentam. Eu estou pelos valores, não pelas figuras.

Julgo que é isso que distingue as facções dos Partidos. Nas facções escolhemos estar ao lado de alguém, no partido estamos ao lado de algo em que se acredita.

Big Mamma disse...

Caro Diogo,
so pode estar a brincar!

O seu Santana Lopes do sonho é bem diferente do Santana Lopes da vida real!

O Santana Lopes do sonho é um político altamente mobilizador.

O Santana Lopes da vida real só não transformou o PSD no grupo parlamentar do taxi porque o PSD é um partido com grande base popular.

O seu Santana Lopes de sonho é um politico com valores e principios.

O Santana Lopes da vida real fez umas listas ded deputados que é a vergonha do PSD no Parlamento. Não tem atitude, não tem lideres à altura! Com algumas excepções, o mérito parece não ter sido o argumento do recrutamento de deputados, mas sim o amiguismo!

O Santana Lopes do sonho não se serve da política.

O Santana Lopes da vida real, quando perdeu as legistalistas, quis (que vergonha!!!) voltar para a Camara de Lisboa e (que lata!!!) manter-se na liderança do PSD...

Nada me move contra o Dr. Santana, mas eu nunca votarei nele depois de ver o que fez como PM, o buraco em que lançou Lisboa e o buraco que deixou na Figueira!

É capaz de haver um Santana Lopes de sonho, mas quando despertamos, percebemos que é apenas isso: um mero sonho!

Diogo Agostinho disse...

O que me move são os ideiais!
E por seguir ideais acredito em quem os defende!Em que acredita em quem mobiliza!
Estou num Partido que me identifico, as facções nascem de Senhores como Marques Mendes e outros, que perdidos na sua incapacidade política se fecham e não permitem a existência de outras personalidades.
O meu sonho é lutar e espalhar fé nos Portugueses. Essa fé nasce, quando temos um líder.
O Santana Lopes que referiu, é o que faz sonhar sim!E faz sonhar, porque é sincero,é honesto, é frontal.

A sua lista de Deputados foi a que se juntou a ele!Nao foi ele que convidou Manuela Ferreira Leite e esta recusou?Nao foi ele quem disse do Prof.Marcelo que este era Pior Primeiro-Ministro que Guterres, não foi ele que pediu que lhe tirassem a sua cara no maior elogio que alguma vez poderia ser feito a um líder do PPD-PSD e Primeiro-Ministro, não foi ele que apostou em Maiorias Absolutas de Sócrates, não foi ele que escreveu um Artigo intitulado "Lei de Grashman", em que a moeda boa entra para sair a moeda má, não foi ele!

As facções existem porque têm medo!Medo da força desse homem que as pessoas sabiam não estava para amiguismos, ou por lobbys.

"Atrás de mim virá, quem de mim bom fará"

Não haveria melhor frase...

A CML está uma vergonha e não foi por culpa de santanetes ou amiguinhos...foi por culpa de gente "não-politica" a nova mentalidade Marques Mendes.

Hoje a Figueira está no mapa.É falada, é badalada, vai-se lá diz-se Santana Lopes e as pessoas de todos os quadrantes, de todos os estratos revelam saudosismo, revelam admiração.

Hoje o PPD-PSD não existe...não é o Partido intenso que nos habituámos a conhecer, não é combativo, não é dinâmico, não atrai, não é sexy para citar Pires de Lima.

Hoje o País encontra-se rendido a um homem, que não fala, não tem um ideal, não tem uma vontade, tem uma sede de poder e uma postura arrogante que nos deprime ainda mais e nos leva para uma baixa produtividade.

Hoje vemos que o sonho pode-nos levar longe.

Eu sonho!Contínuo a sonhar que se pode fazer mais e melhor!

Hoje entendo na perfeição o Slogan Contra Ventos e Marés, por Portugal!

Os ventos vêm de dentro!É triste mas é a verdade.

Vejo um António Borges que a mim não me diz nada, atacar um ex-Primeiro Ministro, um ex-líder do nosso país e o nosso partido permite tal postura de um senhor, que se autodenomina Vice-Presidente da Godlman-Sachs, se lá forem encontrarão apenas referência a um Director Sénior, que nunca fez nem fará nada por Portugal, pois não tem carisma, não tem força, não tem um ideal!

Um tecnocrata não serve para nos guiar!Carmona demonstrou e bem que a Política é para os Políticos!

E a moeda boa foi afastada!Mas Portugal, sabe e vai reconhecer a seu tempo e finalmente fazer justiça ao artigo do Prof. Cavaco

Bruno disse...

Acho que tens razão Marta. Mas confesso que não aderi ao PSD pela ideologia que defende porque não me dei ao trabalho de estudar profundamente os programas dos vários partidos. Juntei-me ao PSD porque, por aquilo que me era dado a observar, era um partido de pessoas competentes, que trabalhavam e onde havia uma grande pluralidade de opiniões, o que eu acho positivo.

E penso que o problema está exactamente em se transformar essas diferentes opiniões em facções... E isso não sei se será culpa de Santana mas sinceramente não me parece.

Santana só está no PSD e isso acontece também noutros partidos. Os Santanistas já aumentaram e diminuiram sem que - que eu saiba - tenha havido grandes interevenções dos mesmos em eleições internas na estrutura do PSD... Não me parece que sejam eles os facciosos.

Quanto ao binómio sonho/pesadelo que aqui foi trazido pelo Diogo Agostinho e pela Big Mamma, também me parece que reflecte posições apaixonadas. Santana tem defeitos mas não é assim tão mau!

O grupo parlamentar inclui, por exemplo, nomes como Montalvão Machado (não me digam que este é mau...) que lá estão por intervenção directa do próprio PSL uma vez que as estruturas distritais queriam "apagá-los". E ao que parece, as listas foram feitas por um tal Miguel qualquer coisa do Distrito de Santarém (confesso que não me lembro do nome completo...). Acho que, ainda assim, o grande defeito de Santana é andar mal-acompanhado.

E quanto ao resultado das eleições se dever à grande base de apoio popular, oh Big Mamma, então quer dizer que o povo do PSD se marimbou no que disse o Cavaco, o Miguel Veiga e outros barões, a Ferreira Leite (que se recusou a ser candidata ou sequer mandatária por Lisboa), e no que não disse o Marques Mendes, não ligou puto ao facto de o Primeiro-Ministro ter sido abandonado pela maioria das grandes figuras do seu Partido e ainda assim, votou PSD só porque é convictamente o seu partido? Bolas! Então bora lá triplicar o nº de militantes que há para aí convictos a mais que ainda não assinaram a ficha… Eu acho que o resultado eleitoral reflecte é que Santana, em péssimas condições, conseguiu ainda assim um resultado melhor do que os que as sondagens atribuem ao Partido neste momento (onde é que estão os convictos nessas sondagens? Não foram entrevistados…).

Entretanto deixem-me dizer umas coisas: o meu partido é o PSD, o meu líder é Marques Mendes e é nele que vou votar nas próximas legislativas. A minha facção é a dos meus amigos e nisso sou um sortudo: os meus amigos são dos militantes mais valiosos que conheço!

Bruno disse...

Diz o Diogo sobre o Borges: "um senhor, que se autodenomina Vice-Presidente da Godlman-Sachs, se lá forem encontrarão apenas referência a um Director Sénior".

Por curiosidade lá fui a www.goldmansachs.com e confesso que não vi o nome "António Borges" nem no Board of Directors, nem no Executive Officers, nem no Management Committee nem sequer no Managing Directors que é um documento com 6 páginas.

Será que o outro não é Engenheiro e este não é do Banco que diz???

goreti_martins disse...

Cá venho eu elogiar o PSL…O Túnel do Marquês que é a obra emblemática do seu mandato estará concluída até ao fim da semana, não sei com quanto tempo de atraso, mas que vai abrir garantem que vai. Alguém em quem eu confio cegamente, disse-me um dia que iria ser muito benéfico para o trânsito. Assim aguardo com expectativa as melhorias que possam surgir.

Nutro sentimentos positivos pelo PSL. Acho que foi injustamente enxovalhado na praça pública, quando só lhe puxaram o tapete e ele caiu. Tenho para mim que foi um ataque sanguinário em que as feras se aproveitaram de uma distracção da vítima.

Paulo Colaço disse...

Caros Bruno, Mendonça, Goreti:

eu sei o que é a paixão e que ela nos faz vibrar, sonhar, engrandece-nos, eleva-nos e nos dá esperança.

Sei tudo isso e, para além disso, respeito com naturalidade a vossa opinião porque vos conheço e sei que não são levianos.

Se gostam e têm admiração por PSL, então que a tenham. Eu não terei um sono intranquilo por causa disso.

Sei também que não vos intranquilizo o sono se vos disser que a soma das qualidades de Pedro Santana Lopes é insuficiente para obstar aos defeitos que fazem perigar a sua acção política.

Ele é como aqueles nossos amigos de quem gostamos muito (não que eu goste dele, atenção!!!) mas que duvidamos da sua capacidade, do seu pragmatismo. Alguém que sabemos que tem um bom fundo, mas não o consegue aplicar.

Eu tenho um grande amigo, que respeito muito, mas que está prestes a cometer um enormíssimo disparate. Eu sei o que é ter amigos que só fazem asneira, por isso tenho de compreender o sentimento que PSL desperta...

Bruno disse...

Pois é Colaço... será que o problema desse amigo é ser (ou ter sido) Santanista? É capaz de ter sido isso que lhe deu essa capacidade de fazer asneiras nas piores alturas.

O que dizes em relação a Santana merece a minha concordância e já o tinha partilhado com muita gente. Comparei "o Pedro" a alguém como um irmão ou um grande amigo que não temos coragem de abandonar por muitos erros que cometa.

Aquilo que digo é que, ainda assim, o Partido poderia e poderá aproveitar as qualidades de Pedro Santana Lopes.

Paulo Colaço disse...

Bruno, acho que já percebeste de quem estou a falar.
E sim, há pessoas que não abandonamos por muitos erros que cometam. Podemos não ir atrás deles, mas vamos buscá-los ao inferno se preciso for.

(eu tenho de ter muito cuidado nisso de ir buscar amigos ao inferno, não vá eu ser retido por lá...)

Quanto ao partido aproveitar algumas das qualidades de PSL, tudo certo, desde que não o meta de novo na liderança...

goreti_martins disse...

Não posso dizer que tenha alguém como favorito dentro do partido. Posso dizer o meu top 4, mas sem qualquer ordem de preferência:

- Pedro Santana Lopes;
- Marques Mendes;
- Cavaco Silva;
- Marcelo Rebelo de Sousa.

Os três primeiros são de facto os meus preferidos. Quanto ao 4º, ouvi umas histórias de decotes e medidas de mini-saias que me deixaram de pé a trás.

Confesso que sou de paixões, de gostos fortes, de ideais e por vezes de sonhos.

Quanto aos amigos que só fazem asneiras, não sei porque gostamos deles com tamanhos defeitos. Tens razão Colaço, acho que é “Alguém que sabemos que tem um bom fundo, mas não o consegue aplicar.”.Mas a verdade é que também tenho alguns e um deles há mais de 15 anos, expliquem-me isso. É a tal história do gosto de ti porra!!!