segunda-feira, março 19, 2007

O desnorte do CDS


O mais concorrido Conselho Nacional (CN) dos últimos anos não acabou muito bem. Já era anunciado o despique depois de Portas avançar, sem apelo nem agravo, como candidato à liderança. Directas ou congresso extraordinário? Digamos que as duas partes jogaram na mesma moeda. Se acusam a ala de Portas de levar a CN uma questão que estaria fora das suas competências, Ribeiro e Castro também jogou os seus trunfos. E logo a raínha de copas, Mª José Nogueira Pinto foi um força de bloqueio às pretensões de Portas e Cª.
Foram muitos os caprichos de ambas as partes num dia que trará lembranças pelos piores motivos.
Para que conste, a votação foi ganha por Portas.

31 comentários:

isabel ferreira disse...

Não acompanhei esse CN mas pessoalmente preferia que Ribeiro e Castro ganhasse. P. Portas já foi líder do partido e.... devia dar a oportunidade a outro. Gostei muito da participação de Ribeiro na campanha do referendo IVG. Independemente de tudo defendeu a sua opinião em todas as circunstâncias.

goreti_martins disse...

"O senhor deputado Hélder do Amaral lançou-se pelas minhas costas e, efectivamente, magoou-me nas costas e no ombro. Vi nele duas coisas: um conselheiro e um deputado a agredir a presidente e uma mulher que merece consideração e respeito.”

Para a rainha de copas a responsabilidade é de Paulo Portas pois quer “assaltar o poder” no CDS-PP e de instigar os incidentes, num clima de “coacção psicológica e física”. Era bonito de se ver :)

Eu bem disse que ontem foi um excelente dia em notícias! Só tenho pena que o “espectáculo tão degradante” (MJNP), tenha sido em Óbidos…

Termino com esta frase rica de palavreado e insinuações vindas da mesma autora, “A melhor hipótese que o CDS tem é a cisão. Não vou escamotear o que se passou ontem, o partido foi enxovalhado publicamente e a reputação do CDS foi profundamente ferida.”…muito bom!!!

Marta disse...

O verdadeiro "diz que disse"!

“Se se confirmar que este partido é um território onde alguns assaltam o poder, aqui não sou nada nem ninguém”, afirmou a presidente do Conselho Nacional do CDS-PP.
"Se se confirmar" A Dr.ª M.ª José Nogueira Pinto tem muito cuidado com as palavras! Hehehe Só se se confirmar isto é que bate com a porta... E não se vai confirmar já que Paulo Portas ganhou a votação democraticamente e não de "assalto".

“O dr. Paulo Portas trouxe para dentro do partido o pior da memória do PREC” Heheheheh

Mas o deputado Helder Amaral esclareceu “Os beirões não batem em mulheres”, será que o alfacinha Paulo Portas bate? Ou instiga à violência? Veremos tudo isto e muito mais nos próximos episódios desta novela da vida real que é a luta pelo poder interno no CDS.

Tânia Martins disse...

Marta levas sempre tudo para a ironia =).

O CDS-PP esta em crise há muito tempo, não é só de agora e esta novela ainda tem muito para dar. Primeiro não gostei da actuação de nenhum deles, quer de Ribeiro e Castro, quer de Paulo Portas ou mesmo Maria José Nogueira Pinto e também penso que o CDS-PP não tem ninguém capaz de fazer uma boa liderança de partido.

Como diz a Marta veremos os próximos episódios.

P.S(.D)- Com isto tudo ainda vou fazer com que o meu pai mude para o PSD eheh! (mas não me parece :x )

Margarida Lopes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Margarida Lopes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Margarida Lopes disse...

Este episódio revela a mediocridade de alguns dos nossos mais destacados políticos. Tal como a Tânia, não há ninguém que saia ileso desta grande trapalhada, que foi o último CN do CDS.

Fica por saber quem tem razão. Se por um lado, MJNP diz que a partir do momento em que lhe é entregue o requerimento com as 1000 assinaturas a solicitar um Congresso, este tem de ser automaticamente marcado, ainda que a questão das directas venha posteriormente a ser votada (tendo vencido!)por 3 vezes no CN.

O abandono dos trabalhos, protagonizado por Ribeiro e Castro e MJNP, reforça a ideia de que este processo foi mal conduzido desde o início.

Por fim, lamento a forma vil com que os opositores internos dos partidos da oposiçao (passo a caricata reundância!) têm contribuido de forma significativa para os bons índices de popularidade deste governo...

Margarida Lopes disse...

Uma pequena correcção:
"Tal como DIZ a Tânia, não há ninguém que saia ileso desta grande trapalhada, que foi o último CN do CDS."

Inezinha disse...

Acabei de ouvir a seguinte declaração proferida pelo deputado Hélder do Amaral: "A Dra. Maria José Nogueira Pinto acusou-me por eu não ser branco como ela".

Sinceramente, nunca pensei que de modo algum, uma declaração deste tipo saía da boca de um democrata cristão. Aquilo já parece uma selva.

Anónimo disse...

meninaa inezinha: veja lá se essa frase atribuida a Maria J Nogueira Pinto foi mesmo assim...! É que quado nao temos certezas, devemos ser menos categoricos nas conclusões...

Anónimo disse...

Pior, nem essa frase é da maria jose n pinto, nem helder do amaral disse a frase q a inezinha transcreveu e muito mal. ..

Inezinha disse...

Eu não disse que esta frase era da Dra. Maria José Nogueira Pinto. Foi sim proferida pelo deputado Hélder do Amaral em conferência de imprensa aos jornalistas, expressando desse modo o que ele pensava serem as motivações da deputada ao tê-lo acusado publicamente de a ter agredido.
O senhor anónimo deve ler duas vezes o meu comentário antes de fazer afirmações que, além de falsas, não correspondem sequer àquilo que eu escrevi e aquilo que eu escrevi tenho a certeza que ouvi.

Margarida Lopes disse...

«A doutora Maria José evocou a sua condição de mulher, que um homem lhe tinha agredido. Se isso fosse verdade, era a pior das cobardias, mas é demagogia da mais barata. Tal como seria eu vir aqui dizer que ela me está a atacar por não ser branco como ela».
E foram estas as declarações de Hélder do Amaral...

Bruno disse...

Realmente seria difícil conseguir fazer pior figura do que o CDS está a fazer neste momento:

- Primeiro aprovaram as directas e agora dizem que não as podem fazer. Então para quê aprová-las?
- Depois fazem um Conselho Nacional que ambas as facções tentam boicotar, que não acaba e em que parece que quase toda a gente perdeu a compostura.
- Não satisfeitos, ainda desatam a desfiar um chorrilho de insultos e acusações, num lavar de roupa que deveria fazer-se dentro de casa.

Não sei se Portas assaltou o poder ou se é Ribeiro e Castro que está a querer ficar com o que não é seu. É verdade que ele foi eleito. É verdade que o seu mandato não acabou. Mas também é verdade que Portas tem o Partido na mão e é por isso que o actual Presidente tem medo de o enfrentar...

Nélson Faria disse...

1-Sempre gostei de partidos de quadros ;)
2-Riam-se, riam-se... esperem pelo próximo congresso da jota, ou mesmo um conselho nacional do partido em 2008. Esta é uma daquelas alturas em que ganhamos mais em ficar calados...

goreti_martins disse...

"Maria José Nogueira Pinto bate com a porta e despede-se do CDS-PP. A ruptura será consumada após a realização do próximo conselho nacional", in Público.

Bruno disse...

Caro Né,

Se no próximo Congresso da Jota acontecer algo semelhante ao que se passou no CDS garanto-te que ficarei muito desiludido.

Se algo do género acontecer num Conselho Nacional do PSD ficarei ainda mais desiludido.

E ficarei desiludido porque também o fiquei quando vi o que se passou no CDS, o que se passou há uns anos no PS Porto e o que se passa várias vezes no PCP com militantes a serem expulsos ou a afastarem-se pelo próprio pé por falta de espaço para a sua opinião.

De qualquer forma, não me estou a rir. Mas ainda que estivesse , continuava a pensar exactamente o que disse no meu 1º comentário. Independentemente das "palhaçadas" que possam vir a passar-se no meu Partido...

ritacipriano disse...

Bem! Pelas cenas que vi na TV o nível desceu consideravelmente. Fiquei chocada.
"Só tenho pena que o “espectáculo tão degradante” (MJNP), tenha sido em Óbidos…Goreti Martins", subscrevo.
Achava que isto podi acontecer nalguns partidos (...) mas no CDS-PP era o único que eu achava que cenas desta nunca aconteceriam. Enganei-me. As elites também caiem do pedestral...e mostram o outro lado.... Enfim!!!

Sérgio Pontes disse...

É com espanto que assisto ao desenlace de esta história. Afinal incoerência politica dentro do próprio partido e tomando as proporções mediáticas que o assunto assumiu desde o primeiro instante, é realmente algo que, nós não vemos todos os dias…

Ainda queriam eles governar o pais?? Nem a casa deles a conseguem ter arrumada, quanto mais o país?

Cumprimentos de A Teoria do Kaos

Nuno da Costa Ferro disse...

Ao leres estes comentários fiquei assustado.

Quem tem telhados de vidro não pode atirar pedras para o ar, o PSD também já teve muitas cenas tristes, a JSD esteve proibida de reunir no auditório da sede nacional por serem frequentes conselhos distritais ou nacionais que acabavam com cadeiras pelo ar, já houve amigos meus a serem avisados (por pessoas do PSD Mafra) a terem cuidado onde apareciam em público comigo, e também assisti a a telefonemas e mensagens que um candidato a uma distrital recebeu durante a campanha...

Não somos melhores, apenas disfarçamos melhor.

Nélson, sabes de alguma coisa que eu deva saber para cancelar a minha inscrição no congresso?

Anónimo disse...

Errata:
Ao ler estes...

Bruno disse...

Caro Ferro, como eu disse em comentários anteriores, coisas destas acontecem em qualquer partido.

A verdade é que nenhum de nós é obrigado a ser conotado com os comportamentos que mencionas só por terem sido praticados por militantes do nosso Partido.

E por isso, eu critico. Enquanto continuar a achar que comportamentos destes não são dignos. E mesmo que eu possa cometer os mesmos erros (somos todos humanos) devo reconhecer que são graves. E nunca, mas nunca, resignar-me com o facto de estas coisas acontecerem.

Nuno da Costa Ferro disse...

Bruno,

Claro que também eu critico estes comportamentos. O sentido do meu comentário era no cuidado que é preciso ter na forma como se critica.

Ainda para mais porque a situação foi empolada. O Paulo Portas achava que dizia que queria voltar à liderança do PP e o Ribeiro e Castro baixava as calcinhas... Esqueceu-se que a Zézinha também não gosta dele e não lhe perdoa certas coisas do passado.

Paulo Portas vai ganhar o congresso ou as directas ou lá como decidirem resolver a questão, mas politicamente saiu derrotado do Conselho Nacional. Depois de ser dado como salvador da direita é agora visto nestes arrufos, não há bronze ou dentição completa que resista a isto.

goreti_martins disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
goreti_martins disse...

Segundo o noticiado hoje (agora em Fátima...deve ser para haver respeito, pelo menos em "solo sagrado"), vão a directas para a escolha do próximo líder do CDS-PP! A presidente do Conselho Nacional do partido escusou-se a fazer comentários até ler o parecer de ontem no órgão do jurisdição.

Mais uma vez Portas vai à frente, uma vez que indicou recandidatar-se em eleições directas. No mesmo âmbito Ribeiro e Castro recusou pois defende eleições em Congresso.

goreti_martins disse...

O Deputado Hélder Amaral vai processar Maria José Nogueira Pinto por difamação devido à acusação de agressão.

A Presidente da Nacional recusou qualquer comentário sobre o assunto.

Mendonça disse...

É o início do fim de uma direita sem alma, sem rumo e, por irónico que possa parecer, sem valores!

Valha-nos Paulo Portas para animar uns debates mensais e dar expressão a cerca de 9% de um eleitorado convictamente não socialista e historicamente desconfiado da social-democracia da Lapa!

Paulo Colaço disse...

eu gostava de, ainda durante este século, ter algum tempo (com calma) para entrar neste debate convosco...
prometo tentar ao fim do dia...

Paulo Colaço disse...

Cá vai!
Começo por duas citações:

Margarida escreveu (uma homenagem ao Ferro que me ensinou a fazer quotes):
«Por fim, lamento a forma vil com que os opositores internos dos partidos da oposição (passo a caricata redundância!) têm contribuído de forma significativa para os bons índices de popularidade deste governo...»

É verdade! E o pior é que quando estes opositores foram líderes, pediam união e apontavam o dedo aos que, dentro do partido, não os apoiavam! Hoje são eles (como foram antes de assumirem a liderança) os focos de guerrilha…

Nuno Ferro escreveu:
«a JSD esteve proibida de reunir no auditório da sede nacional por serem frequentes conselhos distritais ou nacionais que acabavam com cadeiras pelo ar»

Conto aqui um episódio caricato: nos tempos de um líder anterior ao Jorge Nuno Sá, a CPN da JSD esteve proibida de usar uma das salas do Partido porque a deixavam numa desordem. Na última vez que lhes foi permitido usar a sala, esta ficou num estado lastimoso e, em tom de brincadeira e desafio, escreveram num papel: “voltaremos”…

Findas as citações e comentários, quero (genuinamente) desejar ao PP um rápido restabelecimento porque faz falta à nossa democracia. Teve dirigentes de grande relevo e de muito respeito na sociedade portuguesa (Adelino Amaro da Costa, Adriano Moreira, Lucas Pires, Nuno Abecassis, Nogueira de Brito). Não incluo Freitas do Amaral na breve lista porque lhe perdi o “respeito político”, mas não esqueço que chorei (mesmo) na noite em que ele perdeu as Presidenciais para Mário Soares.

goreti_martins disse...

Hoje em declaração sem direito a perguntas dos jornalistas, Maria José Nogueira Pinto informou ter entregue ao presidente do CDS-PP uma carta a dar conta da desfiliação do partido e da saída da Câmara Municipal de Lisboa.

Justificou-se como sendo "uma prova de respeito pelo partido, pelos seus militantes e pelos seus órgãos".

Bruno disse...

Habituei-me a olhar para Maria José Nogueira Pinto como uma pessoa competente. Independentemente de nem sempre concordar com ela, admiro-a. Não acho que seja uma imprescindível mas acho que faz falta. Acho que é melhor a fazer e a agir do que a falar e a comentar. Espero que não se afaste completamente da vida política.

Quanto ao que o Colaço diz sobre o CDS, concordo! Mas como já disse noutro post acho que os partidos dependem muito das pessoas (e aliás o Colaço também parece concordar com isso) e o problema deste CDS e do do futuro é saber se terá pessoas capazes de o manterem como útil ao país. Veremos...