quarta-feira, abril 18, 2007

Por mim era este




Com quase 63 anos, Rudolph William Louis Giuliani III já foi advogado, Magistrado do Ministério Público, empresário e, claro, Mayor de Nova Iorque.
Tornando-se popular na cena política nova-iorquina por liderar a acusação em casos mediáticos contra o crime organizado e crimes de colarinho branco, foi eleito Mayor em 1994, cargo que exerceu até 2001, tornando Nova Iorque, segundo a opinião de alguns, a grande cidade mais segura do país.


Como elemento humano, Rudy tem a seu favor o facto de ter vencido um cancro da próstata surgido em 2000 quando concorria às primárias republicanas para o Senado Norte-Americano. Curiosamente, foi a existência deste candidato de peso do lado republicano que alegadamente levou a que os democratas "recrutassem", como candidata a Senadora, a na altura Primeira-Dama Hillary Clinton, hoje sua possível opositora.

No seu último ano de mandato ocorreram os atentados contra o World Trade Center. A sua gestão da crise (também a nível político e mediático), valeram-lhe o título de Person of the Year da revista Time, uma nomeação de Cavaleiro pela Rainha Isabel II, e a sobejamente conhecida alcunha de America’s Mayor.

Embora putativo candidato Republicano, Rudy é um republicano do Norte. Assim tem algumas nódoas que lhe podem vir a custar a nomeação, mas que lhe poderão vir buscar votos aos Democratas:

- Divorciado duas vezes (a 2ª vez de um casamento católico) e (alegado) adúltero.

- É pro-choice (a favor do direito de escolha da mulher em casos de aborto)

- Grande defensor do alargamento dos direitos dos homossexuais

- Favorável a maiores medidas de controlo de armas

- A favor da investigação com células estaminais.


Neste momento a campanha já angariou cerca de $16,6 milhões de dólares, sendo que começou alegadamente mais tarde que os outros candidatos.

Que tal? Será que o próximo presidente dos E.U.A. tem nome de rena?

13 comentários:

Nélson Faria disse...

Para mim é indiscutível: eu estou com a rena!

It's my kind of republican ;)!

Paulo Colaço disse...

Concordo em Absoluto!

Grande gajo!

Guilherme Diaz-Bérrio disse...

Subscrevo totalmente!
Claramente o melhor, de todos os candidatos que por lá tentam chegar a presidente...

Bruno disse...

Confesso que o meu desconhecimento dos vários candidatos não me permite ter uma opinião muito sustentada.

De Hillary pouco sei, tirando que é mulher do outro que a empalitou atá mais não e ela aguentou tudo em nome das aparências...

De Barak Osama sei que tem um simbolismo carregadíssimo por ser negro e descendente de árabes. Parece-me um jovem com futuro mas não conheço as suas ideias.

Al Gore pode continuar a fazer filmes que está lá bem! (até ganha Óscares...)

Do lado Republicano lembro-me de ler há algum tempo na revista Sábado pequenas indicações e ter-me parecido que "Rudy" seria sem dúvida o melhor. Lembro-me da forma como lidou com a crise do 9/11 e do carisma que demonstrou ter na altura. Pelo curriculum aqui apresentado pelo Salgado parece-me que levaria o meu voto...

xana disse...

O Rudy de facto é um republicano diferente, e por isso, até, bastante consensual. Eu gosto do Obama... e a Oprah tambem! Acho que vai ser engraçado ver o desfecho.

Diogo Agostinho disse...

Concordo inteiramente.

Porém, o próximo Presidente dos EUA terá uma responsabilidade acrescida! George W. Bush, foi um grande chefe!Um líder nato!

Rena vem para apaziguar, não é tão directo, tão intempestivo, é um bom nome para lançar no futuro Condy! Essa sim! A verdadeira senhora, a força que vai mudar o mundo!

Maria Inês disse...

Apesar de o achar, de longe, melhor candidato que a Clinton ou o Barak Osama, não posso deixar de hesitar entre o Mayor e uma eventual candidatura do Al Gore. O primeiro é muito bem estruturado e discreto. O segundo, igualmente sólido, não lhe fica atrás e até tem uma vantagem: o carisma. E na política, felizmente ou infelizmente, nada se faz sem tropa. E o Al Gore tem-na.

Bruno disse...

Em primeiro lugar, saúdo o aparecimento de novos comentadores no Psico! Aproveitem e apareçam amanhã no nosso debate na Sede da Secção B, no Campo Pequeno.

Mas deixem-me perguntar à Maria Inês: achas mesmo que o Al Gore tem carisma? Eu acho que é a sua grande pecha...

Paulo Colaço disse...

Gosto do Gore, mas concordo com o Bruno, falta-lhe carisma.

Se simpatia fosse carisma, ele tinha-o, mas a sua bonomia não faz dele um líder.

Agora, dá um bom vice-presidente, o homem que põe água na fervura, que apoia o presidente, que segura o leme quando é preciso.

(Olá Maria Inês. Não sei quem és mas também concordo que "Nem tudo aquilo que nos aparece pela frente pode ser mudado, mas nada pode ser mudado se não nos dispusermos a fazer-lhe frente", do JB)

Paulo Colaço disse...

Olá Diogo Agostinho,
Bush foi um líder, mas não teria um único voto meu.

Não falamos a mesma "linguagem", não damos mais importancia aos interesses dos financiadores de campanha, não partilho da sua "vaga ideia" do que seja o "resto do mundo".

E sim, a Rena virá para trazer ao cima o melhor do "american heart"... creio.

Quanto a Condy, já gostei menos dela. Veremos como evolui.

Marta disse...

Oh Zé! Com essa da rena, fizeste-me lembrar a minha música de natal preferida. Para o Rudy tudo de bom, claro! E desde que o nariz dele não cresça depois das eleições, por mim até pode mesmo pintá-lo de vermelho, como a rena.
É o meu candidato. O único que oferece credibilidade e um projecto de crescimento em simultâneo.

Paulo Colaço disse...

Rudolph, the red-nosed reindeer
had a very shiny nose.
And if you ever saw him,
you would even say it glows.

Mendonça disse...

O SalgadO continua a supreender-me pela positiva. Caro amigo, é óbvio que a minha escolha também é essa! O mais liberal dessa onda de pseudo-conservadorecos que cheiram a naftalina!!

eheh
Abraço!