sábado, novembro 04, 2006

SCUT's para o malta, agora sem contestação!


É a mais pura das verdade. Santana Lopes afirmou que a política do " utilizador pagador", com a qual concordo, deveria ser praticada nas SCUT "Vias sem custo para o utilizador", alegando que esta era uma medida urgente.

Pois bem, o engenheiro Sócrates foi ler a papelada da campanha e achou que afinal o PSD até tem boas medidas mas que dando-lhes outra roupagem e mudando-lhes o calendário tudo seria diferente e o povo iria ficar agradado. Não compreendo. Na altura da campanha eleitora Santana foi criticado até à exaustão devido a esta medida. Agora, ninguem se manifesta, nem o povo que então era contra a medida.

Não consigo perceber se o povo está apático ou se de repente acredita que passou a viver num regime tipo ditadura sem contestação, ao estilo Mau, Fidel, ou outro qualquer, "pro" em Liberdades de expressão!

Afinal o PSD tinha razão, mais uma vez, mas quem ganhou os votos foi o PS, Hirónico?

3 comentários:

Rita Nave Pedro disse...

Eu protesto e digo mais: é uma vergonha os descontos que eu faço para a segurança social quando não tenho direito a nenhum apoio do Estado pelos mesmos!

Não tenho direito a um médico, não terei um dia direito a uma reforma e ainda tenho que pagar um imposto de valor acrescentado por tudo aquilo que consumo.

Para poder ganhar um ordenado decente atravesso dois concelhos, pois resido em Loures e trabalho em Oeiras, e ainda me cobram uma exorbitância em portagens.

São muito bonitos os discursos de direitos e deveres e até a conversa do "utilizador pagador", mas neste caso parece que é mais o lema do Robin Hood: ladrão que rouba ladrão tem cem anos de perdão!

Não sei se o ladrão é o Estado ou os contribuintes, mas não será por acaso que o nível de fraude e evasão fiscal tem aumentado, se não mesmo a criminalidade em geral, porque não há carteira que aguente tanta invasão.

Anónimo disse...

Pois... as coisas estão mesmo complicadas, principalmente para os jovens em inicio d carreira :-(

Francisco Romão de Matos disse...

Qualquer que seja o Governo, este ou um futuro, independentemente da cor, não tem o direito de impor aos portugueses o pagamento de vias sem alternativas. Se analisarmos bem esta questão, verificamos que se um determinado automobilista, por razões profissionais, quotidianas, e logo por análise económica, não puder dar-se ao luxo de utilizar uma SCUT paga, que faz ? Sujeita-se pois, a atravessar dezenas e dezenas de localidades com constantes bloqueios de trânsito. E agora, que é da alternativa ? Não existe !
Sou a favor do princípio utilizador pagador, mas no caso das SCUT’s, só o sou se existirem condições alternativas à sua utilização.