segunda-feira, setembro 01, 2008

Irá Jesus Cristo descer de novo?

Marcelo Rebelo de Sousa regressou de férias, e encontra-se "muito preocupado com o PSD", afirmando que Manuela Ferreira Leite "não está a mobilizar o partido".
.
Hoje, sabe-se que Marcelo recusou a ida à Universidade de Verão.
.
Marcelo prepara candidatura? Estará arrependido de há 2 meses não ter avançado?

10 comentários:

jfd disse...

Diogo não entendo a escolha do título da tua posta...

Nem a paranóia...

Marcelo constatou algo que muitos constatam e ninguém fala (atenção, não o ouvi e baseio-me no teu primeiro parágrafo).
E os poucos que falam que não têm nada que ver com oposições nem nada do género, como por exemplo EU, são acusados de não estar com a líder e não estar a perceber o grande plano que se desenvolve perante os nossos olhos.

Só posso desejar que haja sucesso nessa estratégia, mas não é por isso que vou ficar calado ou dar menos de mim ao meu PSD.

Tiago Mendonça disse...

Caro Diogo,

Não consigo perceber que no PSD se fale em congressos e se questione lideranças de dois em dois dias. Assim não se anda para a frente.

Bem sei que o PSD, congrega duas ou mais formas de estar na política muito diferentes (congregará muitas mais, mas talvez seja fácil agrupá-las em dois ou três grupos distintos). Mas isso deve ser a nossa força e não a nossa fraqueza.

A instabilidade nos salões, corredores e noutros locais conhecidos dos militantes do PSD prejudicam o progresso do nosso partido.

Por outro lado, Manuela Ferreira Leite, foi legitimamente eleita há três meses atrás. Quem votou em Manuela Ferreira Leite, sabia em que votava. A campanha foi esclarecedora. Não se escolheu um líder combativo com provas dadas, e que provas, no combate ao engenheiro Sócrates. Não se escolheu um líder jovem com vontade de rasgar com o passado e afirmar outros valores no PSD. Escolheu-se uma líder que faz uma gestão de silêncios muito própria. Que diz pouco. Aparece pouco e tem uma imagem desligada da política. Li há uns dias algo com que concordo: È um cavaquismo, um mega-cavaquismo, sem Cavaco Silva.

A Estratégia estará correcta? Em minha opinião não. Mas tem que se dar tempo ao tempo. Tem que ter margem para solidificar a sua forma de fazer política. No fim faz-se as avaliações.

Perfilho, no entanto, a preocupação de Marcelo Rebelo de Sousa.

Percebo a instabilidade. 60% do partido não escolheu esta líder. É normal esta ideia de um congresso. E preocupa-me isso.

Neste momento, acho que é sensato, que a preocupação seja silenciosa. Vamos dar mais algum tempo. Esperar para ver e acreditar que pode ser desta.

Um abraço para ti e para os restantes autores.

Luis Melo disse...

Marcelo fala da estratégia de MFL. Dia que ela é pouco mobilizadora e pouco ambiciosa.

Gosto muito do professor. Mas, como já disse aqui, por vezes podia abster-se de falar.

Senão, serei obrigado a perguntar-lhe-lhe: "Sr. Professor, então e a sua estratégia para chegar á Presidência da Républica? Existe sequer?"

MFL ao menos, tem uma estratégia, disso não tenho a menor dúvida. Se ela é boa, ou é má... veremos no final desta semana.

Nélson Faria disse...

Estou com o Luis.

Ou a seguir às directas ou a seguir ao congresso disse qualquer coisa como para mim era impossível estar calado, mas pensando um pouco esta gestão é a coisa mais certa.

MRS não dá ponto sem nó. Para agora abrir a boca e criticar tem um objectivo. Mas como nos tempos em que era líder, o objectivo é tão à frente que nem percebemos claramente o que é: derrubar manela? ocupar o espaço dos outros que criticam? ganhar espaço para a lapa? ganhar espaço para belém? ganhar espaço na fila do bar novo para comer uma tosta? :)

Sabe Deus! Uma coisa vos digo: MFL tem uma dura prova de fogo no dia 7. As expectativas tão demasiado altas.

jfd disse...

Ou a seguir às directas ou a seguir ao congresso disse qualquer coisa como para mim era impossível estar calado, mas pensando um pouco esta gestão é a coisa mais certa.

O que interessa o que terá dito nessa altura, se o que disse agora foi perfeitamente justificado?
Será que o que se passou desde aí, não lhe permite cortar as amarras de uma opinião emitida?
Porque devemos nós ficar escravos de opiniões passadas?


(...) MFL tem uma dura prova de fogo no dia 7. As expectativas tão demasiado altas.

Exactamente de acordo, até porque tal e qual como já tinha afirmado.

Nélson Faria disse...

Jorge... eu estava a citar-me. Eu é que disse isso.

jfd disse...

Ha foste tu.
Percebi mal.Sorry

Isso muda a perspectiva da coisa.
Interessante...

Paulo Colaço disse...

li meio post e nenhum comentário
(já me actualizo), mas tenho uma nota que pode ser útil para este tema:
Diogo, o Prof. Marcelo "recusou" ser docente da UV em 2007. Ou seja: no final da UV do ano passado, pediu escusa para este ano.

Melhor dizendo: quando se preparou o programa deste ano, foi já sabendo que MRS estaria out.
Outra nota: na altura, o líder era LMM e não havia "expectativas" de perder para LFM.

Digo isto para que não se pense que declinou qualquer convite para esta edição.

jfd disse...

Importante esclarecimento Paulo!

Luis Melo disse...

Paulo, não tinha dúvidas nenhumas disso. Aliás, Carlos Coelho diz a mesma coisa "algures" na imprensa de hoje.

Nelson, nem mais. Niguém sabe ao certo qual o objectivo de MRS. Isto porquê? porque ele não tem uma estratégia definida para concretizar o seu maior objectivo (ser PR) por isso vai sempre "tocando" aqui e ali, conforme a banda.

Sendo assim penso que o professor, por quem tenho grande estima, devia abster-se de responder aos jornalistas, de vez em quando.